Redação Enem: como fazer uma boa proposta de intervenção?

Se você já prestou o Enem, sabe que o formato da redação é muito peculiar. Se ainda não passou por essa experiência, fique tranquilo que vamos te revelar várias dicas para mandar bem em seu texto — inclusive na hora de elaborar a famosa proposta de intervenção na redação do Enem.

Ou seja, conferir este post até o final significa que você vai descobrir várias dicas de como tirar uma ótima nota nessa parte da prova. Vai perder? É só continuar a leitura!

como fazer uma boa proposta de intervenção?

Como deve ser a redação do Enem

A primeira coisa que você precisa saber é que estamos falando de um texto dissertativo argumentativo que costuma abordar problemas que envolvem a sociedade, meio ambiente etc. Então, é necessário defender um posicionamento ao decorrer da introdução, desenvolvimento e conclusão.

Acesse gratuitamente por 14 DIAS mais de 6 mil videoaulas, 30 mil exercícios, resumos teóricos e materiais complementares pra download!

É esperado que o aluno identifique a questão principal, apresente a sua posição, prove que o problema existe (com exemplos concretos), mostre quais são os seus impactos e aponte uma forma de resolver a situação.

Que existem vários problemas no Brasil e no mundo, isso a gente já sabe. O que os corretores estão realmente interessados é em como você os resolveria – ou seja, qual a sua proposta de intervenção. Essa é a parte da conclusão na qual você deve indicar uma solução para a questão apresentada. Ela vale 200 pontos, que corresponde a um quinto da nota de redação.

É claro que a proposta precisa estar de acordo com o resto do texto, apresentando coerência na argumentação e colocando em prática as normas da Língua Portuguesa. A nota final depende da análise de todo o conjunto, sendo a proposta de intervenção um componente essencial — aliás, sua falta pode deixar o texto muito vago e sem o desfecho pedido.

Quais são as dicas para uma boa proposta de intervenção?

A proposta de intervenção não é um bicho de sete cabeças, você só precisa se atentar a alguns pontos importantes:

1. Apresente medidas práticas

Um ponto importante que você deve saber é que não podemos resolver o problema abordado apenas sugerindo a conscientização da população. É preciso propor medidas práticas que estruturem o enfrentamento do problema.

Por exemplo, ao falar das mudanças climáticas e seus riscos para o planeta, não basta dizer que as pessoas precisam repensar seus hábitos para economizar energia ou simplesmente se posicionar contra a degradação da natureza.

O que poderia ajudar a resolver o problema do desmatamento? E o controle da emissão de dióxido de carbono? Como o setor público e privado poderiam agir? Enfim, vale a pena pensar de forma abrangente e definir pontos que fariam parte da solução do problema apresentado.

2. Traga soluções viáveis

Em contrapartida, é fundamental lembrar que as medidas práticas indicadas no seu texto precisam ser viáveis. Não adianta você propor algo irrealizável ou algo economicamente insustentável.

Imagine dizer que a solução para acabar com o desmatamento é contratar aviões que distribuam sementes pelo território brasileiro, o que vai fazer com que novas árvores cresçam e mais oxigênio seja produzido.

Mesmo que você tenha uma imaginação fértil e acredite que nada é impossível, tome cuidado para que a sua proposta tenha a viabilidade como pauta. Não é necessário descrever todos os detalhes de como o plano de solução poderia dar certo (até por conta do limite de tamanho do texto), mas faça com que o leitor da sua redação consiga entender sua ideia.

3. Detalhe os agentes, as ações e os meios

correção de redação

A terceira é sobre detalhar três pontos: quem são agentes envolvidos na operação, quais são as ações que devem ser tomadas e quais os meios para solucionar o problema. Essa parte é um complemento do tópico anterior, conferindo maior credibilidade para sua proposta de intervenção.

Para que algo seja feito em relação ao problema discutido, é preciso que alguém o faça, certo? É preciso mencionar um agente, como o governo, empresas, ONGs, população etc.

Em seguida, é preciso deixar claro quais as ações que serão adotadas para enfrentar essa questão. Por fim, detalhe os meios de efetivação das medidas sugeridas, para que fique mais clara a forma de execução das suas ideias.

4. Não desrespeite os Direitos Humanos

Por último e não menos relevante, lembre-se que os Direitos Humanos não podem ser desrespeitados ao longo do texto e esse é um critério do Enem definido pelo Ministério da Educação (MEC).

O que isso significa? Não dá para propor que a solução da superlotação das cadeiras brasileiras é matar todos os bandidos ou boa parte deles para esvaziar um pouco os espaços que estão com a capacidade ultrapassada.

Mesmo que você não seja tão direto como nesse caso, existem outros exemplos que devem ser evitados — tipo propor que alunos negros sejam separados dos brancos em sala de aula, falar mal de uma religião, ser contra o acolhimento dos homossexuais na sociedade ou de qualquer outro grupo.

Enfim, todo posicionamento violento ou ofensivo constitui um erro grave na redação do Enem. Portanto, fique atento e cuide das palavras usadas para evitar qualquer sentido duvidoso. O respeito e a empatia devem estar presentes no seu texto.

Além de todas as dicas e informações que compartilhamos aqui, a verdade é que tirar uma ótima nota na prova depende de muita prática. Busque referências na internet para entender como é um texto bem avaliado pelos corretores.

A combinação de pesquisa (leitura) e treino é imbatível, fora a parte dos estudos da gramática e atualização das notícias sobre o que acontece no mundo. Não tenha dúvidas de que fazer uma boa proposta de intervenção na redação do Enem é uma missão que você pode vencer!

Curtiu nossas sugestões? Então, saiba que o Stoodi pode ajudar ainda mais na sua preparação! Conheça nosso banco de temas de redação e comece a treinar sua escrita. Você também pode ficar afiado em outras matérias para mandar muito bem no Enem e em outros vestibulares com o nosso plano de estudos!

Campanha Always On Cadastros