Os gêneros textuais são, certamente, um dos campos de estudo mais extensos e interessantes do português. Afinal de contas, muitos deles são bem populares e com bastante material acessível — como a crônica, o conto e a fábula. Porém, e quando surgem questões envolvendo outros formatos, como é o caso da receita poética?

Você se sairia bem respondendo elas? Se a resposta foi um “não”, pode tirar esse peso das costas! Neste post, nós vamos destrinchar o que, de fato, ela significa. Para completar, daremos também dicas de como estudá-la e praticá-la. Preparado? Então, vamos ao post!

O que é receita poética

Como ponto de partida, vamos esclarecer o que é receita poética. Isso porque ela não se trata propriamente de um gênero textual, mas sim de um subgênero formado por duas categorias de gênero textual: a receita e o poema.

Ela mescla as características de ambos os formatos e gera textos únicos que encantam pela poesia que é passada e é tão singular. Como você já deve supor, a receita poética não é tão conhecida ou divulgada como outros modelos de escrita.

Como resultado, ela acaba se tornando uma pegadinha que pode facilmente cair no Enem para enganar tanto os desavisados quanto aqueles que estudam e se informam, mas não se aprofundam no universo da literatura. Por isso, é crucial não focar apenas nos gêneros textuais existentes, como também nos possíveis subgêneros.

como iniciar os estudos

Para que serve uma receita poética

A receita poética funciona como uma forma de contar poesia, mas com uma estrutura de texto bem atípica. Afinal, quando pensamos nesse assunto, automaticamente nos lembramos dos poemas e da forma como eles são apresentados nos livros, não é mesmo?

O grande ponto de virada aqui em relação à poesia tradicional é que a receita poética não está preocupada nem com ritmo, nem com melodia. No lugar, prescreve soluções para os mais diferentes problemas cotidianos e atemporais do seu ser humano.

Isso permite criar uma conexão única com o leitor que se identifica não só com o que é abordado, mas com a perspectiva psicológica e emocional que ele traz.

As características das receitas poéticas

Como mencionamos, a receita poética surge a partir da fusão de duas modalidades de escrita. Por isso, ela tem elementos bem plurais que requerem o máximo de atenção já que o excesso de um ou outro ponto pode desconfigurar completamente o texto e levá-lo a ser considerado somente uma receita ou somente um poema.

Lendo assim pode até parecer algo complexo, mas acredite: não é! O segredo está no equilíbrio entre todos os detalhes desse formato. Abaixo, nós listamos e explicamos quais são eles. Assim, você saberá todos os aspectos que devem estar presentes.

Veja as características provenientes do gênero receita:

  • escrita instrucional: traz instruções de como fazer, montar, alcançar, conquistar ou completar algo a partir de uma determinada quantidade de itens — que podem ser os mais variados possíveis (abstratos ou concretos);
  • apresentação injuntiva: dá ordens (como misturar os itens citados, por exemplo) que o leitor deve seguir para alcançar determinado resultado — que é, supostamente, desejado por ele;
  • tamanho do texto: inicia-se e conclui-se o texto em poucas linhas, normalmente em menos de uma lauda;
  • ausência de trama e personagens: não há personagens introduzidos e descritos na escrita, muito menos narrativas construídas para eles.

Características do gênero poema:

  • figuras de linguagem: há uma presença marcante delas, em especial as metáforas, as analogias, as catacreses e as antíteses;
  • linguagem literária: que é pensada para evocar emoções, reflexões, nostalgia, saudade ou mesmo reações fisiológicas de quem está lendo;
  • temática poética: traz um contexto de romance, fantasia, humor, espiritualidade ou autoajuda, que é o cerne da escrita, aparecendo a todo momento;
  • eu-lírico: significa a voz impessoal que apresenta o texto. Ele é diferente de um narrador regular, pois não conta uma história nem divulga uma informação. Ao contrário, fala de sentimentos.

Observação:fora o que foi citado, saiba quevocê pode se deparar com receitas poéticas com rimas, versos e estrofes, pois não há problema quanto a isso. Vai depender, basicamente, das preferências do autor do texto.

Exemplos de receitas poéticas

É inegável que a leitura é uma grande aliada para a escrita — e aqui não seria diferente. Por isso, comece a pesquisar por obras de autores que são famosos por escrever poemas e receitas poéticas.

Isso vai ajudá-lo a perceber com mais facilidade as nuances de cada gênero textual e, em especial, os recursos que eles utilizam para cada tipo de texto. Abaixo, listamos alguns nomes que vão ajudá-lo nessa tarefa:

“E quanto ao gênero receita? Devo buscar por autores que trabalham com ele também?”, você pode estar se perguntando. Porém, a questão é que a literatura não o considera como um estilo literário tal qual faz com o poema.

Portanto, são bem mais escassas as obras que trazem esse formato de material. Contudo, a internet pode ser útil para encontrar os mais diversos tipos de receitas online.

Dicas de como fazer uma boa receita poética

Quem deseja fazer uma receita poética deve treinar, acima de tudo, a mescla das oito características que citamos. Uma dica interessante é montar um checklist com elas e marcar cada uma à medida que for utilizando-as na construção de novos textos.

Além disso, reserve um tempo para ler sobre o eu-lírico e compreender melhor a aplicação dele na escrita. Em caso de dúvidas, é uma boa ideia consultar as videoaulas e o banco de exercícios da Stoodi.

Outra sugestão é praticar o seu vocabulário quando o assunto é figuras de linguagem. Assim, é possível evitar repetições desnecessárias de termos, frases e expressões que acabam, mesmo sem ser a sua intenção, empobrecendo o texto.

E aí, gostou de desvendar o que representa a receita poética e como é importante conhecer os diferentes subtipos de poema para não cair no erro de achar que é tudo a mesma coisa? Pois agora é hora de se aprofundar no assunto e investir nos demais conteúdos do português para dominar essa matéria!

Aproveite e se cadastre na Stoodi. Assim, você pode montar um plano de estudos para esse e outros assuntos, além de ter a oportunidade de fazer um curso gratuito para o Enem!

Banner Stoodi Med
Banner_Redação
Você pode gostar também
Passo a passo para acertar na redação
Leia mais

Passo a passo para acertar na redação

Assim como toda boa história, uma redação também deve ter começo, meio e fim. Pensar na redação do vestibular de forma estruturada contribui para a síntese das ideias e facilita a construção dos parágrafos. Para contribuir com o seu desenvolvimento, a equipe responsável pelas aulas de Português do Stoodi elaborou...