Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

FCMMG 2008

FALÊNCIA MÚLTIPLA


- Alô?
- E aí, Guilhermão, beleza?
- Tamo aí.
- Ué, que voz é essa, meu?
- Farinstringovocalite oculta superior.
- Que que é isso?
- Um agrupamento sintomático das cordas vocais...
- Ih, eu heim? Tá arrumando o quê?
- Tô aqui lendo umas bulas...
- Bulas? Larga disso, meu. Squash, cinco horas?
- Dá não.
- Cinco e meia, então?
- Não, não rola, não.
- Ué, por quê? Que que houve?
- Lembra daquele inchaçozinho na lateral do meu tornozelo?
- Sim, e daí?
- Sabe o que é, na verdade? Espondiloartropatia soronegativa.
- Como é que é?
- É isso mesmo, espondiloartropatia.
- Que droga é essa, ô Guilhermão?
- Uma degeneração da coluna vertebral. Complicadíssimo! Ramifica
até no tornozelo!
- Que é isso? Mas, então, um tenizinho dá, né? Duplinha no
saibrozinho relax, seis horas? Joguinho light...
- Ih, rapaz, no way. Sabe aquelas manchas no meu couro cabeludo?
- Pô, Guilhermão, e eu vou lá ficar reparando na sua careca, pô?
- Então, artrite psoriática crônica irremissível.
- Como é? Artrite o quê?
- Psoriática crônica irremissível. Provocou uns inchaços nas
articulações dos meus dedos do pé.
- Mas o que tem a ver a mancha na careca com o inchaço nos
dedos? Não tô entendendo...

- Também não. Diz o médico que é a mesma doença, psoríase nas
articulações.
- Porra, que droga, hein?
- Uh!
- Mas então, pedalar dá, né? Não tem impacto! Cinco horas? Se
quiser, te pego aí. Tô de Van hoje...
- Quem dera!
- O que foi agora?
- Austarotrombose servofrontal menisquiana.
- Mas, que merda, Guilhermão! Essa droga pega, é?
- É uma descamação da cartilagem protetora do menisco. Tá
doendo sem parar...
- Que saco, pô! Então sobrou piscina, né? Vamos lá no Minas. À
tardinha, lá fica vazio. Crowzinho básico e peito?
- Otite.
- O quê?
- Estou absolutamente proibido de nadar. Tô com otite externa
acentuada e micose nos dois ouvidos. Água, nem pensar.
- Pô, é só tapar os ouvidos com silicone.
- Sou alérgico a silicone. Coça até sangrar!
- Porra, que saco, hein? Vou te falar, viu? Então vamos fazer o
seguinte: vamos esquecer esse papo de esporte e vamos logo pra
birita; que tal um scottish no Pizzarela?
- Impossível. Tô com colienlite imunocéptica centrífuga no duodeno.
- Como é que é essa droga aí?
- Isso mesmo. Oito antibióticos por dia. Nada de drinques por seis
meses.
- Mas que merda! Escuta aqui, já pensou na possibilidade de você
ser de outro planeta? Só pode! Que saco, hein? Porra!
- Se fosse, eu tava perdido. Quem ia me tratar?
- Sei lá, alguém lá da Nasa, alguma merda de arqueólogo...
- Taí, por que você não vem aqui pra casa, pra gente jogar dama?
- O quê? Jogar dama? Na sua casa? Não dá. Não dá mesmo! No
way!
- Ué, não dá por quê?
- Falência múltipla do meu saco!
(KAVERA. Bazófias peristálticas - crônicas de botequim. São Paulo: Marco Zero, 2005. pp.43-45)

 

O texto NÃO se caracteriza por conter:

Escolha uma das alternativas.