Em tempos em que a competitividade tanto no mercado de trabalho quanto no meio acadêmico é cada vez mais acirrada, é importante procurarmos alternativas em nossa graduação, que agreguem um diferencial ao currículo.

Com a criação de mais universidades e novas modalidades de bolsas, o Ensino Superior no Brasil ficou mais acessível. Sendo assim, buscar uma qualificação pós-graduação, seja lato sensu ou stricto sensu passa a ser essencial.

Escolher qual curso fazer na graduação pode ser uma tarefa difícil para alguns e menos trabalhosa para outros, porém, independentemente da situação, essa é uma escolha que requer seriedade e paciência acima de tudo.

Nesse sentido, definir se fará alguma pós-graduação e qual delas será também é uma decisão que demanda muita paciência e necessita de um estudo prévio. Desse modo, confira os perfis das modalidades de pós-graduação no Brasil, bem como suas diferenças.

Diferença entre lato sensu e stricto sensu

Ambos são cursos que têm como pré-requisito indispensável ter um diploma de graduação (seja qual for o curso) para fazê-los. Basicamente, a grande diferença entre eles está relacionada com as suas finalidades, bem como a distinta carga horária mínima exigida pelo Ministério da Educação – MEC para a conclusão de cada um.

Um curso lato sensu geralmente é planejado com o objetivo de aperfeiçoar o aluno para alcançar um patamar profissional específico, voltado majoritariamente para o mercado de trabalho.

Já o curso stricto sensu é um modelo de ensino pensado de forma a projetar o aluno para o seu desenvolvimento a um nível acadêmico, sendo mais comum o direcionamento do aluno para uma eventual carreira acadêmica.

Pós-graduação stricto sensu

Oferecido tanto em universidades públicas quanto nas particulares, é dividido em dois níveis acadêmicos: mestrado e doutorado.

O que é stricto sensu?

Stricto sensu é um curso de pós-graduação regulamentado pelo MEC, sendo encontrado nas modalidades mestrado e doutorado, com 1.200 horas de carga mínima e entrega de diploma na conclusão do curso. Cabe destacar que há alguns anos o stricto sensu era um pré-requisito para concorrer a uma vaga de professor em qualquer universidade pública do país, entretanto, hoje já não é mais.

Quais os cursos chamados stricto sensu?

Como descrito acima, são os cursos de mestrado e doutorado que se encaixam neste perfil de carga horária e que são regulamentados pelo MEC.

Mestrado stricto sensu

O mestrado stricto sensu é um curso que pode ser realizado logo após o término da graduação. Originalmente elaborado para ser concluído em até 2 anos, ele pode ser finalizado antes (desde que cumprida as 1200 horas mínimas) ou estendido (varia de acordo com as regras específicas do programa de pós-graduação).

Evidentemente nas universidades privadas ele é pago (salvo exceções de bolsas), entretanto, em todas as universidades públicas ele é gratuito, inclusive com a possibilidade de o aluno receber uma bolsa de estudos, isto é, o mestrando recebe para prosseguir com seus estudos e pesquisas.

Doutorado stricto sensu

O doutorado stricto sensu hierarquicamente falando está acima do mestrado, porém, ao contrário do que muitos pensam, o mestrado stricto sensu não é pré-requisito para a entrada no doutorado. Ou seja, mesmo sendo muito raro, é possível um estudante entrar para o doutorado sem antes ter realizado o mestrado.

Em relação à sua carga horária, é um curso planejado originalmente para ser concluído em até 4 anos, podendo ser tanto antecipado (respeitando as 1.200 horas) quando estendido (de acordo com as regras específicas do programa de pós-graduação).

O doutorado stricto sensu também é ofertado de maneira gratuita nas universidades públicas, com a possibilidade de o estudante receber uma bolsa enquanto realiza o curso. E ofertado nas universidades privadas mediante pagamento.

Processo seletivo

Não há um processo seletivo unificado para o ingresso na pós-graduação, como o Enem. Inclusive, há diferentes maneiras de seleção em uma mesma universidade, cabendo aos colegiados de cada área elaborarem seus processos seletivos.

Pós-graduação lato sensu

menina formanda stricto sensu e lato sensu

A pós-graduação lato sensu também é ofertada tanto nas universidades públicas quanto nas privadas, e é geralmente mais conhecida como curso de especialização.

O que é lato sensu?

É uma modalidade de pós-graduação concluída com 360 horas de carga mínima, também regulamentada pelo MEC em que ao final do curso o estudante recebe um certificado de conclusão.

Quais os cursos chamados de lato sensu?

São os cursos de especialização ofertados pelas universidades públicas e privadas, geralmente com a finalidade de qualificar o estudante visando sua carreira profissional.

Exemplificando, um aluno que forma em Engenharia Mecânica pode se especializar em projetos mecânicos, em que aperfeiçoará seus conhecimentos em desenho técnico e processos de fabricação de peças, direcionados para o mercado de trabalho.

Em relação a custos, neste caso as universidades públicas podem cobrar pelo curso lato sensu, ou seja, é bem mais comum encontrar especializações pagas do que na versão gratuita.

Processo seletivo

Igualmente ao processo seletivo stricto sensu, a lato sensu não tem uma seleção unificada, cabendo a cada programa estabelecer suas próprias regras de ingresso.

Ensino presencial e a distância

É possível realizar todas as modalidades de pós-graduação tanto presencialmente quanto online, entretanto, no Brasil, é mais comum encontrar cursos stricto sensu ofertados de maneira presencial.

Vale lembrar também que geralmente os cursos realizados a distância não são totalmente online, ou seja, o estudante precisa cumprir certa carga horária (mesmo que mínima) de forma presencial.

Portanto, após formar na graduação e resolver ingressar em uma pós-graduação, seja ela stricto sensu ou lato sensu, é fundamental que o estudante saiba quais são as diferenças entre esses cursos. Isso para que, dessa forma, faça a escolha certa e consiga se qualificar da maneira que mais se encaixa no seu perfil, não importando se é para o mercado de trabalho ou para seguir carreira acadêmica.

Conheça o blog do Stoodi e fique por dentro do vestibular. Lá você tem livre acesso a videoaulas e ainda pode testar seus conhecimentos com os exercícios oferecidos na página.

Você pode gostar também
PUC-PR abre as inscrições para o vestibular 2016 de Medicina
Leia mais

PUC-PR abre as inscrições para o vestibular 2016 de Medicina

Candidato tem até o dia 7 de outubro para realizar a inscrição. O valor da taxa varia entre R$ 220 até R$ 400 Até 7 de outubro a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) recebe inscrições para o processo seletivo que irá ofertar 101 vagas para ingresso no primeiro semestre...
Abre inscrições para Fuvest 2016
Leia mais

Abre inscrições para Fuvest 2016

Período para se inscrever no vestibular vai até 9 de setembro. Valor cobrado para realizar a prova é de R$ 145,00 Foto: Marcos Santos/USP Imagens Foram abertas as inscrições para o vestibular Fuvest 2016 da Universidade de São Paulo (USP) nesta sexta-feira (21). O período de inscrição se encerra em...