Exercícios de A Família Real Portuguesa no Brasil

Voltar para exercícios de História

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de A Família Real Portuguesa no Brasil dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 12000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. UNESP 2011
    Artigo 5.° - O comercio de mercadorias inglesas é proibido, e qualquer mercadoria pertencente à Inglaterra, ou proveniente de suas fábricas e de suas colônias é declarada boa presa. (...) Artigo 7.° - Nenhuma embarcação vinda diretamente da Inglaterra ou das colônias inglesas, ou lá tendo estado, desde a publicação do presente decreto, será recebida em porto algum. Artigo 8.° - Qualquer embarcação que, por meio de uma declaração, transgredir a disposição acima, será apresada e o navio e sua carga serão confiscados como se fossem propriedade inglesa. (Excerto do Bloqueio Continental, Napoleão Bonaparte. Citado por Kátia M. de Queirós Mattoso. Textos e documentos para o estudo da história contemporânea (1789-1963), 1977.) Esses artigos do Bloqueio Continental, decretado pelo Imperador da França em 1806, permitem notar a disposição francesa de
  2. 2. G1 - IFSC 2015
    Em 1806, o Imperador francês Napoleão Bonaparte anunciou o Bloqueio Continental à Inglaterra, estabelecendo que nenhum país europeu poderia comercializar com os ingleses. O  rei de Portugal, pressionado pela onda liberal da Revolução Francesa e apoiado pela Inglaterra, fugiu para a colônia portuguesa, na América, para esperar a situação se normalizar. Com relação à presença da Família Real portuguesa no Brasil e CORRETO afirmar que:
  3. 3. CESGRANRIO 2002
    "As ruas estão, em geral, repletas de mercadorias inglesas. A cada porta, as palavras 'Superfino de Londres' saltam aos olhos: algodão estampado, panos largos, louça de barro, mas, acima de tudo, ferragens de Birminghan, podem-se obter um pouco mais caro do que em nossa terra nas lojas do Brasil, além de sedas, crepes e outros artigos da China.” (GRAHAM, Mary. 'Diário de Uma Viagem ao Brasil', in Campos, Raymundo. História do Brasil. São Paulo: Atual, 1991, 2a ed. p 98.) Esta descrição das lojas do Rio de Janeiro, feita por uma inglesa que estava no Brasil em 1821 , justifica-se historicamente pelo(a):
  4. 4. UECE 2010
    Leia o fragmento a seguir atentamente "Em seguida, veio a mãe de D. João, em seus 73 anos, a rainha Maria l. Dizem que quando a carruagem corria para as docas, ela teria gritado: não vá tão depressa, pensarão que estamos fugindo. Ao chegar ao porto, ela teria se recusado a descer..." WILCKEN, Patrick. Império a deriva: a corte portuguesa no Rio de Janeiro (1808- 1821). Rio de Janeiro: Objetiva, 2010, p. 44-46. O episódio narrado acima está relacionado com a
  5. 5. ENEM 2010
    Eu, o Príncipe Regente, faço saber aos que o presente Alvará virem: que desejando promover e adiantar a riqueza nacional, e sendo um dos mananciais dela as manufaturas e a indústria, sou servido abolir e revogar toda e qualquer proibição que haja a este respeito no Estado do Brasil. Alvará de liberdade para as indústrias (1° de Abril de 1808). In: Bonavides, P.; Amaral, R. Textos políticos da História do Brasil. Vol. 1. Brasília: Senado Federal, 2002 (adaptado). O projeto industrializante de D. João, conforme expresso no alvará, não se concretizou. Que características desse período explicam esse fato?
  6. 6. ENEM 2014
    A transferência da corte trouxe para a América portuguesa a família real e o governo da Metrópole. Trouxe também, e sobretudo, boa parte do aparato administrativo português. Personalidades diversas e funcionários régios continuaram embarcando para o Brasil atrás da corte, dos seus empregos e dos seus parentes após o ano de 1808. NOVAIS, F. A.; ALENCASTRO, L. F. (Org.). História da vida privada no Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 1997. Os fatos apresentados se relacionam ao processo de independência da América portuguesa por terem:
  7. 7. PUC-CAMP 2004
    " 'A 3 de setembro de 1825, partimos do Rio de Janeiro. Um vento fresco ajudou-nos a vencer, em 24 horas, a travessia de 70 léguas, até Santos, e isto significou dupla vantagem, porque a embarcação conduzia, também, 65 negros novos, infeccionados por sarna da cabeça aos pés'. Assim começa o mais vivo, completo e bem documentado relato da famosa Expedição de Langsdorff, que na sua derradeira e longa etapa, entre 1825 e 1829, percorreu o vasto e ainda bravio interior do Brasil, por via terrestre e fluvial - do Tietê ao Amazonas. Seu autor é um jovem francês de 21 anos, Hércules Florence, no cargo de desenhista topográfico. Encantado com as maravilhas das terras brasileiras e com seu povo hospitaleiro, Hércules Florence permaneceu aqui, ao término da expedição, escolhendo a então Vila de São Carlos, como Campinas foi conhecida até 1842, para viver o resto de sua vida. Florence morreu em 27 de março de 1879 (...)." (Revista: Scientific American Brasil, n. 7, São Paulo: Ediouro, 2002. p. 60) Muitos franceses, principalmente professores, cientistas, arquitetos, escultores e pintores vieram ao Brasil no século XIX a partir da instalação da Corte portuguesa no Rio de Janeiro. Pode-se explicar a presença desses franceses no país com o argumento de que
  8. 8. FUVEST 2012
    Fui a terra fazer compras com Glennie. Há muitas casas inglesas, tais como celeiros e armazéns não diferentes do que chamamos na Inglaterra de armazéns italianos, de secos e molhados, mas, em geral, os ingleses aqui vendem suas mercadorias em grosso a retalhistas nativos ou franceses. (...) As ruas estão, em geral, repletas de mercadorias inglesas. A cada porta as palavras Superfino de Londres saltam aos olhos: algodão estampado, panos largos, louça de barro, mas, acima de tudo, ferragens de Birmingham, podem-se obter um pouco mais caro do que em nossa terra nas lojas do Brasil. Maria Graham. Diário de uma viagem ao Brasil. São Paulo, Edusp, 1990, p. 230 (publicado originalmente em 1824). Adaptado. Esse trecho do diário da inglesa Maria Graham refere-se à sua estada no Rio de Janeiro em 1822 e foi escrito em 21 de janeiro deste mesmo ano. Essas anotações mostram alguns efeitos
  9. 9. MACKENZIE 1996
    A transferência da Corte Portuguesa para o Brasil beneficiou:
  10. 10. UEL 2007
    A transferência da Corte de D. João VI para a colônia portuguesa teve apoio do governo britânico, uma vez que:
  11. 11. ENEM PPL 2013
    A vinda da família real deslocou definitivamente o eixo da vida administrativa da Colônia para o Rio de Janeiro, mudando também a fisionomia da cidade. A presença da Corte implicava uma alteração do acanhado cenário urbano da Colônia, mas a marca do absolutismo acompanharia a alteração. FAUSTO, B. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 1995 (fragmento). As transformações ocorridas na cidade do Rio de Janeiro em decorrência da presença da Corte estavam limitadas à superfície das estruturas sociais porque
  12. 12. UERJ 2009
    O impacto da vinda da Família Real portuguesa para o Brasil implicou alterações significativas para a cidade do Rio de Janeiro que se prolongaram durante todo o período conhecido como “joanino”. Essas alterações produziram uma nova dinâmica socioeconômica e redefiniram, em vários aspectos, a inserção da cidade no contexto internacional.   Uma função urbana associada a essa nova inserção está indicada em:
  13. 13. UNEMAT 2006
    O Período em que a Família Real esteve no Brasil é considerado por muitos um marco para a cultura brasileira. Assinale a única alternativa CORRETA.
  14. 14. UNCISAL 2009
    Os seguintes acontecimentos: o Bloqueio Continental, em 1807, a vinda da Família Real para o Brasil e a abertura dos portos em 1808, constituíram fatos importantes
  15. 15. PUC-RS 2015
    O período que antecedeu à Independência do Brasil foi marcado pela presença da Coroa Portuguesa em sua colônia americana. Sobre esse processo, é INCORRETO afirmar:
  16. 16. PUC-RS 2013
    A chegada da Corte Portuguesa ao Brasil, em 1808, representou um dos momentos mais inusitados de todo o processo de colonização da América pelos europeus. Era a primeira vez que a sede de um império colonial transferia-se, com o seu aparato político-administrativo, da metrópole europeia para uma colônia. Sobre as razões que motivaram esse processo, é correto citar:
  17. 17. UNIOESTE 2009
    Em 2009, comemorou-se dois séculos da chegada da corte portuguesa ao Brasil, evento este que marcou o fim do Pacto Colonial. Sobre esse período, é INCORRETO afirmar que
  18. 18. UNIMONTES 2013
    Em relação ao Império Brasileiro, marque com a letra C (Correta) ou com a letra I (Incorreta) cada uma das afirmativas. ( ) O Tratado de Comércio e Navegação de 1810 terminou por reservar, em grande medida, o mercado brasileiro aos produtos ingleses. ( ) A partir de 1810, a Inglaterra passou a fazer pressões para o Brasil abolir o tráfico negreiro com o qual a nação inglesa já não auferia lucros. ( ) A cultura brasileira no período imperial compreendeu uma fase nacionalista da qual é exemplo a transformação da figura do índio idealizado em herói. ( ) No Brasil Império, as oportunidades de trabalho livre reduziram-se, impedindo a formação de grupos médios na sociedade. A sequência CORRETA encontra-se na alternativa
  19. 19. UNIMONTES 2009
    A abertura dos portos brasileiros, em 1808, produziu, entre outros efeitos, o/a
  20. 20. UNISC 2008
    Na aurora do dia 27/11/1807, agita-se a cidade de Lisboa: em meio ao caos e à desordem, embarca para o Brasil a corte portuguesa. Acerca deste episó-dio, relacione os personagens abaixo. (  ) Napoleão Bonaparte  (  ) Dom João VI (  ) Carlota Joaquina  (  ) Dona Maria I (  ) Carlos IV (  ) Filha de Carlos IV de Espanha, sonhava com a grandeza da Espanha e detestava o Brasil. (  ) Rei da Espanha, abdicou em favor do francês José Bonaparte. (  ) Príncipe-regente de Portugal, abre os portos brasileiros num ato que é considerado o início da nossa emancipação econômica. (  ) Imperador francês, seu sucesso é creditado às habilidades como estrategista e líder militar. (  ) Rainha de Portugal, sofria de problemas mentais. A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é
  21. 21. Espcex (Aman) 2015
    No início do século XIX, Napoleão Bonaparte ordenou a ocupação de Portugal, motivando com isso a fuga da família real portuguesa para o Brasil. Esse evento desencadeou primeiramente a(o)
  22. 22. PUC-GO 2016
    Com relação ao cotidiano da vida urbana na capital do Império, Rio de Janeiro, analise as afirmativas a seguir:   I- A vinda da Corte portuguesa para o Brasil em 1808 promoveu mudanças sociais. Dentre essas, o surgimento de um grupo de proprietários de terra que se notabilizou por abastecer com produtos agrários o mercado carioca e, com isso, conseguir ascensão política local e provincial. Porém, esse grupo não era aceito na Corte por estar ligado ao comércio.   II- O surto cafeeiro, por ter se desenvolvido com recursos nacionais, possibilitou a autonomia e independência das elites cariocas com relação ao capital estrangeiro para implementar suas atividades comerciais e financeiras.   III- Era comum encontrar na cidade escravos exercendo todas as formas de trabalho, dentro e fora das casas, no comércio, nas ruas, nas artes e em outros ofícios. Esses escravos, diferentemente dos escravos das fazendas, não sofriam castigos e gozavam de liberdade e autonomia.   IV- A proibição do tráfico de escravos liberou capitais para aplicações bancárias e ampliação de serviços. Com isso, criaram-se condições favoráveis à diminuição das desigualdades sociais, pois os ex-escravos foram incorporados no mercado e se transformaram em prestadores de serviços assalariados.     Em relação às proposições analisadas, assinale a única alternativa cujos itens estão todos corretos:
  23. 23. UNAMA 2013
    Os primeiros atos da regência Joanina no Brasil resultaram do movimento – definido pelas guerras napoleônicas – destacando-se a abertura dos portos às nações amigas (em 28 de janeiro de 1808) que quebrou o fim de monopólio comercial característico da condição de colônia. (NEVES, Lucia Bastos Pereira das. A vida política. In SILVA, Alberto da Costa e (org.) Crise colonial e independência (1808-1830) Rio de Janeiro: Objetiva, 2011, p.78).   O ato acima descrito trouxe para Portugal continental um (a)
  24. 24. UFV 2011
    Leia o texto abaixo:   Vários historiadores têm procurado entender a originalidade da monarquia brasileira vinculando-a à chegada da família real ao Brasil em 1808. De fato, é no mínimo inusitado pensar numa colônia sediando a capital de um império. Chamada por Maria Odila Leite da Silva Dias de a “internalização da metrópole”, a instalação no Brasil da corte portuguesa, que fugia das tropas napoleônicas, significou não apenas um acidente fortuito, mas antes um momento angular da história nacional e de um processo singular de emancipação. (SCHWARCZ, Lilia Moritz. Nasce um império nos trópicos. In: As barbas do imperador: D. Pedro II, um monarca nos trópicos. São Paulo: Companhia das Letras, 1998, p. 35.)   Sobre o processo de “internalização da metrópole” e a construção do Estado Nacional, é INCORRETO afirmar que:
  25. 25. UPE 2014
    A instalação do aparelho de Estado português no Rio, proclamando a intenção de fundar um grande Império Luso-brasileiro que recuperasse a posição de Portugal no sistema de equilíbrio europeu, deu seguramente inflexão imprevista à emancipação da América Portuguesa. (MELLO, Evaldo Cabral de. A outra independência: O federalismo pernambucano de 1817 a 1824. São Paulo: Editora 34, 2004, p. 27.)   Sobre a realidade apresentada no texto, assinale a alternativa CORRETA.
  26. 26. UFLA 2013
    “O Marechal Junot, da Infantaria francesa, entrou em Lisboa junto com a chuva. Uma chuva fina, matinal, que agulhava os ossos. A corte tinha de fugir, conforme o combinado com a Inglaterra. [...] E D. João? Corria que já embarcara. [...] Agora é a vez da rainha-mãe. [...] Achavam que a coitada não percebia nada. A chuva, contudo, acordou-lhe a razão. Começou a berrar. – Não corram tanto! Acreditarão que estamos fugindo. Por que fugir sem ter combatido?” Fonte: SANTOS, Joel Rufino dos. História do Brasil. SP: Marco Editorial. 1979. p. 77. (Adaptado).   O texto acima trata de um episódio importante no processo de independência do Brasil: a fuga da corte portuguesa. Sobre esse episódio, é CORRETO afirmar:
  27. 27. UNICENTRO 2009
    A independência do Brasil foi um processo lento, maturado no início do século XIX, até a ruptura política com Portugal. Para esse processo, concorreu
  28. 28. UFLA 2011
    “A importância estratégica do Rio de Janeiro para as rotas marítimas e comerciais era tão grande que após a vinda da família real se tornou o mais importante centro naval e comercial do Império.” Laurentino Gomes. 1808. São Paulo. Ed. Planeta, 2007. pág. 154-156 (com adaptações)   Sobre a cidade do Rio de Janeiro, no período em questão, considere as proposições seguintes: I – Foi palco da chamada “inversão brasileira”, quando D. João substituiu a engrenagem administrativa colonial por um aparelho de Estado. II – Atraiu para o país uma “missão cultural” francesa, organizada pelo Congresso de Viena, com objetivo de catalogar as riquezas da flora e da fauna nativa. III – Inicia um processo de transformação e de reorganização da cidade, para atender às novas necessidades sociais, culturais e metropolitanas da Corte portuguesa. IV – Desenvolve-se um novo padrão de consumo, surgem casas comerciais especializadas na venda de artigos de luxo europeu, como: móveis, roupas e artefatos domésticos. V – Ocorre, com a chegada da família real, a transferência da capital de Salvador para o Rio de Janeiro, que passa a ser capital da colônia e sede do Império Português.   Marque a alternativa CORRETA.
  29. 29. UNICENTRO 2011
    Em 1808, a família real e a corte portuguesa fugiram de Portugal para a colônia brasileira em razão da invasão napoleônica. Sobre o assunto, assinale a alternativa correta.
  30. 30. UNICENTRO 2015
    A presença da Corte portuguesa no Brasil, entre 1808 e 1821, no âmbito político-econômico, provocou
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.