Confira as características da prova, datas e matérias que costumam cair 

Foto: Reprodução/Divulgação

Está chegando a hora de quem quer tanto uma vaga na Unicamp. A primeira fase do vestibular 2017 acontece neste domingo, dia 20 de novembro. Quer saber das informações mais importantes ainda quando há tempo? Veja suas características, datas e matérias recorrentes.

Ao todo, foram mais de 70 mil inscrições para concorrer a 3,3 mil vagas. A Comvest, organizadora do vestibular da Unicamp, divulgou que a grande maioria de inscritos disputam as 295 vagas para Medicina.

Os 5 cursos mais procurados são:

  • Medicina
  • Arquitetura e Urbanismo
  • Comunicação Midialogia
  • Ciências Biológicas
  • Engenharia Civil

Quem já prestou esse vestibular já conhece o esquema. A primeira fase possui 90 questões de múltipla escolha, com apenas 4 alternativas – sendo que apenas uma é a correta. O que mudou esse ano é que teremos 12 questões interdisciplinares (ano passado foram apenas 4).

Nessa primeira fase cai tudo, menos Redação. Serão apresentadas perguntas sobre Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa, Matemática, História (incluindo Filosofia), Geografia (incluindo Sociologia), Física, Química, Biologia e interdisciplinares. Você terá o total de 5 horas para resolver a prova.

Já na segunda fase, as coisas começam a ficar diferente. Ela possui três provas discursivas e é dividida em 3 dias.

No dia 15 de janeiro teremos a parte de Redação, você precisará escrever dois gêneros discursivos diferentes, e as perguntas sobre Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa.

No segundo dia, em 16 de janeiro, você deverá estar pronto para responder tudo sobre Matemática, História e Geografia – incluindo questões sobre Filosofia e Sociologia. Por fim, no último dia, 17 de janeiro, você responderá questões sobre Física, Química e Biologia.

unicamp
Foto: Reprodução/Divulgação

Antes de começarmos a falar sobre os principais pontos a revisar, é preciso lembrar que a Unicamp procura estudantes de um perfil bem específico. A universidade quer pessoas com grande capacidade de comunicação. Ela preza por candidatos críticos e atualizados, portanto lembre-se de usar todo o seu repertório cultural e acadêmico na hora da prova.

Diferente de outras provas, ela possui uma linguagem bem atual – visto as propostas de redação que ela costuma apresentar. Prepare-se para escrever sobre os mais diferentes gêneros discursivos.

Nas últimas edições, foi pedido aos candidatos para escreverem resenhas, artigos de divulgação de texto científico, cartas, sínteses, relatórios, verbetes e comentários de internet. De acordo com a Comvest, este exame procura reproduzir o discurso do mundo real.

Outro ponto importante a ressaltar é que, principalmente para a área de exatas, toda a resolução do exercício é levada em consideração no momento da correção da prova. Os professores querem entender qual o raciocínio lógico usado, então deixe bem claro – se usar folha de rascunho, passe todo o cálculo para a resposta final.

“A Unicamp está interessada em alunos que sejam capazes de organizar suas ideias, estabelecer relações, elaborar hipóteses e dominar os conteúdos do Ensino Médio”, afirma a Comvest.

Esse é o tipo de prova que você realmente precisa saber sobre tudo. Cuidado para não zerar nenhuma matéria, se isso acontecer, você será eliminado. A interpretação de texto pode ser uma grande aliada sua, mas não espere tudo dos enunciados – você precisará demonstrar conhecimento prévio sobre os assuntos.

alunos estudando
Foto: Reprodução/Divulgação

Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa 

Nas parte da prova, você precisará demonstrar a capacidade de interpretar diferentes gêneros, estabelecer relações e expressar-se com bastante clareza. Será muito bom se você conseguir organizar ideias, analisar fatos e dados para sustentar argumentações.

“O objetivo da prova é avaliar se o candidato consegue identificar, analisar e empregar os mais variados recursos de expressão linguística. O vestibular também quer saber se ele conhece os elementos mais representativos das Literaturas em Língua Portuguesa”, afirma o Comvest.

Lista de leituras obrigatória para o vestibular da Unicamp 2017

Poesias:
“Sonetos”, de Luís Camões
“Poemas Negros”, de Jorge de Lima

Contos:
“Amor”, do livro Laços de Família de Clarice Lispector
“A hora e a vez de Augusto Matraga”, do livro Sagarana de Guimarães Rosa
“Negrinha”, do livro Negrinha de Monteiro Lobato

Teatro:
“Lisbela e o Prisioneiro”, de Osmar Lins

Romances:
“O Cortiço”, por Aluísio de Azevedo
“Coração, cabeça e estômago”, de Camilo Castelo Branco
“Caminhos Cruzados”, por Érico Veríssimo
“Til”, de José de Alencar
“Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis
“Terra Sonâmbula”, por Mia Couto.

Inglês

A prova de Inglês nesses moldes é uma prova nova, com apenas duas edições – pois antes o Inglês era na 2ª fase.

De acordo com o professor Marcelo, a primeira prova foi extremamente simples e os candidatos tiveram notas muito altas. Isto fez com que a Comvest preparasse uma prova um pouco mais complexa para o ano passado. Entretanto, ainda tivemos uma média elevada entre os candidatos.

“Com isto, é provável que tenhamos este ano uma prova um pouco mais difícil. Este crescimento de complexidade ocorrerá até que a prova apresente resultados variados entre os candidatos, fazendo com que a prova de Inglês ajude a estabelecer uma gama mais ampla de resultados”, afirma Marcelo.

Ela é composta por 8 questões, com 4 alternativas cada. Nestes dois primeiros anos não tivemos questões gramaticais. Contudo, por conta da busca pelo aumento da complexidade, pode ser que nesta edição tenhamos uma questão gramatical, exatamente para tentar elevar a dificuldade da prova.

A prova apresenta textos curtos, pôsteres, propagandas e outros. É importante que você elimine as alternativas erradas antes de optar pela resposta correta, para evitar que perca pontos por desatenção em erros pequenos, quase imperceptíveis.

aula professor

Matemática

Para se dar bem nessa parte da prova, você precisa estar familiarizado com a nomenclatura e os símbolos matemáticos usuais. Prepare-se para interpretar tabelas e gráficos – eles também são muito comuns.

Principais pontos a revisar:

Física 

As questões de Física vão te apresentar problemas e você vai precisar de muito raciocínio lógico para resolvê-los. Pensou que isso significa que não há cálculos matemáticos? Negativos. Você precisará de várias fórmulas e operações para se sair bem. 

Principais pontos a revisar:

Química

Nessa parte do vestibular você precisa demonstrar sua capacidade de identificar e descrever fenômenos. Os conceitos químicos, relacionados ao desenvolvimento científico e tecnológico é um dos temas centrais – você precisará demonstrar conhecimento sobre o impacto do homem com a natureza e o desenvolvimento da sociedade contemporânea.

Principais pontos a revisar:

Biologia 

Dominar os conceitos básicos da Biologia apresentados no Fundamental II e no Ensino Médio é requisito para mandar bem nessa prova. O que pode ajudar (e muito) é apresentar uma visão crítica sobre os fatos e dados noticiados pela imprensa sobre as atividades sociais, tecnológicas, políticas e culturais.

Principais pontos a revisar:

menina fazendo prova
Foto: Reprodução/Divulgação

História

Quem ama essa matéria vive relacionando os fatos históricos com o nosso dia a dia. É exatamente isso que esse vestibular espera de você. Vá com uma cabeça bem aberta para estabelecer relações entre os problemas atuais e acontecimentos históricos – isso fará toda a diferença.

Além disso, você precisará interpretar textos produzidos em diferentes contextos, por isso saber um pouquinho de cada período histórico é muito bom. Lembre-se sempre de suas causas e efeitos.
Não se assuste se encontrar um pouquinho de Filosofia no meio. As duas matérias se dialogam muito e é comum aparecer dessa forma.

Pontos que mais caem:

  • As civilizações da Antiguidade clássica: Grécia e Roma – aspectos sociais, políticos, econômicos e culturais.
  • As relações entre o ocidente medieval, o império bizantino e o mundo árabe.
  • A crise do feudalismo e as origens do capitalismo na Europa Ocidental.
  • Renascimento e Reforma: fundamentos artísticos, científicos e religiosos; conflitos culturais e religiosos.
  • O pensamento moderno: Maquiavel, Hobbes e o poder do Estado; racionalismo cartesiano e empirismo inglês.
  • Conquista e colonização das Américas: política, cultura, economia e sociedade coloniais.
  • A crise do Antigo Regime europeu: o Liberalismo, o Iluminismo e as revoluções burguesas.
  • A consolidação do Estado burguês; nacionalismo e revoluções no século XIX.
  • As transformações do mundo do trabalho: a formação do sistema fabril e do trabalhador assalariado; industrialização e urbanização; as doutrinas socialistas; a crise do escravismo; as migrações em massa; movimento operário, partidos e sindicatos.
  • Pensamento e cultura no século XIX: cientificismo, positivismo, liberalismo e marxismo.
  • O imperialismo europeu; expansão industrial e nova partilha colonial; a queda do Império Otomano; a Primeira Guerra Mundial.
  • O Brasil no século XIX – da chegada da corte portuguesa à proclamação da República: aspectos políticos, econômicos, sociais e culturais.
  • As revoluções socialistas no século XX: Rússia, China, Cuba.
  • A crise do liberalismo político e econômico após 1929; regimes ditatoriais e democracias na Europa e nas Américas. Totalitarismos. O desenvolvimento do populismo, do trabalhismo e do nacionaldesenvolvimentismo.
  • A Segunda Guerra Mundial e a formação de um mundo polarizado; comunismo, anticomunismo e social-democracia; a guerra fria e as zonas de tensão internacional; o fim do colonialismo europeu.
  • Populismos na América Latina
  • Cultura e heranças indígenas, africanas e europeias na formação da sociedade brasileira.
  • Militarismo, ditaduras e redemocratizações na América Latina.
  • O fim dos regimes comunistas na Europa e a nova ordem mundial.
  • Origens históricas dos conflitos no Oriente Médio. A criação de Israel e a questão palestina. Transformações no mundo árabe.
  • O processo de globalização: dinâmicas e tensões.

Geografia

Por fim, as questões de Geografia abordam o espaço geográfico como fruto da interação entre a sociedade e natureza. O vestibular vai esperar que você interprete o espaço dos fenômenos a partir de gráficos, tabelas, cartogramas e mapas.

Algumas matérias costumam cair todos os anos, como alguma pergunta sobre fuso horário, por exemplo. Também são relacionados alguns conteúdos de Sociologia.

Pontos a revisar:

  • Projeções Cartográficas
  • Fuso Horário
  • Escala
  • Cartografia e novas tecnologias (sensoriamento remoto)
  • Dinâmicas geológica, geomorfológica e pedológica
  • Dinâmica atmosférica, a zonalidade climática e os tipos de tempo associados
  • Oceanos e mares
  • Domínios morfoclimáticos
  • Domínios da vegetação
  • Recursos naturais
  • Riscos ambientais
  • Interferência do Homem na dinâmica dos processos naturais
  • Gestão pública dos recursos naturais
  • As escalas de análise geográficas e sua articulação
  • Geopolítica e geoeconomia mundial: poder estatal, militar e econômico
  • Conflitos territoriais, étnicos, militares, ambientais e econômicos
  • Evolução das trocas internacionais e especialização do comércio internacional
  • A urbanização mundial, as cidades globais e megacidades: condições de vida nas cidades e estruturação urbana
  • Os circuitos da produção mundial: indústria e agropecuária
  • A dimensão cultural na globalização
  • Conceitos chaves: território, espaço, paisagem, região e lugar
  • Divisão regional no Brasil
  • A população brasileira
  • Economia e território: industrialização e terciarização
  • Produção agropecuária e questão agrária no Brasil
  • Movimentos sociais no campo e nas cidades
  • Questão ambiental no Brasil
  • O homem como ser social.
  • A inserção em grupos sociais: família, escola, vizinhança, trabalho.
  • Relações e interações sociais.
  • Etnias; classes sociais; gênero; geração.
  • Migração, emigração e imigração; aculturação e assimilação.
  • Diversidade e identidade cultural no Brasil
  • Cultura e comunicação de massa: música, televisão, internet, cinema, artes, literatura.
  • Divisão social do trabalho.
  • Emprego e desemprego na atualidade.
  • Segregação socioespacial e violência no Brasil
  • Reprodução da violência e da desigualdade social.
  • Sociedade no Brasil: cidadania e democracia
  • Direitos civis, direitos políticos, direitos sociais e direitos humanos.
  • Formas de participação popular na história do Brasil.
  • Estado e governo.
  • Organização dos poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário.
  • Eleições e partidos políticos.

 

E agora que você já sabe tudo sobre como entrar na Unicamp, que tal aprimorar a sua preparação? Então, assista nossas videoaulas  veja o guia completo da Unicamp que preparamos no blog do Stoodi e teste seus conhecimentos fazendo os exercícios das edições anteriores do Enem!

 

 

0 Shares:
Você pode gostar também
PUC-PR abre as inscrições para o vestibular 2016 de Medicina
Leia mais

PUC-PR abre as inscrições para o vestibular 2016 de Medicina

Candidato tem até o dia 7 de outubro para realizar a inscrição. O valor da taxa varia entre R$ 220 até R$ 400 Até 7 de outubro a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) recebe inscrições para o processo seletivo que irá ofertar 101 vagas para ingresso no primeiro semestre...
Abre inscrições para Fuvest 2016
Leia mais

Abre inscrições para Fuvest 2016

Período para se inscrever no vestibular vai até 9 de setembro. Valor cobrado para realizar a prova é de R$ 145,00 Foto: Marcos Santos/USP Imagens Foram abertas as inscrições para o vestibular Fuvest 2016 da Universidade de São Paulo (USP) nesta sexta-feira (21). O período de inscrição se encerra em...