Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

FATEC 2010

A retomada do centro de Salvador
O Pelourinho, no centro histórico de Salvador (BA), contém muitas construções barrocas, belos monumentos e casarões da época colonial. A partir de 1940, porém, o bairro foi recebendo migrantes pobres e se tornando um lugar de cortiços. A reação a isso começou em 1975, com as primeiras restaurações e com a indicação, em 1985, do centro de Salvador como ‘Patrimônio Histórico da Humanidade’, pela UNESCO. Uma grande reforma teve início em 1993, com transformações de 16 quarteirões e abertura de dois prédios de estacionamentos. Trata-se de um processo parcial de “gentrificação”, com a implantação politicamente planejada de estabelecimentos comerciais e de serviços – o que ficou conhecido como o Shopping do Pelô – mediante a retirada de 1.967 famílias, através de indenizações (em torno de 2 mil reais), ou sua realocação no loteamento Jardim Valéria II, em Coutos. Em 2004, cerca de 650 famílias ainda permaneciam ou resistiam no local. Em seu lugar, além da restauração da monumentalidade e do comércio mais moderno, surgem novas habitações financiadas para a classe média. A reforma mudou o traçado da antiga cidade colonial, transformando-a numa espécie de parque temático. Assim, tem curso um processo de “disneylização” e “gentrificação” da cidade, estimulando seu consumo turístico.

Fonte: VASCONCELOS, Pedro A. A Cidade Alta de Salvador: de cidade colonial a ‘Centro Histórico pós-moderno. In.: CARLOS, A; LEMOS, A. (orgs.). Dilemas urbanos. São Paulo: Contexto, 2003 (adaptado).

 

O texto descreve o atual processo social e territorial em Salvador com o termo “gentrificação”. Pelo contexto apresentado, pode-se entender que o termo “gentrificação” designa o processo de

Escolha uma das alternativas.