Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

Exercícios de Baixa Idade Média - Renasc. Comercial e Urbano

Voltar para exercícios de História

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Baixa Idade Média - Renasc. Comercial e Urbano dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 31. UEL 2011
    "Tem-se como absolutamente certo que, a partir do fim do século VIII, a Europa Ocidental regrediu ao estado de região exclusivamente agrícola. É a terra a única fonte de subsistência e a única condição de riqueza. Todas as classes da população, desde o imperador, que não possuía outras rendas além das de suas terras, até o mais humilde dos servos, todos viviam direta ou indiretamente, dos produtos do solo, fossem eles fruto de seu trabalho, ou consistissem, apenas, no ato de colhê-los e consumi-los. [...] Toda a existência social funda-se na propriedade ou na posse da terra." (PIRENNE, H. "História econômica e social da Idade Média". São Paulo: Mestre Jou, 1968. p.13.) De acordo com os conhecimentos sobre o tema e a sociedade feudal européia, considera-se:
  2. 32. FUVEST 2016
    Assim como o camponês, o mercador está a princípio submetido, na sua atividade profissional, ao tempo meteorológico, ao ciclo das estações, à imprevisibilidade das intempéries e dos cataclismos naturais. Como, durante muito tempo, não houve nesse domínio senão necessidade de submissão à ordem da natureza e de Deus, o mercador só teve como meio de ação as preces e as práticas supersticiosas. Mas, quando se organiza uma rede comercial, o tempo se torna objeto de medida. A duração de uma viagem por mar ou por terra, ou de um lugar para outro, o problema dos preços que, no curso de uma mesma operação comercial, mais ainda quando o circuito se complica, sobem ou descem tudo isso se impõe cada vez mais à sua atenção. Mudança também importante: o mercador descobre o preço do tempo no mesmo momento em que ele explora o espaço, pois para ele a duração essencial é aquela de um trajeto. Jacques Le Goff. Para uma outra Idade Média. Petrópolis: Vozes, 2013. Adaptado.   O texto associa a mudança da percepção do tempo pelos mercadores medievais ao
  3. 33. UNIOESTE 2014
    Sobre o período denominado de "Idade Média Ocidental", é INCORRETO afirmar que
  4. 34. FGV-SP 1996
    As principais características do feudalismo eram:
  5. 35. MACKENZIE 1996
    A peste negra, que dizimou cerca de um terço da população europeia, as revoltas camponesas ocasionadas pelo precário equilíbrio da produção agrícola, e a Guerra dos Cem Anos, entre França e Inglaterra, foram responsáveis:
  6. 36. UFV 2012
    As relações sociais e políticas na época medieval eram caracterizadas por uma ordem social fundamentada por critérios de nascimento e em três funções específicas: os que oram (clero) – oratores, os que guerreiam (nobreza) – bellatores e os que trabalham (servos) – laboratores. Com relação às características da nobreza feudal, analise as afirmativas abaixo:   I. Era composta por guerreiros e detentores de terras, com poderes políticos e jurídicos. II. Eram todos “verdadeiros nobres” e não havia divisões entre os guerreiros. III. Atribuía grande valor à coragem de defender terras e pessoas sobre seu domínio feudal. IV. Envolvia-se em atividades militares, sem a preocupação de preservar a fé cristã.   Está CORRETO o que se afirma em:
  7. 37. PUC-CAMPINAS 2016
    (...) os mitos e o imaginário fantástico medieval não foram subitamente subtraídos da mentalidade coletiva europeia durante o século XVI. (...) Conforme Laura de Mello e Sousa, “parece lícito considerar que, conhecido o Índico e desmitificado o seu universo fantástico, o Atlântico passará a ocupar papel análogo no imaginário do europeu quatrocentista”. (VILARDAGA, José Carlos. Lastros de viagem: expectativas, projeções e descobertas portuguesas no Índico (1498- 1554). São Paulo: Annablume, 2010, p. 197)   Durante a Idade Média, havia um imaginário vinculado às cruzadas, pautado pela concepção de que
  8. 38. ENEM PPL 2014
    Veneza, emergindo obscuramente ao longo do início da Idade Média das águas às quais devia sua imunidade a ataques, era nominalmente submetida ao Império Bizantino, mas, na prática, era uma cidade-estado independente na altura do século X. Veneza era única na cristandade por ser uma comunidade comercial: “Essa gente não lavra, semeia ou colhe uvas”, como um surpreso observador do século XI constatou. Comerciantes venezianos puderam negociar termos favoráveis para comerciar com Constantinopla, mas também se relacionaram com mercadores do islã. FLETCHER, R. A cruz e o crescente: cristianismo de islã, de Maomé à Reforma. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2004. A expansão das atividades de trocas na Baixa Idade Média, dinamizadas por centros como Veneza, reflete o(a)
  9. 39. UFLA 2011
    A servidão, forma de trabalho predominante no sistema feudal, tinha como principal obrigação o pagamento, EXCETO:
  10. 40. UFAC 2008
    Considerando as heranças germânicas para a formação do Feudalismo, marque a alternativa correta.
  11. 41. UNCISAL 2009
    Leia as afirmações sobre a cultura no feudalismo: I. O ensino estava sob o domínio da Igreja e era voltado para o ingresso na vida religiosa. II. Iconoclastas era o nome dado aos indivíduos que interpretavam os ensinamentos cristãos de maneira diferente daquela que a Igreja pregava. III. A arte medieval era dominada pelos preceitos religiosos. Está correto o que se afirma apenas em
  12. 42. UNICENTRO 2016
    Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, uma das características da transição do Feudalismo para o Capitalismo.
  13. 43. UPE 2016
    Um texto bastante famoso produzido na Idade Média foi o Exemplo dos carneiros, dos bois e dos cães, que explicava: “A razão de ser dos carneiros é fornecer leite e lã, dos bois é lavrar a terra, a dos cães defender os carneiros e os bois. Se cada um cumprir sua missão, Deus protegê-la-á. Do mesmo modo, fez com os homens: instituiu os Clérigos e os Monges para que rezassem, plenos de doçura, como ovelhas; os camponeses, como os bois, para assegurar a subsistência, e os guerreiros para que defendessem dos inimigos, semelhantes a lobos, os que oram e os que cultivam a terra.” (Apud LE GOFF, Jacques. A civilização do ocidente medieval. Lisboa: Estampa, 1984, vol. 2, p. 10, adaptado).   Partindo da análise dessa fonte, compreendemos que a Sociedade Feudal se dividia em três ordens principais, registradas na alternativa
  14. 44. FUVEST 2005
    Na representação que a sociedade feudal, da Europa Ocidental, deixou de si mesma (em textos e em outros documentos não escritos),
  15. 45. UEL 2011
    Leia o texto a seguir. "Os camponeses que viviam nessas terras já não eram homens livres [...]. Eles pertenciam à terra que o rei tinha atribuído a um senhor ou às terras que um nobre já possuía. [...] Esses camponeses eram chamados 'servos'. Não eram considerados cidadãos do reino. Nem tinham direito de se deslocar conforme quisessem, nem de decidir se estavam ou não dispostos a cultivar. [...] Esses homens sem liberdade não eram exatamente escravos, pois pertenciam à terra, que por sua vez pertencia ao rei, mesmo que ele a cedesse a um nobre. O nobre ou príncipe não tinha direito de vendê-los nem de matá-los, ao contrário do que acontecia com os donos de escravos de antes. Fora isso, tinha direito de exigir deles o que quisesse. Sempre que ordenasse, os servos tinham de cultivar suas terras e trabalhar para ele. Eram obrigados a lhe fornecer regularmente pão e carne para sua alimentação, pois o nobre não trabalhava no campo. No máximo ia à caça, quando tinha vontade. O domínio que o rei lhe cedera, chamado 'feudo', era sua propriedade, e ele a transmitia ao filho por herança, a não ser que cometesse faltas graves para com o rei. Em troca do feudo, o senhor se comprometia com o rei a custear a formação de um exército com seus camponeses e outros senhores e a lutar pelo rei quando houvesse guerra. Ora, guerras havia com freqüência."   De acordo com o texto e com os conhecimentos sobre a sociedade feudal europeia, é correto afirmar:
  16. 46. UNIOESTE 2008
    Um tribunal inglês, em 1254, proferiu a seguinte sentença: “Se Balduíno, como diz, não recebeu a sua terra diretamente do rei, mas sim de Guilherme, e este Guilherme a recebeu do bispo de Worcester, e o bispo a recebeu in capite do rei, então o mencionado Balduíno está livre da obrigação de auxílio para ser armado cavaleiro do filho do rei”. Apud HUBERMAN, L. História da Riqueza do Homem, Rio de Janeiro, Zahar, 1973.   Essa sentença refere-se à prestação de serviços e obrigações do nobre em decorrência:
  17. 47. UENP 2013
    “Eis dois homens frente a frente: um, que quer servir; o outro que aceita, ou deseja ser chefe. O primeiro une as mãos e, assim juntas, coloca-as nas mãos do segundo: claro símbolo de submissão, cujo sentido, por vezes, era ainda acentuado pela genuflexão. Ao mesmo tempo, a personagem que oferece as mãos pronuncia algumas palavras, muito breves, pelas quais se reconhece „o homem‟ de quem está na sua frente. Depois, chefe e subordinado beijam-se na boca: símbolo de acordo e de amizade. Eram estes os gestos que serviam para estabelecer um dos vínculos mais fortes que a época feudal conheceu.” Marc Bloch, A sociedade feudal   A cerimônia descrita acima se refere à:
  18. 48. FAAP
    As cruzadas no Oriente Médio (séculos XI-XIII) tiveram profunda repercussão sobre o feudalismo porque, entre outros motivos,
  19. 49. UTFPR 2009
    As Cruzadas são tradicionalmente definidas como expedições de caráter “militar” organizadas pela Igreja, para combaterem os inimigos do cristianismo e libertarem a Terra Santa (Jerusalém) das mãos desses infiéis. O movimento estendeu-se desde os fins do século XI até meados do século XIII. Sobre esse assunto, assinale a alternativa INCORRETA.
  20. 50. UEAP 2010
    “A organização dos Estados Nacionais, entre os séculos XV e XVIII, foi desencadeada por diversos acontecimentos importantes, que fizeram parte do contexto histórico europeu na transição do sistema feudal para uma sociedade de ordem burguesa”.   (MOTA, Mirian B.; BRAICK, Patrícia R. História: das cavernas ao Terceiro Milênio. São Paulo: Moderna, 2002, p.122).     Leia as assertivas a seguir e, com base no texto e em seus conhecimentos sobre  o contexto histórico que tornou possível a constituição dos Estados Nacionais, marque a alternativa  correta.   I- No final da Idade Média os reis procuram concentrar o poder político em suas mãos, processo esse que se desenrolou de forma tranqüila, pois foram pontuais os  embates e guerras entre os senhores feudais e os reis. II- Com a expansão comercial e urbana a partir do século XI, surge um novo grupo social, a burguesia, que, devido a interesses opostos aos da nobreza, apóia financeiramente os reis no processo de centralização do poder. III- O renascimento comercial e urbano e a crise do feudalismo fortaleceram  a centralização do poder nas mãos dos reis, fazendo com que, aos poucos, a organização política feudal  cedesse lugar às monarquias nacionais. IV- No processo de centralização do poder, os reis se utilizaram de milícias urbanas, sem, no entanto, chegarem a criar exércitos nacionais permanentes. 
  21. 51. UEL 1995
    "O  modo de produção feudal, que se desenvolve e atinge seu apogeu na Alta Idade Média, é caracterizado essencialmente pela existência das relações servis de produção..."   Assinale a alternativa que se identifica com a fonte de poder e riqueza no modo de produção a que o texto se refere.
  22. 52. UNESP 2013
    Nos arredores de Assis, dois leprosários [...] hospedavam os homens e mulheres de visão repugnante escorraçados por todos: considerava-se que os leprosos eram assim por castigo de Deus, por causa dos pecados cometidos, ou porque tinham sido concebidos em pecado. Por isso, ao se movimentarem, eram obrigados a bater certas castanholas, para que os sãos pudessem evitá-los, fugindo a tempo. (Chiara Frugoni. Vida de um homem: Francisco de Assis, 2011.)   A lepra e as demais doenças recorrentes durante a Idade Média
  23. 53. FAAP 1996
    As cruzadas no Oriente Médio (séculos XI-XIII) tiveram profunda repercussão sobre o feudalismo porque, entre outros motivos,
  24. 54. FGV-RJ 2013
    A partir do século X, mas principalmente do XI, é o grande período de urbanização – prefiro utilizar esse termo mais do que o de renascimento urbano, já que penso que, salvo exceção, não há continuidade entre a Idade Média e a Antiguidade. LE GOFF, Jacques. Por amor às cidades. Conversações com Jean Lebrun. São Paulo: Unesp, 1998, p. 16.   A respeito das cidades medievais, após o ano mil, é CORRETO afirmar:
  25. 55. FUVEST 1990
    A proliferação das universidades medievais, no século XIII, responsável por importantes transformações culturais, está relacionada:
  26. 56. UFPE 1995
    Com o fim das invasões bárbaras na Europa, entre os séculos XI e XIV, a população europeia experimentou um clima de maior segurança e, conseqüentemente, houve um aumento quantitativo desta população. Com relação a este período, assinale a alternativa correta:
  27. 57. UNIMONTES 2009
    Diante da crise agrária, fazia-se necessária a conquista de novas áreas produtivas; diante da crise demográfica, fazia-se necessário o domínio sobre outras populações; diante da crise social, fazia-se necessário um monarca forte; diante da crise espiritual, fazia-se necessária uma nova visão de Deus e do homem. (FRANCO JÚNIOR, Hilário. Citado por NADAI, E.; NEVES, J. História Geral. São Paulo: Saraiva, 1989, p. 48) O texto acima faz referência à
  28. 58. UNIFENAS 2017
    Leia o texto. Entre os séculos XI e XIV, a cidade medieval, modelada pelas novas atividades, pelos novos grupos dominantes, pelos novos poderes, oferece pouco a pouco uma nova imagem, material e simbólica, que desempenha um papel na formação do imaginário urbano. No final da Idade Média, as cidades oferecem liberdade e promoção social, mas também, exclusão e marginalização. (Jacques Le Goff, Dicionário temático do Ocidente medieval, Edusc, SP, 2006, p. 221) As novas atividades, os novos grupos dominantes e os novos poderes, presentes nas cidades medievais no período citado, podem ser identificados, respectivamente, da seguinte forma:
  29. 59. UNIOESTE 2011
    Em relação a transição do feudalismo para o capitalismo, enquanto sistema de produção econômico na Europa, assinale a alternativa INCORRETA.
  30. 60. UNESP 1989
    A vida cultural europeia, na Baixa Idade Média (do XI ao XV séculos), pode ser caracterizada pelo(a):
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login