Dicas para escolher a universidade correta

Com a iminente chegada das inscrições para o ENEM e outros exames, inicia-se o período de TPV (tensão pré-vestibular) dos candidatos a universitários no próximo ano. Mas antes de começar a optar entre A, B, C, D ou nenhuma das alternativas, outra grande decisão é necessária: qual faculdade escolher.

Para alguns pode ser óbvio, para outros nem tanto. Então, neste artigo, estão alguns pontos a considerar antes de preencher sua próxima ficha de inscrição.

Patrimônio humano

Muitas pessoas acham que uma ótima universidade é aquela que tem uma boa estrutura – salas de aula modernas, recursos tecnológicos, lanchonete fast food… Tudo isso é bom, mas tenha em mente que o maior patrimônio são as pessoas. Professores e alunos.

Os grandes mestres fazem toda a diferença na hora de transmitir conhecimento. Mas ter bons estudantes é igualmente importante. De que adiantaria ensinar se não houvesse alguém capaz de aprender?

Em países estrangeiros, como os Estados Unidos, é comum que uma universidade seja reconhecida pela carreira de seus ex-alunos: a escola que produziu mais presidentes. A que fez mais juízes da suprema corte. Ou mais gênios do Vale do Silício. Até mesmo os melhores jogadores de poker são considerados patrimônio das universidades. Então, esse é um excelente indicador. Se há pessoas que você admira, descubra onde estudaram. Isso diz muito sobre a instituição.

Tão perto, tão longe

Se você é o tipo caseiro, que gosta de estar perto dos amigos e degustar a macarronada do domingo com a família, saiba que isso é muito bonito. Mas sua universidade dos sonhos pode ser cruel, e estar a centenas de quilômetros de distância.

Proximidade é uma boa qualidade para um supermercado, uma farmácia ou um açougue. Mas no que diz respeito à instituição ideal, deveria estar no fim da lista. O ensino superior é a cereja do bolo da sua educação, e você tem que ir aonde o melhor está – ainda que seja longe.

Muitos profissionais de sucesso lembram dos tempos de faculdade longe da família como uma época de crescimento, na qual tiveram que aprender a se virar sozinhos, gerenciar seu tempo e seus recursos e ainda desenvolver habilidades sociais. Tudo isso é parte do processo de passagem para a vida adulta.

Tenha acesso GRATUITO a mais de 6 mil videoaulas, 30 mil exercícios, resumos teóricos e materiais complementares pra download!

Claro que você pode dar a sorte de morar ao lado da melhor faculdade do país. Nesse caso, a macarronada do domingo está garantida.

 Pública X Privada

O debate entre uma instituição pública ou privada costuma se reduzir à questão financeira. De fato, as públicas são gratuitas, e as privadas, não. Mas essa não deveria ser toda a questão. Primeiro pergunte-se qual das duas é a melhor para o curso que você quer. Da sua resposta virá uma das seguintes situações:

Você quer ingressar em uma universidade pública – isso significa uma concorrência altíssima, o que vai requerer muita preparação. Entenda que, por uma questão matemática, muitos candidatos não conseguem a vaga. Dependendo de sua situação, você pode se candidatar pela reserva de cotas, que diminuem a disputa, mas ainda assim nada é garantido. Então, tenha um plano B.

Você quer ingressar em uma universidade particular – isso geralmente significa um custo alto, que vai exigir economias guardadas ou um financiamento estudantil. Se nenhuma dessas opções for viável, você sempre pode solicitar uma bolsa de estudos à própria instituição que, se não resolve, ao menos alivia a pressão financeira. Mas saiba que muitos alunos pedem bolsas e você pode não ser contemplado. Então, tenha sempre uma alternativa em mente.

Como deve ter notado, nos dois casos se deve ter um plano B.

Plano B. Mas pode chamar de flexibilidade

Ter um plano B significa ter flexibilidade em seus projetos universitários e saber o que fazer em cada situação. O pior dos cenários é não passar no vestibular e acordar no dia seguinte totalmente perdido.

Veja outras universidades, ou talvez outros cursos. Se a pública não deu, talvez uma boa particular seja uma opção. Ou outra instituição, mais distante, ainda que isso sacrifique a já mencionada macarronada. Ou ainda, se está decidido por uma faculdade específica, considere precisar de mais tempo para ingressar, com direito a cursinhos preparatórios nesse interim.

Seja qual for sua decisão, tenha sempre em mente que é melhor demorar mais, pagar mais e/ou ir mais longe do que entrar em uma universidade qualquer. Na hora da entrevista para aquele empregão, ninguém vai perguntar quanto tempo levou, quanto você pagou ou quantos almoços em família você perdeu.

Você pode gostar também
PUC-PR abre as inscrições para o vestibular 2016 de Medicina
Leia mais

PUC-PR abre as inscrições para o vestibular 2016 de Medicina

Candidato tem até o dia 7 de outubro para realizar a inscrição. O valor da taxa varia entre R$ 220 até R$ 400 Até 7 de outubro a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) recebe inscrições para o processo seletivo que irá ofertar 101 vagas para ingresso no primeiro semestre...
Abre inscrições para Fuvest 2016
Leia mais

Abre inscrições para Fuvest 2016

Período para se inscrever no vestibular vai até 9 de setembro. Valor cobrado para realizar a prova é de R$ 145,00 Foto: Marcos Santos/USP Imagens Foram abertas as inscrições para o vestibular Fuvest 2016 da Universidade de São Paulo (USP) nesta sexta-feira (21). O período de inscrição se encerra em...