Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

Exercícios de Alta Idade Média - Civilização Islâmica

Voltar para exercícios de História

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Alta Idade Média - Civilização Islâmica dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. UECE 2008
    Sobre os fundamentos do Islã ou Islame, assinale o correto.
  2. 2. UPE 2014
    Maomé pertenceu a um ramo menor do clã dos Quraysh (coraixitas), um dos mais poderosos de Meca. Foi criado como mercador e casou-se aos 25 anos com uma rica viúva bem mais velha que ele, chamada Khadija. Supõe-se que, nas suas viagens de negócios, Maomé teria entrado em contato com árabes judaicos e cristãos e sido influenciado por eles. (DEMANT, Peter. O mundo muçulmano. 3. ed. São Paulo: Contexto, 2011. p. 25. Adaptado.) Sobre a realidade apresentada no texto, assinale a atternativa CORRETA.
  3. 3. UFTM 2012
    Observe a fotografia de 31 de outubro de 2010 que registrou peregrinos no círculo da Caaba na Grande Mesquita, em Meca, Arábia Saudita. No islamismo, que conta com milhões de adeptos no mundo contemporâneo, a peregrinação
  4. 4. UFRGS 2006
    Após ter sido relegada, em grande parte, ao esquecimento, a obra do pensador grego Aristóteles voltou a ter uma significativa difusão na Europa Ocidental, em especial a partir do século XII, o que pode ser atribuído
  5. 5. UFRGS 2005
    Maomé, nascido em Meca, na Arábia, insatisfeito com o paganismo geralmente praticado na região, declarou ter visto o anjo Gabriel que lhe apresentara um texto com a ordem de recitá-Io. Considerando-se então o último e maior de todos os profetas, Maomé promoveu a conversão das tribos da Arábia. A era muçulmana caracterizou-se pela
  6. 6. UESPI 2012
    As pregações de Maomé não agradaram a grupos importantes, politicamente, da sociedade árabe. Suas concepções e crenças:
  7. 7. UFPR 2011
    A presença islâmica na Península Ibérica estende-se desde 711, data da Batalha de Guadalete, quando os visigodos são vencidos pelos invasores árabes, até o século XV, quando, em 1492, os reis católicos da Espanha conquistam o reino de Granada, último núcleo muçulmano na Península. Tal convivência entre as culturas ocidental e árabe num mesmo espaço geográfico, durante cerca de sete séculos, teve como consequência principaI:
  8. 8. ESPM 2007
    A obra pode ser considerada autêntica tradição muçulmana formada pelo conjunto das tradições ou narrativas orais fragmentadas chamadas "hadiths". Apresenta os comportamentos do profeta, as maneiras que tinha de comer, de beber, de se vestir, de cumprir os seus deveres religiosos, de lidar com os crentes e os infiéis. (Anne-Marie Delcambre. 'Maomé: a palavra de Alá'.) O enunciado deve ser relacionado com:
  9. 9. UPE 2010
    A religião foi decisiva para expansão da cultura muçulmana. Apesar das guerras, os muçulmanos realizaram vários feitos culturais que repercutiram na sociedade ocidental. A influência muçulmana se fez presente na(no)
  10. 10. UFPB 2007
    O Império Islâmico, um dos maiores da História, formado a partir da unificação dos árabes (630), orientados pelos princípios da religião monoteísta do Profeta Maomé (falecido em 632), constituiu-se em três fases políticas, durante as quais se fundaram as bases da Civilização Muçulmana. Sobre a caracterização dessas três fases, observe o mapa a seguir. Considerando as informações apresentadas, analise as afirmativas a seguir. I. O período dos Califas Piedosos (632-661) foi liderado pela aristocracia árabe, tendo Meca como capital do Império. Nesse período, iniciou-se a expansão para além das fronteiras da Arábia, com a adoção de um modelo de Estado em que, apesar de certa distribuição de terras entre os conquistadores, o principal objetivo era o controle militar e a cobrança de impostos dos povos conquistados. II. O período dos Omíadas (661- 750), liderado pela aristocracia da Síria, tinha por capital Damasco. Nesse período, as conquistas ampliaram-se até a Península Ibérica e a Índia, com a conversão das populações locais ao Islã. A época também foi marcada pelo surgimento do xiismo, que, com o sunismo, constituem, até hoje, as duas principais correntes de pensamento da civilização muçulmana. III. O período dos Abássidas (750-1258) foi o último do Império Islâmico unificado, quando, então, se processou, a partir do século X, a descentralização do poder. Essa fase caracterizou-se pelo domínio da aristocracia Persa e por um grande refinamento nos mais diversos aspectos civilizacionais, a exemplo da construção, no Iraque, de uma nova capital, Bagdá. Está(ão) correta(s):
  11. 11. ENEM 2018
    Então disse: “Este é o local onde construirei. Tudo pode chegar aqui pelo Eufrates, o Tigre e uma rede de canais. Só um lugar como este sustentará o exército e a população geral”. Assim ele traçou e destinou as verbas para a sua construção, e deitou o primeiro tijolo com sua própria mão, dizendo: “Em nome de Deus, e em louvor a Ele. Construí, e que Deus vos abençoe”. AL-TABARI, M. Uma história dos povos árabes. São Paulo: Cia. das Letras, 1995 (adaptado).   A decisão do califa Al-Mansur (754-775) de construir Bagdá nesse local orientou-se pela
  12. 12. PUC-PR 2016
    O islamismo, religião monoteísta fundada por Maomé (c. 570-632), mudou o cenário religioso e político do Oriente Médio e de toda a bacia do Mediterrâneo. Os padrões islâmicos de moralidade e as normas que regulam a vida cotidiana são fixados pelo Alcorão, que os muçulmanos acreditam conter a palavra de Alá, tal qual revelada a Maomé. Para os muçulmanos, sua religião é a conclusão e o aperfeiçoamento do judaísmo e do cristianismo. Maomé conseguiu unificar as tribos árabes, envolvidas em constantes disputas, numa força poderosa dedicada a Alá e à difusão da fé islâmica. Após a morte de Maomé, no entanto, seus sucessores não conseguiram manter a unidade, por disputas sucessórias. Essas disputas dividiram o Islã em dois grupos principais, que permanecem até os dias de hoje.   É CORRETO afirmar que esses dois grupos rivais são:
  13. 13. UPE 2013
    O islã é hoje uma religião, que, como o cristianismo, se estende por toda a superfície da Terra, sem distinção de raças nem de nações. Mas, diferentemente de outros credos, teve uma expansão muito rápida, e um século depois da morte do seu Profeta, Maomé, os fiéis do islã já se encontravam em grande parte do Antigo Continente, do Saara e dos Pireneus às planícies da Ásia Central e ao Índico. (VERNET, Juan. As origens do Islã. São Paulo: Globo, 2004. p. 11. Adaptado.)   Sobre a realidade apresentada no texto, assinale a alternativa CORRETA.
  14. 14. UNIOESTE 2013
    “Os padrões islâmicos de moralidade e as normas que regulam a vida cotidiana são fixados pelo Alcorão, que os muçulmanos acreditam conter a palavra de Alá, tal como revelada a Maomé […]. O estado islâmico era uma teocracia, em que governo e religião eram inseparáveis[…].” PERRY, Marvin. Civilização Ocidental: uma história concisa. 3ª edição, São Paulo: Martins Fontes, 2002, p.148-149. Considerando o texto transcrito acima sobre a criação do Islã e a expansão muçulmana, é correto afirmar que
  15. 15. ESPM 2017
    Um ano depois de terem saído das fronteiras da Arábia, em 633, os árabes já tinham atravessado o deserto e derrotado o imperador bizantino Heráclio, nas margens do rio Yarmuk; em três anos tinham tomado Damasco; cinco anos mais, Jerusalém; passados oito anos controlavam totalmente a Síria, a Palestina e o Egito. Em 20 anos, todo o Império Persa, até ao Oxus, tinha caído sob a espada árabe; em 30 era o Afeganis tão e a maior parte do Punjab. Jaime Nogueira Pinto. O Islão e o Ocidente: a grande discórdia. A impressionante velocidade da expansão islâmica, tratada no texto, deve ser relacionada com;
  16. 16. UEFS 2015
    Abu Bakr assumiu a liderança do Islã aos 58 anos, tornando-se o primeiro Califa. O jovem Ali, que ainda tinha 30, era o favorito de uma parte dos seguidores. E ainda é. A sucessão criou uma dissidência pró-Ali hoje conhecida como “xiita”, que forma uma minoria de 10% dentro do Islã. Os descontentes que apoiaram Abu Bakr são a maioria “sunita” que segue a suna, a “tradição”, iniciada naquela época. (VERSIGNASSI; OLIVEIRA, 2015, p. 32).     O texto e os conhecimentos sobre os povos islâmicos permitem afirmar que
  17. 17. FGV 2016
    “Em muitos reinos sudaneses, sobretudo entre os reis e as elites, o islamismo foi bem recebido e conseguiu vários adeptos, tendo chegado à região da savana africana, provavelmente, antes do século XI, trazido pela família árabe-berbere dos Kunta. (...) O islamismo possuía alguns preceitos atraentes e aceitáveis pelas concepções religiosas africanas, (...) associava as histórias sagradas às genealogias, acreditava na revelação divina, na existência de um criador e no destino. (...) O escritor árabe Ibn Batuta relatou, no século XIV, que o rei do Mali, numa manhã, comemorou a data islâmica do fim do Ramadã e, à tarde, presenciou um ritual da religião tradicional realizado por trovadores com máscaras de aves.” (Regiane Augusto de Mattos, História e cultura afro-brasileira. 2011)   Considerando o trecho e os conhecimentos sobre a história da África, é correto afirmar que
  18. 18. UESC 2011
    Vários grupos étnicos compõem a população de 1 bilhão de habitantes da África. Mesmo dentro das duas grandes regiões, a diversidade de povos é grande. Na África Setentrional, predominam os grupos — mediterrâneos brancos — caucasoide e semita, principalmente. Ao sul do Saara, a população negra compreende vários povos — os pigmeus nas selvas equatoriais, os coisans nos desertos e planaltos meridionais, os sudaneses das savanas e os bantos da África Central são os mais numerosos.   Do ponto de vista religioso, o islamismo (predominante no norte) tem o maior número de seguidores no continente, representando 45% da população. O cristianismo (majoritário no Sul) é praticado por cerca de 35% dos africanos. Uma das nações cristãs mais antigas do mundo, a Etiópia, é um destacado representante da religião do continente. A África ainda conta com muitos adeptos entre as inúmeras religiões nativas da população.   A variedade linguística também espelha a heterogeneidade africana. Entre as mais de 2 mil línguas faladas na África, estão os dialetos locais, de raiz africana, que convivem com os idiomas introduzidos pelos colonizadores europeus: inglês, francês e português são os mais comuns. VIDAS Secas. Atualidades e Vestibular+ENEM. São Paulo: Abril, 1. sem. 2010. África.     O continente africano é o berço da humanidade e, durante o seu desenvolvimento histórico, manteve diversas relações com outros espaços, que variaram conforme a época histórica.   Em relação a esse processo, pode-se afirmar que a
  19. 19. UTFPR 2009
    O Império Árabe teve sua formação a partir da origem do islamismo, religião fundada pelo profeta Maomé. Antes disso, a Arábia era composta por povos semitas que, até o século VII, viviam em diferentes tribos. Apesar de falarem a mesma língua, estes povos possuíam diferentes estilos de vida e de crenças. Sobre esse assunto, assinale a alternativa INCORRETA.
  20. 20. FGV 1997
    Para explicar a rápida expansão muçulmana, ou do Islão, há vários fatores. Qual dos tópicos a seguir não é explicativo disso?
  21. 21. UPE 2014
    O Islã ascendeu quando Roma caiu. Porque, nos primeiros anos do século VII da Era Comum, o caminho se abriu muito para que o Islã conquistasse o mundo; como em um piscar de olhos, os árabes realizaram a maior revolução de poder, religião, cultura e riqueza da história – e tudo isso fez da Europa a Europa. (LEWIS, David Levering. O Islã e a formação da Europa – De 570 a 1215. Barueri: Amarilys, 2010, p. 1. Adaptado.)   Sobre essa realidade, assinale a alternativa CORRETA.
  22. 22. UFRGS 2015
    Considere as seguintes afirmações acerca das relações entre o Oriente e o Ocidente no mundo medieval.     I - Uma das causas da queda do Império Romano do Ocidente foi a expansão do islamismo pelo território da Europa ocidental.   II - A cultura árabe legou para as sociedades europeias estudos sobre autores como Platão e Aristóteles, estabelecendo um elo de ligação entre o mundo antigo pagão e o mundo moderno cristão.   III - A península ibérica foi profundamente marcada pela presença muçulmana, que se estendeu entre os séculos VIII e XV, produzindo reflexos na cultura lusitana e hispânica.     Quais estão corretas?
  23. 23. UFV 2012
    Sobre o surgimento e a expansão do Império Islâmico durante a Idade Média, é INCORRETO afirmar:
  24. 24. UFRR 2016
    O Estado Islâmico destrói estátuas milenares de civilizações passadas, cristãos protestantes brasileiros atiram pedras em adeptos de candomblé e umbanda, cristãos coptas são assassinados no norte da África, Judeus impedem com violência a cidadania de muçulmanos no Oriente Médio e, ao mesmo tempo, sofrem preconceito em outros cantos do mundo inteiro. São apenas alguns exemplos do avanço da intolerância religiosa. Pires, Yuri. “Nós, idade média e tolerância religiosa.” 05/03/2015. Disponível em http://www.ideafixa.com/nos-idade-media-e-tolerancia-religiosa. - ADAPTADO.   São comuns, na atualidade, associações entre os eventos de intolerância religiosa e uma suposta “mentalidade medieval”. Em se tratando de religião na chamada Idade Média, assinale o que for INCORRETO.
  25. 25. UCS 2015
    A arabização foi um fenômeno ligado à expansão muçulmana nos séculos VII e VIII. Sobre esse processo, é correto afirmar que
  26. 26. UFPR 2015
    Um dos exemplos de cultura produzida durante o período do império islâmico foi o “Cânone de Medicina”, escrito pelo médico e filósofo muçulmano Avicena entre 1012 e 1015. Esta obra sintetizou elementos da literatura médica siríaca, helenística e bizantina, e foi muito empregada por sábios ocidentais até o século XVII. Sobre o império islâmico no período do século VII a XV, considerando o exemplo da obra de Avicena, é correto afirmar:
  27. 27. UFSM 2003
    "No Oriente Médio, em uma península árida banhada pelo Oceano Índico e pelo mar Vermelho, nasceu em 630 o Islão, como resultado das guerras santas empreendidas por Maomé. Em pouco tempo, se expandiria por extenso território, conquistando terras na Ásia, na África e na Europa (...). Em terras do Islão, era difícil separar o Estado da religião (...), dos que acreditam em um só deus e obedecem a um só chefe, Maomé, e a seus sucessores, os califas." PILETTI e ARRUDA. "Toda a História". 8. ed São Paulo: Ática, 2000 p.114.   Sobre o Islamismo, pode-se afirmar que   I - resultou na defesa da organização de um Estado teocrático e militarizado.   II - a expansão islâmica difundiu a cultura árabe, enriquecendo o patrimônio cultural e técnico ocidental, como os equipamentos náuticos utilizados nas Grandes Navegações europeias dos séculos XV e XVI.   III - surgiram os fundamentalistas islâmicos dentro da facção xiita que, além de desprezarem os valores do Ocidente, defendiam a utilização de ações violentas e a "guerra santa" em seus extremos, com o fim de criar um Estado muçulmano.   Está(ão) correta(s)
  28. 28. UDESC 2015
    Analise as proposições sobre o Islamismo e a cultura ocidental.   I. O Islamismo é uma religião que se propagou no Oriente Próximo e Norte da África logo após a morte de Maomé, sobretudo entre os povos que viviam como pastores nômades e comerciantes das regiões desérticas. II. Os mouros islamizados do Norte da África ocuparam diversos territórios da Península Ibérica, do início do século VIII ao final do século XV, permitindo que cristãos e judeus, que viviam em Portugal e na Espanha, mantivessem suas crenças e cultos, embora oferecessem vantagens àqueles que se convertessem ao Islã. III. A Revolução Islâmica no Irã, em 1979, instituiu um estado fundamentalista xiita, no qual as leis do país passaram a ser inspiradas em preceitos religiosos. Com isso, aqueles que praticavam o ateísmo, as religiões politeístas, bem como a prostituição, o adultério feminino e o homossexualismo podiam ser punidos com a pena de morte.   Assinale a alternativa correta.
  29. 29. UFPE 2005
    A expansão muçulmana atingiu territórios da Europa, contribuindo para a divulgação de hábitos culturais que marcaram a formação histórica da Península Ibérica. Além disso, mudou as relações comerciais da época. Em relação a outros povos e à Igreja Católica, os muçulmanos:
  30. 30. PUC-CAMPINAS 1995
    Para compreender a unificação religiosa e política da Arábia por Maomé, é necessário conhecer:
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login