Banco de Exercícios

Lista de exercícios

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Vírus e Príons dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Biologia com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos

  1. 61

    CEFET-MG 2015

    A síndrome da imunodeficiência adquirida, conhecida popularmente como AIDS, é uma doença transmitida por um vírus que tem como material genético o RNA. Ao infectar o linfócito , importante célula de defesa do corpo, esse vírus introduz, além do ácido nucleico, a transcriptase reversa. Essa enzima converte o RNA viral em DNA viral, possibilitando sua replicação, com consequente falência do sistema imunológico do indivíduo. Quando o número de linfócitos cai abaixo de 200 por  de sangue, é necessário que o paciente faça uso do conjunto de medicamentos com ação anti-retroviral, conhecido como coquetel. Considerando-se que, após esse tratamento, o número de linfócitos de um determinado paciente aumentou, é correto concluir que esse fármaco promoveu a

  2. 62

    PUC-RJ 2015

    O AZT é um dos fármacos constituintes do coquetel que vem sendo utilizado com sucesso no tratamento da AIDS. O AZT é um análogo de nucleosídeo que tem como princípio impedir a transcrição reversa do HIV. Dessa forma, é correto afirmar que o AZT atua sobre a síntese de

  3. 63

    G1 - IFSC 2016

    A dengue, que até 1967 era considerada erradicada no Brasil, é atualmente uma das doenças que mais preocupam, em termos de saúde pública. Considere as seguintes afirmativas a respeito da dengue. I. Uma vez contraída, pode ser tratada com o uso de antibióticos combinados. II. A prevenção se dá pela eliminação dos mosquitos vetores. III. É transmitida pelas fêmeas do mosquito Aedes aegypti. IV. Caracteriza-se por febre, dor muscular intensa, dores nas juntas, manchas vermelhas na pele e pequenas manifestações hemorrágicas. V. Nos casos mais graves, isto é, na forma hemorrágica, pode levar à morte. Assinale a alternativa CORRETA.

  4. 64

    ALBERT EINSTEIN 2018

    Nas plantas de tabaco ocorre uma doença conhecida como mosaico do tabaco, provocada pelo vírus TMV. O TMV tem constituição simples: uma única molécula de RNA encapsulada em um revestimento de proteína. Linhagens diferentes desses vírus são identificáveis pela composição do envoltório proteico. Em um experimento clássico da década de 1950, pesquisadores trabalharam com duas linhagens de TMV. Em cada uma das linhagens, separaram as proteínas do RNA. Em seguida, reuniram as proteínas da linhagem A com o RNA da linhagem B e vice-versa, reconstituindo, assim, vírus completos capazes de infectar as folhas do tabaco. Se uma planta de tabaco fosse infectada com uma linhagem mista de TMV contendo proteínas da linhagem A e RNA da linhagem B, seria esperado encontrar, após algum tempo, nas folhas infectadas,

  5. 65

    UNICHRISTUS 2018

    A aspirina tem como princípio ativo o ácido acetilsalicílico (AAS), que, além de seus conhecidos efeitos antitérmicos e analgésicos, inibe a coagulação sanguínea. Quando há suspeita de doenças infecciosas virais como a relatada no texto, recomenda-se

  6. 66

    PUC-MG 2015

    Ebola             A primeira contaminação humana pelo vírus Ebola ocorreu em 1976, em surtos simultâneos no Sudão e na República Democrática do Congo, em uma região próxima do rio Ebola, que dá nome à doença. É uma doença de curso muito rápido desde a infecção e uma das mais debilitantes e mortais que existem. O Ebola pode ser contraído diretamente através do contato com secreções tanto de humanos como de outros animais (chimpanzés, gorilas, morcegos frutívoros, macacos, antílopes selvagens e porcos-espinhos) ou mesmo através de objetos contaminados (como roupas, roupas de cama). A transmissão por meio de sêmen infectado pode ocorrer até sete semanas após a recuperação clínica.             Morcegos frutívoros são considerados os hospedeiros naturais do vírus. A taxa de letalidade para humanos varia entre 25 e 90%, dependendo da cepa. O vírus ataca vários órgãos internos dos doentes, mas invade principalmente células do fígado e células do sistema retículo-endotelial. A doença é frequentemente caracterizada pelo início repentino de febre, fraqueza, dor muscular, dores de cabeça, inflamação na garganta e hemorragias que podem acarretar a morte por choque ou parada cardíaca. Fonte: extraído de Médicos sem Fronteira disponível em: http://www.msf.org.br/o-que-fazemos/atividades-medicas/ebola em 31/08/2014. Com base no texto e em seus conhecimentos sobre o assunto, assinale a afirmativa INCORRETA.

  7. 67

    UEPA 2016

    O HIV (Human immunodeficiency virus) é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana, conhecida como AIDS ou SIDA, que ataca o sistema imunitário, responsável por defender o organismo de doenças. É alterando o DNA de células específicas que o HIV faz cópias de si mesmo dentro dos linfócitos. Depois de se multiplicar, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção. Hoje é considerado um agente de preocupação das Autoridades Públicas de Saúde que requer cuidados pessoais. (Adaptado de Biologia, Amabis e Martho, 2012). Sobre o tema destacado no Texto afirma-se que: I. É um retrovírus que se liga ao receptor CD4 na superfície do linfócito T. II. No nucleocapsídeo há duas moléculas diferentes de RNA de cadeia simples. III. A enzima transcriptase reversa é capaz de retrotranscrever RNA a partir de DNA. IV. A enzima integrase responde pela integração do DNA viral ao cromossomo da célula hospedeira. V. O vírion tem, no envelope lipoproteico, glicoproteínas que se ligam em receptores de determinadas células humanas do sistema imunitário. A alternativa que contém todas as afirmativas corretas é:

  8. 68

    ENEM 2010

     Investigadores das Universidades de Oxford e da Califôrnia desenvolveram uma variedade de Aedes aegypti geneticamente modificada que é candidata para uso na busca de redução na transmissão do vírus da dengue. Nessa nova variedade de mosquito, as fêmeas não conseguem voar devido à interrupção do desenvolvimento do músculo das asas. A modificação genética introduzida é um gene dominante condicional, isso é, o gene tem expressão dominante (basta apenas uma cópia do alelo) e este só atua nas fêmeas. FU, G. et al. Female-specific hightiess phenotype for mosquito control. PNAS 107 (10): 4550-4554, 2010. Prevê-se, porém, que a utilização dessa variedade de Aedes aegypti demore ainda anos para ser implementada, pois há demanda de muitos estudos com relação ao impacto ambiental. A liberação de machos de Aedes aegypti dessa variedade geneticamente modificada reduziria o número de casos de dengue em uma determinada região porque

  9. 69

    ENEM 2015

    Um gel vaginal poderá ser um recurso para as mulheres na prevenção contra a AIDS. Esse produto tem como princípio ativo um composto que inibe a transcriptase reversa viral. Essa ação inibidora é importante, pois a referida enzima

  10. 70

    PUC-MG 2007

    "O contágio pelo HPV (vírus do papiloma humano), em relações sexuais sem proteção, produz lesões papilomatosas (verrugas) na pele ou mucosa, nos órgãos genitais masculino e feminino, e é um dos principais fatores desencadeantes do câncer do colo do útero. Existem mais de 200 subtipos diferentes de HPV, mas somente alguns poucos subtipos, considerados de alto risco, estão relacionados com cânceres. O câncer do colo do útero é o segundo que mais mata mulheres em todo o mundo, sendo responsável por cerca de 240 mil mortes por ano. Para 2006, a estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) é de 19.260 novos casos no Brasil. Porém, a boa notícia é o desenvolvimento de uma vacina contra o câncer de colo uterino, que previne contra os quatro tipos mais frequentes de HPV (6, 11, 16 e 18). Essa é a primeira vacina contra um câncer e deve ser aprovada ainda esse ano pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O Brasil participou dos testes para a verificação da eficácia da vacina. Nesses testes, 20.541 mulheres foram divididas em dois grupos de forma aleatória. Durante três anos, 50% receberam a vacina, e as demais, placebo (substância sem efeito medicamentoso). A vacina impediu em 100% das pacientes os cânceres do colo do útero; em 95%, as neoplasias cervicais de baixo grau; em 99%, as verrugas genitais, e, em 100%, os pré-cânceres."  Fonte: Jornal "Estado de São Paulo", 15/08/2006. Analisando as informações anteriores e de acordo com seus conhecimentos, é INCORRETO afirmar:

  11. 71

    UEG 2015

    A Revista Brasileira de Epidemiologia publicou, no primeiro triênio de 2015, o artigo científico “Chikungunya no Brasil: um desafio emergente”, dos pesquisadores Maria Rita Donalisio e André Ricardo Ribas Freitas. Os autores descreveram que o Brasil tinha 828 casos de Chikungunya em outubro de 2014. Sobre a doença e seus efeitos, tem-se o seguinte:

  12. 72

    FGV 2015

    O vírus ebola, descoberto por microbiologistas em 1976, causa em seres humanos grave febre hemorrágica. De acordo com o sistema de classificação de Baltimore, trata-se de um vírus pertencente ao grupo V, cujos integrantes apresentam RNA de fita simples, com senso negativo, como material genético. Essa fita necessita ser convertida pela enzima RNA polimeras e, em uma fita de RNA com senso positivo, a qual pode então ser traduzida para a manifestação dos genes virais.   Com relação aos processos que envolvem o material genético do vírus ebola, é correto afirmar que

  13. 73

    CEFET-MG 2015

    A dengue é uma doença que se espalha rapidamente no mundo. A infecção pode ser causada por qualquer um dos quatro tipos (1, 2, 3 e 4) do vírus, que produzem as mesmas manifestações. Nas Américas, a doença tem se disseminado com surtos cíclicos ocorrendo a cada 3 ou 5 anos. No Brasil, a transmissão vem ocorrendo de forma continuada desde 1986, intercalando-se com a ocorrência de epidemias, geralmente associadas com a introdução de novos sorotipos. Disponível em: . Acesso em 15 Abr. 2015. Entre as questões diretamente relacionadas com o aumento da incidência de casos dessa virose no Brasil, sua principal causa é a(o)

  14. 74

    ACAFE 2015

    Documento da Organização Mundial da Saúde – OMS relata um total de 4.920 mortes e 13.703 casos nos oito países afetados pelo surto de ebola, até 27 de outubro de 2014. Especialistas dizem que é preciso monitorar a doença para derrotá-la. Libéria, Serra Leoa e Guiné são os países com mais casos de contaminação. Fonte: http://g1.globo.com/ Acesso em 30/10/2014 A respeito do vírus ebola, transmissão, sintomas e tratamento, é correto afirmar, exceto:

  15. 75

    UFAM 2016

    dengue é uma doença viral, transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti ou A. albopictus. Nos últimos 50 anos, sua incidência aumentou 30 vezes, com ampliação da expansão geográfica para novos países e para pequenas cidades e áreas rurais. É estimado que 50 milhões de infecções por dengue ocorram anualmente e que aproximadamente 2,5 bilhões de pessoas morem em países onde a dengue é endêmica. Nas Américas, ocorre disseminação com surtos cíclicos de 3-5 anos. No Brasil, a transmissão vem ocorrendo de forma continuada desde 1986, intercalando-se com a ocorrência de epidemias, geralmente associadas com a introdução de novos sorotipos em áreas anteriormente indenes ou alteração do sorotipo predominante. O maior surto no Brasil ocorreu em 2013, com aproximadamente 2 milhões de casos notificados. Atualmente, circulam no país os quatro sorotipos da doença (Fonte:http://portalsaude.saude.gov.br). Com relação à dengue, analise as afirmativas a seguir: I. Não existe tratamento para a dengue. As orientações médicas baseiam-se no alívio dos sintomas, incluindo a ingestão de líquidos e utilização de analgésicos como a dipirona ou o paracetamol. II. A fêmea do mosquito Aedes aegypti, portadora do vírus, o mantém na saliva e, ao picar uma pessoa, retransmite o vírus. III. Não há transmissão pelo contato direto com um doente ou às suas secreções. Tampouco há transmissão por meio de fontes de água ou alimento. IV. A melhor forma de evitar a dengue é combatendo os focos de acúmulo de água, locais esses propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Assinale a alternativa correta:

  16. 76

    UPE 2015

    O papiloma vírus humano  é o principal causador do câncer de colo do útero, enfermidade considerada um dos principais problemas de saúde pública do Brasil. Em Recife, esse tipo de câncer tem colocado o estado de Pernambuco em evidência mundial, principalmente pelo elevado número de casos registrados e por ser a terceira neoplasia mais comum entre mulheres. Atualmente, para prevenir e ou reduzir a mortalidade por essa doença, o Ministério da Saúde resolveu imunizar jovens na faixa entre 11 e 13 anos de idade. (Diário de Pernambuco, 11/03/2014. Disponível em: http://monsystemeimmunitaire.fr/etiquette/cancer. Adaptado) Assinale a alternativa CORRETA, com base no conhecimento sobre o papiloma vírus humano.

  17. 77

    UFAM 2017

    A partir de 2017, meninos também serão vacinados contra HPV. Estima-se que a imunização de adolescentes de 12 a 13 anos irá reduzir a propagação do vírus no país. Sobre o HPV e a vacinação contra o HPV, assinale a alternativa CORRETA:

  18. 78

    UNAMA 2015

    O Aedes aegypti é um mosquito diurno que se multiplica em depósitos de água parada, principalmente, nos quintais. Em relação aos aspectos gerais da doença que este mosquito causa, é correto afirmar que

  19. 79

    FUVEST 2008

    Um argumento correto que pode ser usado para apoiar a ideia de que os vírus são seres vivos é o de que eles

  20. 80

    MACKENZIE 2015

    Levantamento do Ministério da Saúde divulgou em 12/3/15 que 340 municípios brasileiros estão em situação de risco para epidemias de dengue e da febre chikungunya.Ainda, de acordo com os dados, 877 cidades estão em alerta para ambas as doenças.   A respeito dessas duas doenças, são feitas as seguintes afirmações:     I. Ambas são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.   II. Ambas são causadas por vírus.   III. Não há vacinação para ambas.   IV. Ambas são consideradas endêmicas.     Estão corretas, apenas,

  21. 81

    ENEM 2018

    A utilização de extratos de origem natural tem recebido a atenção de pesquisadores em todo o mundo, principalmente nos países em desenvolvimento que são altamente acometidos por doenças infecciosas e parasitárias. Um bom exemplo dessa utilização são os produtos de origem botânica que combatem insetos. O uso desses produtos pode auxiliar no controle da

  22. 82

    CESGRANRIO 2010

    "Medicina do futuro recruta vírus "bonzinhos" para vencer câncer e AIDS através de batalhas genéticas." Utilizando vírus inofensivos como vetores de genes, cientistas estão colocando, nas células dos pacientes, o material genético que os médicos desejam. (Folha de São Paulo-dez/92). Tal técnica é possível, pois, na célula hospedeira, o DNA do vírus:

  23. 83

    UERJ 2009

    Algumas doenças infecciosas, como a dengue, são causadas por um arbovírus da família Flaviridae. São conhecidos quatro tipos de vírus da dengue, denominados DEN 1, DEN 2, DEN 3 e DEN 4; os três primeiros já produziram epidemias no Brasil.   A doença, transmitida ao homem pela picada da fêmea infectada do mosquito Aedes aegypti, não tem tratamento específico, mas os medicamentos freqüentemente usados contra febre e dor devem ser prescritos com cautela.   Outra doença encontrada no Brasil causada por um arbovírus da mesma família do vírus da dengue, e que também pode ter como vetor o Aedes aegypti, é a febre denominada:

  24. 84

    OBB 2009

    A Bahia enfrente uma epidemia de dengue e, até a semana passada, foram registrados 32.306 casos da doença, 305% a mais que no mesmo período do ano passado. Em apenas uma semana foram notificados 5.709 novos casos. A Secretaria informou que até a manhã desta segunda, foram confirmadas 29 mortes causadas pela doença, além de 36 casos que estão sendo investigados. (fonte: http://veja.abril.com.br)   Outra doença transmitida pelo mesmo vetor da dengue tem tido grande aumento no número de ocorrências no Rio Grande do Sul e por isso tem preocupado as autoridades locais. A doença descrita é a(o):  

  25. 85

    UNICENTRO 2010

    Um grupo de pesquisadores, investigando um determinado microrganismo observou a seguinte situação e descrição: “o microrganismo era um parasita intracelular obrigatório, nele a estrutura celular era ausente, e era formado basicamente por uma cápsula proteica e material genético. Foi possível ainda verificar a similaridade com outros agentes microrganismos que causam uma série de doenças, como caxumba, hepatite e febre amarela”. Pela descrição apresentada, pode-se afirmar que, provavelmente, se trata de

  26. 86

    OBB

    Vacina contra HPV é uma das principais armas de combate ao vírus Ministério da Saúde incorporou a vacina no SUS para meninas de 9 a 11 anos O Sistema Único de Saúde (SUS) vai começar a oferecer a vacina contra o papiloma vírus humano (HPV) a partir de 10 de março para meninas de 11 a 13 anos, em postos de saúde e em escolas públicas e privadas de todo o país. A dose, que ajuda a proteger contra o câncer de colo do útero, estará disponível nos 36 mil postos de saúde da rede pública durante todo o ano, de acordo com o ministério. Em 2015, o público-alvo serão as meninas de 9 a 11 anos e, a partir de 2016, a ação ficará restrita às meninas de 9 anos. Até 2016, o objetivo do ministério é imunizar 80% do total de 5,2 milhões de meninas de 9 a 13 anos no país. Embora seja oferecida no SUS para uma faixa etária restrita, a vacina é recomendada para jovens de 9 aos 26 anos, uma vez que o vírus é transmitido no início da vida sexual. Fonte: http://www.minhavida.com.br/saude/materias/   Embora a vacina anti-HPV previna contra o câncer de colo do útero, orienta-se que as mulheres vacinadas continuem utilizando preservativos (camisinha) a fim que outras doenças possam ser evitadas. Doenças que possuem a mesma forma de transmissão do HPV são listadas na seguinte alternativa:

  27. 87

    UFU 2001

    Com relação à AIDS é correto afirmar que

  28. 88

    OBB

    Vacina contra HPV é uma das principais armas de combate ao vírus Ministério da Saúde incorporou a vacina no SUS para meninas de 9 a 11 anos O Sistema Único de Saúde (SUS) vai começar a oferecer a vacina contra o papiloma vírus humano (HPV) a partir de 10 de março para meninas de 11 a 13 anos, em postos de saúde e em escolas públicas e privadas de todo o país. A dose, que ajuda a proteger contra o câncer de colo do útero, estará disponível nos 36 mil postos de saúde da rede pública durante todo o ano, de acordo com o ministério. Em 2015, o público-alvo serão as meninas de 9 a 11 anos e, a partir de 2016, a ação ficará restrita às meninas de 9 anos. Até 2016, o objetivo do ministério é imunizar 80% do total de 5,2 milhões de meninas de 9 a 13 anos no país. Embora seja oferecida no SUS para uma faixa etária restrita, a vacina é recomendada para jovens de 9 aos 26 anos, uma vez que o vírus é transmitido no início da vida sexual. Fonte: http://www.minhavida.com.br/saude/materias/   Pode se afirmar que uma característica do agente causador da doença supracitada é:

  29. 89

    UFSCAR 2005

    Determinado medicamento tem o seguinte modo de ação: suas moléculas interagem com uma determinada proteína desestabilizando-a e impedindo-a de exercer sua função como mediadora da síntese de uma molécula de DNA, a partir de um molde de RNA. Este medicamento

  30. 90

    UNAMA 2007

    Dengue e malária são duas doenças graves, não erradicadas no Brasil que afetam milhares de pessoas nas diferentes regiões do país. Para evitar a dengue, algumas medidas devem ser tomadas.    I. Não acumular água parada no interior de garrafas, tanques, latas vazias, etc. II. Trocar a água dos vasos com freqüência, ou melhor, ainda, substituí-la por terra. III. Evitar o contato de pessoas doentes com o mosquito (carapanã) transmissor Anopheles.   Das medidas citadas quais são aplicadas, corretamente, à dengue?

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos