Tenha acesso completo ao Stoodi

Plano de estudos, correção de redação, todas as aulas e muito mais!

Exercícios de Sistema Imunológico

Voltar para exercícios de Biologia

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Sistema Imunológico dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Biologia com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. UFRGS 1997
    Quando uma pessoa e picada por um animal peçonhento, deve procurar socorro através de
  2. 2. ENEM 2014
    Embora sejam produzidos e utilizados em situações distintas, os imunobiológicos I e II atuam de forma semelhante nos humanos e equinos, pois
  3. 3. PUC-MG 2004
    Talvez você já tenha feito exames de sangue por solicitação médica para saber como está sua saúde. Células sanguíneas apresentam funções específicas ou não, e a alteração na quantidade delas nos indica determinados desequilíbrios na saúde. A relação está INCORRETA em:
  4. 4. UFES 1999
    São funções do sistema linfático: I - drenagem de líquidos dos tecidos; II - retenção de partículas estranhas e células mortas; III - proteção do organismo contra agentes infecciosos. Está(ão) CORRETA(s):
  5. 5. UNICHRISTUS 2018
    Quem vai viajar para um dos países que exigem a vacinação contra febre amarela deve ficar atento à necessidade de apresentação do Certificado Internacional  de Vacinação e Profilaxia (CIVP) emitido pela Anvisa paraembarcar. O certificado é o documento que comprova a vacinação contra a febre amarela ou outras doenças e sua apresentação é exigida na entrada desses países. Para que o viajante esteja protegido, é necessário que a vacinação  seja realizada pelo menos dez dias antes da data da viagem. Disponível em: .Acesso em:18 mar. 2017. Referente ao noticiado nessa matéria, pode-se afirmar que a imunização a ser aplicada é do tipo
  6. 6. UDESC 2010
    No quadro abaixo é demonstrada a característica geral dos leucócitos e a sua função. Assinale a alternativa correta que completa o quadro acima na sequência 1, 2, 3 e 4.
  7. 7. FUVEST 2012
    Um camundongo recebeu uma injeção de proteína A e, quatro semanas depois, outra injeção de igual dose da proteína A, juntamente com uma dose da proteína B. No gráfico abaixo, as curvas X, Y e Z mostram as concentrações de anticorpos contra essas proteínas, medidas no plasma sanguíneo, durante oito semanas. As curvas
  8. 8. UEG 2010
    As possibilidades de que as pessoas possam adquirir certas doenças não são iguais para todas. Existem vários fatores que contribuem para que alguns indivíduos ou parcelas da população tenham maior possibilidade de adquirir determinadas patologias. Sobre esses fatores, é CORRETO afirmar:
  9. 9. ENEM 2011
    Os sintomas mais sérios da Gripe A, causada pelo vírus H1N1, foram apresentados por pessoas mais idosas e por gestantes. O motivo aparente é a menor imunidade desses grupos contra o vírus. Para aumentar a imunidade populacional relativa ao vírus da gripe A, o governo brasileiro distribuiu vacinas para os grupos mais suscetíveis. A vacina contra o H1N1, assim como qualquer outra vacina contra agentes causadores de doenças infecto- contagiosas, aumenta a imunidade das pessoas porque  
  10. 10. CEFET-RJ 2011
    Imunização   Um fator essencial para reduzir consideravelmente a mortalidade infantil mundial é a ampla promoção de campanhas de imunização das crianças, especialmente nas nações mais pobres. Nesse contexto, um dos maiores desafios é a obtenção de recursos para garantir as imunizações. Talvez o maior deles seja o tempo. O intervalo entre a concepção de uma vacina e sua aplicação pode ser de até 30 anos em países de pouco desenvolvimento. Adaptado de Ciência Hoje, vol. 38, nº. 224 pág. 38, março, 2006.     A vacinação é um tipo de imunização ativa, conseguida artificialmente através da injeção no organismo de:
  11. 11. FASEH 2014
    Uma criança foi picada por uma aranha marrom (Loxosceles spp). Seus pais preocupados foram a um hospital de referência, buscando o tratamento adequado.   Esse tratamento certamente envolveu
  12. 12. UFMG 2005
    A Campanha Nacional de Vacinação do Idoso, instituída pelo Ministério da Saúde do Brasil, vem-se revelando uma das mais abrangentes dirigidas à população dessa faixa etária. Além da vacina contra a gripe, os postos de saúde estão aplicando, também, a vacina contra pneumonia pneumocócica. É CORRETO afirmar que essas vacinas protegem porque
  13. 13. UFAM 2010
    As vacinas utilizadas nas campanhas de imunização em massa são constituídas de:
  14. 14. ENEM - 3 APLICACAO 2016
    Nem sempre é seguro colocar vírus inteiros numa vacina. Alguns são tão perigosos que os cientistas preferem usar só um de seus genes - aquele que fabrica o antígeno, proteína que é reconhecida pelas células de defesa. Uma dessas vacinas de alta tecnologia é a anti-hepatite B. Um gene do vírus é emendado ao DNA de um fungo inofensivo, que passa, então, a produzir uma substância que é injetada no corpo humano. Vírus: guerra silenciosa. Superinteressante, n. 143, ago. 1999 (adaptado). A função dessa substância, produzida pelo fungo, no organismo humano é
  15. 15. ENEM PPL 2009
    Pesquisador do Instituto Pasteur, Louis Calmette desenvolveu um soro contra picada de cobras najas do sudeste asiático, fabricado na França, desde 1894. Pouco depois, o mineiro Vital Brazil pesquisou soros específicos para jararaca e cascavel junto à equipe do recém-criado Instituto Butantan. O valor científico de suas descobertas difundiu-se apenas em 1915, quando o soro antiveneno da Crotalus terrificus foi aplicado em um funcionário do zoológico de Nova Iorque, picado por Crotalus atrox do Texas. O fato foi noticiado e comentado nos jornais da época. Pelo relato de Vital Brazil, ficamos sabendo que o permanganato de potássio e o soro Calmette já haviam sido empregados, sem que o estado do doente se modificasse para melhor. A ação do soro específico não se fez esperar: seis horas após a sua aplicação, o doente começou a melhorar, e, 12 horas depois, era considerado livre do perigo. REZENDE, J. Caminhos da medicina: providencial coincidência na história do ofidismo. Disponível em: http://www.usuarios.cultura.com.br/jmrezende/vitalbrazil.html. Acesso em: 30 abr. 2008.   Como o soro antiveneno de Calmette não funcionou, a surpresa dos cientistas e do público em relação à cura do funcionário deveu-se ao fato de, naquela época, conhecer-se pouco 
  16. 16. FCMMG 2007
    VACINA CONTRA CÂNCER UTERINO   “Foi aprovada ontem nos EUA a primeira vacina que protege as mulheres contra o câncer de colo do útero, doença que mata pelo menos 7 000 brasileiras por ano. A aprovação no Brasil está sendo aguardada para o segundo semestre.” (...) Folha de São Paulo; 09 de 2006.     A importância da vacinação está relacionada com todos os itens citados, EXCETO:
  17. 17. OBB 2014
    Vacina contra HPV é uma das principais armas de combate ao vírus Ministério da Saúde incorporou a vacina no SUS para meninas de 9 a 11 anos O Sistema Único de Saúde (SUS) vai começar a oferecer a vacina contra o papiloma vírus humano (HPV) a partir de 10 de março para meninas de 11 a 13 anos, em postos de saúde e em escolas públicas e privadas de todo o país. A dose, que ajuda a proteger contra o câncer de colo do útero, estará disponível nos 36 mil postos de saúde da rede pública durante todo o ano, de acordo com o ministério. Em 2015, o público-alvo serão as meninas de 9 a 11 anos e, a partir de 2016, a ação ficará restrita às meninas de 9 anos. Até 2016, o objetivo do ministério é imunizar 80% do total de 5,2 milhões de meninas de 9 a 13 anos no país. Embora seja oferecida no SUS para uma faixa etária restrita, a vacina é recomendada para jovens de 9 aos 26 anos, uma vez que o vírus é transmitido no início da vida sexual. Fonte: http://www.minhavida.com.br   A ação de uma vacina é considerada preventiva pois:
  18. 18. OBB 2016
    Atualmente, o diagnóstico laboratorial de infecção pelo Zika vírus pode ser realizado em amostra de sangue obtida por punção venosa, indiretamente pela detecção de anticorpos circulantes ou diretamente, pela detecção do vírus propriamente dito, utilizando metodologia molecular. A detecção dos anticorpos circulantes pode ser feita por diferentes metodologias, tais como ELISA, Imunofluorescência indireta ou imunocromatografia (teste rápido). A presença de anticorpos da classe IgM caracteriza a infecção aguda, podendo ser detectáveis após 4 dias de infecção até 2-12 semanas, na fase de convalescência. Um teste sorológico negativo após 12 semanas da suposta exposição, como viagens para locais com epidemia, descarta a infecção. É importante ressaltar que as metodologias indiretas podem apresentar resultados falso-positivos devido às denominadas reações cruzadas com outros vírus da mesma família, em particular os Flavivírus, como é o caso do vírus da Dengue e da Febre Amarela.   Os testes moleculares são testes diretos, isto é, detectam a presença do vírus no sangue ou na urina do paciente por meio de amplificação do seu material genético, o RNA. A metodologia é denominada PCR (Polimerase-Chain-Reaction ou Reação em Cadeia da Polimerase) e é capaz de detectar a presença do vírus nos primeiros 7 dias de infecção, sendo o tempo ideal de detecção, no sangue, até 4 dias após a infecção. Após este período, o resultado pode ser negativo, o que não exclui a infecção pelo Zika vírus. Em amostras de urina, o Zika vírus pode ser detectado, por PCR, por um período maior de tempo, até 15 dias após a infecção. Um teste molecular negativo não exclui, isoladamente, a infecção, sendo necessário realizar a pesquisa de anticorpos, no caso de suspeita clínica. Fonte:http://www.sbpc.org.br/upload/conteudo/sbpcml_ posicionamento_zika_virus.pdf   A presença de IgM específicas para zika é uma das formas de se detectar a doença laboratorialmente. As IgM são produzidas por células derivadas dos (as): 
  19. 19. UFV 2010
    A utilização de antibióticos, soros e vacinas faz parte de estratégias de prevenção e tratamento de diversas doenças causadas por bactérias, vírus ou mesmo agentes tóxicos, como veneno de cobra. A partir dessas informações, é INCORRETO afirmar:
  20. 20. UEG 2005
    O termo inflamação pode ser definido como
  21. 21. UEMG 2015
    Vírus da gripe modificado protege do mal de Chagas   Pesquisa da UFMG concretiza ambicioso projeto de criar vacina contra um dos males que mais atinge pobres na América Latina e acaba de ganhar prêmio Mercosul de C&T   Vanessa Jacinto     [...] Usando tecnologia que transfere um gene de Trypanossoma cruzi (protozoário causador da doença de Chagas) para os vírus influenza e adenovírus, o biólogo Rafael Polidoro concretizou o ambicioso projeto de criar uma vacina que imuniza contra as duas doenças ao mesmo tempo, durante os cursos de mestrado e doutorado atual em bioquímica e imunologia na UFMG.   [...] O projeto consiste em modificar o vírus H1N1 de 1933, chamado A/WSN/33, adaptado a camundongos ( para biossegurança em humanos), na neuramidase ( o N do nome H1N1), para que ela também carregue uma proteína do Trypanossoma cruzi, causador da doença de Chagas.   [...] o vírus modificado foi testado em animais que apresentaram resposta imunológica contra as duas doenças – a gripe e Chagas – ficando protegidos da infecção por ambas. A expectativa é de que, em breve, a vacina possa ser usada em humanos. Jornal Estado de Minas. Belo Horizonte,20 out 2012. Caderno Ciências, p.18. (Fragmento)     Os animais testados apresentaram resposta imunológica contra a doença de Chagas porque
  22. 22. MACKENZIE 2008
    A vacinação é um dos meios mais eficientes de prevenção de várias doenças. Existem vários tipos de vacinas, sendo que algumas devem ser tomadas em dose única e outras necessitam de reforço. Assinale a alternativa correta a respeito da vacinação.
  23. 23. OBB 2014
    “Campanha de vacinação contra HPV (Papiloma vírus humano) começa nas escolas do DF: a meta da Secretaria de Saúde é imunizar mais de 64 mil meninas de 9 a 13 anos que vivem na capital federal. A vacina possui três doses, a primeira será aplicada em março e as demais em maio e setembro, respectivamente.” Correio Braziliense, 09 de março de 2014.   Assinale a alternativa correta sobre vacinas.
  24. 24. FUVEST 2011
    Ao noticiar o desenvolvimento de mecanismos de prevenção contra a esquistossomose, um texto jornalístico trouxe a seguinte informação:   Proteína do parasita da doença “ensina” organismo a se defender dele. Folha de S. Paulo, 06/08/2010.   Traduzindo a notícia em termos biológicos, é correto afirmar que uma proteína, presente
  25. 25. UFF 2002
    Pesquisas biológicas vêm sendo desenvolvidas com os tripulantes dos vôos espaciais. Uma dessas, realizada por pesquisadores da NASA, tem o objetivo de estudar até que ponto o sistema imunológico se altera durante vôos espaciais. A experiência, a ser realizada na Terra e no espaço, consiste na análise de amostras de sangue e saliva antes e após a injeção de um determinado antígeno. A comparação dos resultados obtidos poderá indicar o quanto a resposta imunológica estará afetada. Traduzido e adaptado de: http://spaceflight.nasa.gov/shuttle/archives/sts-74/orbit/payloads/lifes/regimmun.html Se ao final da experiência mencionada for demonstrado que a resposta imunológica humoral diminui durante os vôos espaciais, conclui-se que, nessas condições, ocorre menor:
  26. 26. OBB 2015
    São sinais de um processo inflamatório, EXCETO:
  27. 27. ENEM 2009
    Estima-se que haja atualmente no mundo 40 milhões de pessoas infectadas pelo HIV (o vírus que causa a AIDS), sendo que as taxas de novas infecções continuam crescendo, principalmente na África, Ásia e Rússia. Nesse cenário de pandemia, uma vacina contra o HIV teria imenso impacto, pois salvaria milhões de vidas. Certamente seria um marco na história planetária e também uma esperança para as populações carentes de tratamento antiviral e de acompanhamento médico. TANURI, A.; FERREIRA JUNIOR, O. C. Vacina contra Aids: desafios e esperanças. Ciência Hoje (44) 26, 2009 (adaptado). Uma vacina eficiente contra o HIV deveria  
  28. 28. ENEM 2011
    O vírus do papiloma humano (HPV, na sigla em inglês) causa o aparecimento de verrugas e infecção persistente, sendo o principal fator ambiental do câncer de colo de útero nas mulheres. O vírus pode entrar pela pele ou por mucosas do corpo, o qual desenvolve anticorpos contra a ameaça, embora em alguns casos a defesa natural do organismo não seja suficiente. Foi desenvolvida uma vacina contra o HPV, que reduz em até 90% as verrugas e 85,6% dos casos de infecção persistente em comparação com pessoas não vacinadas.   Disponível em: http://g1.globo.com. Acesso em: 12 jun. 2011. O benefício da utilização dessa vacina é que pessoas vacinadas, em comparação com as não vacinadas, apresentam diferentes respostas ao vírus HPV em decorrência da
  29. 29. OBB
    Vacina contra HPV é uma das principais armas de combate ao vírus Ministério da Saúde incorporou a vacina no SUS para meninas de 9 a 11 anos O Sistema Único de Saúde (SUS) vai começar a oferecer a vacina contra o papiloma vírus humano (HPV) a partir de 10 de março para meninas de 11 a 13 anos, em postos de saúde e em escolas públicas e privadas de todo o país. A dose, que ajuda a proteger contra o câncer de colo do útero, estará disponível nos 36 mil postos de saúde da rede pública durante todo o ano, de acordo com o ministério. Em 2015, o público-alvo serão as meninas de 9 a 11 anos e, a partir de 2016, a ação ficará restrita às meninas de 9 anos. Até 2016, o objetivo do ministério é imunizar 80% do total de 5,2 milhões de meninas de 9 a 13 anos no país. Embora seja oferecida no SUS para uma faixa etária restrita, a vacina é recomendada para jovens de 9 aos 26 anos, uma vez que o vírus é transmitido no início da vida sexual. Fonte: http://www.minhavida.com.br/saude/materias/   A aplicação da vacina em meninas entre idades de 11 a 13 anos é justificada pela seguinte alternativa:
  30. 30. UEMG 2007
    A gripe é uma infecção respiratória causada pelo vírus Influenza. É altamente contagiosa e ocorre de maneira epidêmica, mais no final do outono, inverno e início da primavera. Existem três tipos deste vírus: A, B e C. O vírus Influenza A pode infectar humanos e outros animais, enquanto que o Influenza B e C infectam só humanos. Qualquer pessoa pode gripar. Contudo, pessoas com alguma doença respiratória crônica, com fraqueza imunológica e idosas têm uma tendência a infecções mais graves com possibilidade de complicações fatais. As informações contidas no texto acima e outros conhecimentos que você possui sobre o assunto, só NÃO PERMITEM AFIRMAR que
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login