Poliamida: o que é, composição e mais!

Você sabia que todo plástico é um polímero? A poliamida é fruto de cadeias carbônicas que contam ainda com hidrogênio e nitrogênio, sendo muito utilizada na indústria têxtil na elaboração de fibras sintéticas. Sendo um polímero termoplástico, está presente em muitos outros produtos, como veremos neste post!

De olho em seu conhecimento, vamos explicar nas próximas linhas todos os aspectos da poliamida para você acertar questões de Química em que o assunto possa estar presente. Confira!

O que é poliamida?

A poliamida é um termoplástico com cadeia linear, também classificada como plástico de engenharia. Trata-se de um polímero composto pelo grupo amida em suas cadeias químicas.

Uma das características é exatamente a grande presença de átomos de carbono em suas moléculas, fato que influencia na obtenção de vários tipos de materiais.

A polimerização acontece por conta de diferentes tipos de monômeros. No entanto, para isso, eles precisam apresentar o grupo funcional amida (CONH).

E foi exatamente no mercado têxtil que a poliamida mais se desenvolveu por conta da boa flexibilidade e absorção de suor.

De lingeries a camisas de times de futebol, passando por roupas esportivas, o material se destaca pelo fato de ser uma fibra sintética, trazendo um excelente retorno aos fabricantes.

Para você entender rapidamente, a poliamida é um polímero termoplástico elaborado com monômeros de amida interligados por ligações peptídicas, com ou sem grupamentos.

O material foi sintetizado pela primeira vez pelo químico Wallace Hume Carothers e tem como principais destaques:

  • conforto;
  • boa elasticidade;
  • durabilidade comprovada;
  • qualidade superior em comparação a outros tipos de tecidos.

Composição da poliamida

A poliamida é produzida por meio da retirada de quatro elementos básicos do petróleo ou gás natural, além de aromas, ar, água e moléculas de carbono, nitrogênio, oxigênio e hidrogênio.

Dentro de uma reação química em uma combinação previamente estudada, são originados compostos também chamados de ácido adípico, hexametilenodiamina, caprolactama, entre outros — o material é muito similar aos poliamídicos.

Tenha acesso GRATUITO a mais de 6 mil videoaulas, 30 mil exercícios, resumos teóricos e materiais complementares pra download!

No momento em que é constituída, a poliamida se torna um polímero sintético, podendo ser utilizada em várias aplicações muito conhecidas na sociedade.

Característica da poliamida

Sendo uma fibra sintética derivada do petróleo, a poliamida conta com uma ótima propriedade mecânica, física e química ao ser comparada com outros tipos de materiais similares.

Ela é versátil, podendo ser utilizada em diferentes produtos e aplicações, de vestuário, como falamos acima, à indústria automotiva.

A poliamida tem boa capacidade de absorção, é macia, estável termicamente falando e regular, ou seja, totalmente útil ao mercado e aos cidadãos.

Dessa maneira, veja abaixo mais características desse polímero:

  • resistente a temperaturas elevadas e ao envelhecimento;
  • fácil enchimento do molde em razão da boa fluidez;
  • resistência à abrasão;
  • resistência química;
  • resistente a combustíveis, gorduras e materiais aromáticos;
  • alta barreira ao oxigênio;
  • boa absorção de água;
  • excelente custo/benefício.

Diferença entre poliamida e poliéster

Considerada como uma das mais nobres fibras sintéticas, a poliamida é um material excelente para roupas esportivas, pois absorve com rapidez o suor. Ela ainda é macia, tendo o toque bem próximo ao algodão.

A elasticidade é excelente, pois o tecido fica leve e muito confortável. Resiste a temperaturas elevadas e ainda refrigera o corpo em locais com grande exposição ao sol.

Já o poliéster tem em suas características a resistência à luz, sendo resistente a produtos químicos. Por isso, seca rapidamente e não necessita ser passado.

Assim, as camisetas ou camisas contam com boa durabilidade e mantêm as cores originais por mais tempo, além de serem ideais para quem viaja muito e não tem tempo para ficar passando as roupas.

O poliéster é um polímero que está no grupo funcional éster na cadeia principal. Assim como a poliamida, é um termoplástico e tem várias aplicações. Além dos tecidos, é matéria-prima na produção de garrafas PET. São materiais muito presentes na Química Orgânica.

carro poliamida
Crédito: Inauguração da fábrica automotiva da Nissan em Resende, sul fluminense (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Aplicações da poliamida

Como explicado ao longo deste post, a poliamida tem várias aplicações e pode ser utilizada na fabricação de carpetes, airbags, patins, relógios, tênis esportivos, cordas para alpinismo, barracas, entre outras.

Dessa forma, trata-se de um material que já está associado ao dia a dia da população, sendo extremamente útil para gerar conforto nas atividades do cotidiano ou nas horas de lazer.

Só para você ter uma ideia da importância da poliamida, um carro chega a ter cerca de 10 Kg de sua composição somente do material. Com isso, o peso é reduzido em comparação a anos anteriores, trazendo diversas economias.

Entre elas, podemos citar o menor consumo de combustíveis e o auxílio à segurança do motorista e passageiros. Exemplo é o airbag. Mas não para por aí. Observe mais aplicações:

  • coberturas;
  • proteções do motor do carro;
  • condutas de ar moldadas por sopro;
  • airbags canisters;
  • grelhas, espelhos, tampões de roda, pegas de porta;
  • distribuição de energia, disjuntores e interruptores;
  • conectores industriais;
  • fixações para patins e esqui;
  • carcaças e componentes internos dos carros;
  • aplicações em móveis;
  • filme para embalagem;
  • almofadas antivibrações no transporte ferroviário.

Resumo de poliamida

Basicamente, a poliamida é um polímero também conhecido como náilon, sendo derivada de elementos do petróleo ou gás natural. Tem em sua estrutura carbono, oxigênio, hidrogênio e nitrogênio, originando vários compostos por meio de reações químicas.

O náilon é o representante mais famoso do material e está presente em grande escala na indústria têxtil. Ele foi a primeira fibra sintética produzida pelo homem. A poliamida está presente no dia a dia desde o início do século XX.

Tudo começou em 1930, quando o químico Wallace Hume Carothers, da empresa norte-americana DuPont, descobriu o náilon.

A nova seda sintética, como era conhecida na época, foi sucesso quase instantâneo e revolucionou a indústria têxtil mundial.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o náilon ganhou ainda mais destaque, pois era utilizado como suturas em ferimentos, nas roupas militares, em paraquedas, entre outros. Hoje, a poliamida contribui para deixar os produtos mais leves e a vida mais confortável!

E aí, gostou de aprender sobre o assunto? Quer começar a estudar para passar naquele vestibular concorrido? Então conheça agora mesmo o nosso plano de estudos!