Stoodianos,

Vocês já sabem que o objetivo de uma dissertação argumentativa é apresentar e defender um ponto de vista sobre um determinado tema, já aprenderam como identificar o tema que deverá ser abordado na redação e já descobriram como construir uma tese crítica para a redação de vocês. E agora? É só sentar e escrever, certo?

Mais ou menos.

Para escrever uma redação bem estruturada, é preciso ter em mente a função que cada uma das partes do texto exerce na construção daquele todo. É preciso ter clareza sobre o papel da introdução, do desenvolvimento, da conclusão, do exemplo que você usou no segundo parágrafo, da citação que você fez no terceiro, do filósofo que citou na introdução e da pergunta retórica que achou que seria o máximo se colocasse ali, no meio daquele parágrafo de argumentação. Esses elementos tiveram alguma função no seu texto? Esses elementos fizeram parte necessária da construção do seu discurso ou foram, em alguma medida, um amontoado de conteúdos aleatórios que você foi colocando ali, para encher as trinta linhas da folha de redação e impressionar o avaliador da sua redação com a quantidade de referências que você conseguiu reunir em tão pouco tempo de prova?

É preciso que todas as partes de uma redação estejam conectadas, organizadas e justificadas. É preciso que aquele exemplo tenha sido atentamente analisado, que aquela citação realmente ajude a esclarecer algum ponto da discussão, que aquela análise esteja muito bem comprovada por meio de dados concretos e precisos. É necessário que cada um dos elementos presentes no texto tenha uma função muito bem delimitada na construção daquele todo.

Para construir um texto coeso e bem estruturado, é preciso atentar à forma como opomos ideias, à maneira como complementamos algo que esteja sendo dito, às relações de implicação que estabelecemos entre as diferentes partes do texto. Os famosos “recursos coesivos” dizem respeito a isso: a como juntamos palavras e como contrapomos ideias para dizer aquilo que pretendemos dizer.

Muito difícil? Muito esquisito esse negócio de coesão textual?

Escreva bastante e eu tenho certeza de que, colocando isso tudo em prática, vai ficar muito mais fácil.

Beijos e até semana que vem.

Você sabia que o Stoodi tem Correção de Redação? Conheça

Marina Sestito é a Coordenadora de Redação do Stoodi. Formou-se em Filosofia pela FFLCH, na USP – atualmente cursa Licenciatura na FEUSP. Trabalhou em cursinhos pré-vestibulares e hoje comanda a equipe de correção do Stoodi.

0 Shares:
Você pode gostar também
Passo a passo para acertar na redação
Leia mais

Passo a passo para acertar na redação

Assim como toda boa história, uma redação também deve ter começo, meio e fim. Pensar na redação do vestibular de forma estruturada contribui para a síntese das ideias e facilita a construção dos parágrafos. Para contribuir com o seu desenvolvimento, a equipe responsável pelas aulas de Português do Stoodi elaborou...