Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

Exercícios de Baixa Idade Média - Renasc. Comercial e Urbano

Voltar para exercícios de História

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Baixa Idade Média - Renasc. Comercial e Urbano dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 61. UNIOESTE 2011
    Em relação a transição do feudalismo para o capitalismo, enquanto sistema de produção econômico na Europa, assinale a alternativa INCORRETA.
  2. 62. UNESP 1989
    A vida cultural europeia, na Baixa Idade Média (do XI ao XV séculos), pode ser caracterizada pelo(a):
  3. 63. UFC 2008
    Na sociedade medieval, vigorava uma ideologia que considerava as mulheres inferiores aos homens, resultando em um cotidiano marcado pela hegemonia da autoridade masculina. Ainda que a Igreja pregasse que homens e mulheres eram objetos do amor de Deus, não eram poucos os religiosos que percebiam as mulheres como agentes do demônio. Sobre a cultura e a sociedade européias, no período classicamente conhecido como Idade Média, possível inferir que:
  4. 64. UEL 1996
    Entre os fatores internos e externos que contribuíram para a formação do sistema feudal encontram-se:
  5. 65. FATEC 2012
    Atendendo ao apelo do papa Urbano II, em 1095, a Europa cristã organizou uma série de expedições militares conhecidas como Cruzadas, cujos objetivos declarados eram a conquista da Terra Santa de Jerusalém, a ajuda aos bizantinos e a união da cristandade contra os muçulmanos. Apesar das oito Cruzadas, realizadas entre 1096 e 1270, nenhum desses objetivos foi plenamente alcançado.  Por outro lado, como destaca o medievalista Jacques Le Goff, os comerciantes foram os grandes ganhadores da expansão cristã do século XII.    No contexto da Europa feudal, as Cruzadas contribuíram para a
  6. 66. UFPR
    As invasões germânicas têm início no século V d.C. e promovem importantes transformações no panorama mediterrâneo, as quais atingem as estruturas do mundo clássico. Foram reflexos das invasões bárbaras germânicas
  7. 67. UTFPR 2016
    A produção feudal era agrícola, sendo a terra sua principal fonte de riqueza. O sistema comunitário de cultivo reduzia o interesse por inovações técnicas, por isso, qualquer nova forma de trabalhar a terra, exigia a aprovação de toda a aldeia. Além disso, todo aumento da produção correspondia a mais tributos a serem pagos ao senhor feudal, desestimulando a produção excedente pelos servos. Entre os muitos impostos que estes pagavam, um deles era a corveia que consistia em:
  8. 68. UPE 2014
    Mesmo fora dos grandes cinturões de pobreza, que multiplicavam por todos os caminhos o número de mulheres que se ofereciam, moças vagabundas iam, com ou sem os seus rufiões, de cidade em cidade, reforçando aqui e ali o pequeno grupo de mulheres “comuns a muitos”. Elas adaptavam o seu itinerário ao calendário das feiras e mercados, das peregrinações e dos grandes trabalhos agrícolas. (ROSSIAUD, Jacques. A prostituição na Idade Média. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991, p. 20.)   Sobre a temática apresentada, assinale a alternativa CORRETA.
  9. 69. UEL 2008
    Aqui em baixo uns rezam, outros combatem e outros ainda trabalham. (DE LAON, Adalberão. Carmen ad Rodbertum Regem. In: DUBY, G. As tres ordens:o imaginário do feudalismo. Lisboa: Editora Estampa, 1982. p. 25.) Esse preceito, apresentado inicialmente pelo bispo Adalberão, no século XI, em parte reflete as funções/atividades mais características do período medieval, em parte tem função ideológica, pois esse ordenamento pretendia fortalecer a divisão e a hierarquia. Ainda sobre a sociedade medieval, é correto afirmar:
  10. 70. UNCISAL 2009
    Assinale a alternativa que caracteriza corretamente a sociedade feudal.
  11. 71. UEMA 2012
    Sobre o posicionamento da Igreja Católica durante o período conhecido como Idade Média (séculos V a XV), leia as assertivas abaixo. I - Era contra a ingerência dos leigos nas questões religiosas e, por isso, com a Reforma Gregoriana, proibiu essa interferência e exigiu a moralização do clero, tornando o celibato obrigatório. II -Foi a principal responsável pelo ensino através da criação das universidades, onde se aprendiam o trivium (Gramática, Retórica e Lógica) e o quadrivium (Aritmética, Geometria, Astronomia e Música). III - Era contra a venda de dinheiro a juros, usura, também considerada como a venda do tempo de Deus. Os que exerciam essa atividade eram aconselhados pelos clérigos a fazer penitências e doações para evitar o inferno após a morte. IV - Justificava a desigualdade social, afirmando que Deus quis que uns rezassem e outros trabalhassem; os camponeses só atingiriam a felicidade na outra vida, após terem sustentado com o seu trabalho os oratores e bellatores. V - Aprovava a convivência pacífica entre todas as religiões: cristã, judaica e muçulmana e, por esse motivo, condenou as Cruzadas, movimento cristão que também possuía interesses econômicos e políticos. Estão corretas as alternativas
  12. 72. MACKENZIE 1998
    "Chegou o dia em que o comércio cresceu, e cresceu tanto que afetou profundamente toda a vida da Idade Média. O século XI viu o comércio andar a passos largos; o século XIl viu a Europa ocidental transformar-se em conseqüência disso.'' Leo Huberman                        Assinale a alternativa relacionada ao texto anterior.
  13. 73. UNESP 2010
    Com a ruralização, a tendência à autossuficiência de cada latifúndio e as crescentes dificuldades nas comunicações, os representantes do poder imperial foram perdendo capacidade de ação sobre vastos territórios. Mais do que isso, os próprios latifundiários foram ganhando atribuições anteriormente da alçada do Estado. (Hilário Franco Jr. O feudalismo. São Paulo: Brasiliense, 1986. Adaptado.) A característica do feudalismo mencionada no fragmento é
  14. 74. UFES 2009
    A dissolução do Feudalismo foi impulsionada no final da Idade Média por uma sucessão de acontecimentos que geraram a chamada “Crise do Séc. XIV.” Sobre esses acontecimentos, é CORRETO afirmar que
  15. 75. FUVEST
    "Empunhando Durandal, a cortante, O rei tirou-a da bainha, enxugou-lhe a lâmina, Depois cingiu-a em seu sobrinho Rolando E então o papa a benzeu. O rei disse-lhe docemente, rindo: Cinjo-te com ela, desejando Que Deus te dê coragem e ousadia, Força, vigor e grande bravura E grande vitória sobre os infiéis." (La Chanson d'Aspremont)   O texto se refere ao ritual em que um
  16. 76. UNICENTRO 2013
    Os séculos XIV e XV são considerados pela historiografia como séculos de transição na história ocidental. A Europa viveu profundas crises, algumas provocadas e outras causadas pelas intempéries climáticas, pelas epidemias e pela fome. Assinale a alternativa que indica acontecimentos que ocasionaram as crises desse período.
  17. 77. UPE 2011
    A Peste Negra assolou a Europa com uma longa e devastadora epidemia no século XIV. Campos e cidades foram arrasados; um terço da população europeia morreu sob o impacto da doença. Outros fatores também contribuíram para esse período de depressão, provocando uma grave crise no Sistema Feudal. No entanto, essa Crise foi responsável pelas transformações empreendidas entre os séculos XV e XVIII, período esse denominado de transição do Feudalismo para o Capitalismo. No que se refere a essas transformações, assinale a alternativa CORRETA.
  18. 78. UFRGS 2016
    Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo, sobre a crise do século XIV na Europa, durante a Baixa Idade Média.   ( ) A principal causa da crise foi uma combinação entre a Guerra dos Trinta Anos, as revoltas continentais contra o absolutismo e a propagação da peste bubônica por todo o continente.   ( ) A Guerra dos Cem Anos entre França e Inglaterra foi o principal conflito militar associado à crise e teve por resultado a vitória francesa diante dos ingleses.   ( ) A crise enfraqueceu política e economicamente os senhores feudais, dando início a uma gradual transferência de poder para as monarquias europeias nos séculos seguintes.   ( ) A crise destruiu o absolutismo monárquico como sistema político e abriu caminho para a descentralização de poder, típica do período medieval tardio.   A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é
  19. 79. UNAERP 1996
    O feudalismo, como todos os outros modos de produção, não surgiu repentinamente. Ele foi o resultado:
  20. 80. UNICENTRO 2011
    A sociedade medieval europeia e a sociedade que se construiu na Idade Moderna têm como característica comum
  21. 81. UFLA 2011
    TEXTO 1 “Na Idade Média a água era um elemento terapêutico e servia tanto para prevenir quanto para curar as doenças. Desenvolveram-se as estâncias termais e era recomendado e estimulado lavar-se regularmente. (...) A grande peste de 1348 recrudesceu esse entendimento. Desde então, passou-se a desconfiar da água, que devia agora, ser usada com moderação.” Revista História Viva. Ed. 74. Dez. 2009 (Adaptado)   TEXTO 2 “(...) apareciam, no começo, tanto em homens como nas mulheres, ou na virilha ou na axila, algumas inchações (...) cresciam umas mais, outras menos; chamava-as o povo de bubões (...) logo o tumor mortal surgia por toda a parte (...) o aspecto da doença começou a alterar-se, e apareceram manchas de cor negra em todo corpo.” Decameron. São Paulo. Abril, 1981. v.1, p. 7-11 (Adaptado)   Sobre o contexto expresso nos dois fragmentos, julgue as proposições abaixo. I – A peste foi um fenômeno europeu e sua propagação não se relaciona com a questão da higiene. II – A peste se tornou um dos fatores responsáveis pela crise do sistema feudal, ocasionando a retração populacional. III – A doença se alastrou pelas cidades, propagada por meio da água e dos banhos termais, sendo esses seus principais vetores. IV – Com a propagação da doença, a igreja reforçou seu poder a partir do ideário de que a peste era um castigo divino.   Assinale a alternativa CORRETA.
  22. 82. UNIMONTES 2010
    Entre os elementos que, de modo geral, concorreram para o processo de transição entre a Idade Média e a Idade Moderna, no Ocidente, é INCORRETO elencar:
  23. 83. UECE 2015
    “A primeira maneira de integrar-se é tornar-se cristão. Assim, no início do século X, o chefe normando Rollon aceita ser batizado. Ele muda de nome, adotando o de seu padrinho, Robert. Com ele, todos os guerreiros que o cercam mergulham nas águas do batismo. Por volta do ano 1000, o duque da Normandia chama um homem que sabia escrever bem o latim, formado nas melhores escolas – o portador da cultura carolíngia mais pura. Encomenda-lhe uma história dos normandos. Nela vemos como se deu a integração, ao menos, entre os aristocratas. Eles firmaram com as famílias dos países francos, casamentos que foram, com o cristianismo, o fator essencial do enfraquecimento das disparidades étnicas e culturais. Tornavam-se realmente participantes da comunidade do povo de Deus assim que começassem a compreender alguns rudimentos de latim e se pusessem a construir igrejas na tradição carolíngia.”   DUBY, G. Ano 1000, Ano 2000. Na pista de nossos medos. Trad. Eugênio Michel da Silva e Maria Regina L. Borges-Osório. São Paulo: Editora UNESP, 1998.   Segundo o texto de G. Duby, o batismo de Rollon é nitidamente
  24. 84. UFJF 2009
    Sobre o contexto de consolidação do poder da Igreja na Idade Média, leia as afirmativas abaixo e, em seguida, marque a opção CORRETA. I - O cristianismo e todas as suas instituições podem ser considerados elementos unificadores do mundo europeu após a crise do Império Romano e as invasões bárbaras. Nessa longa trajetória, a Igreja de Roma assume o seu papel de liderança religiosa, através do combate às heresias. II - Desde os primeiros tempos do período medieval, a união entre as Igrejas Ocidental e Bizantina representava o símbolo da unidade da cristandade. Os papas procuravam favorecer o Império Bizantino e consolidar a Igreja Ortodoxa, visando a aumentar a influência da Igreja romana no universo cristão ocidental. III - Havia grupos considerados heréticos, como os valdenses e os cátaros, que criticavam a hierarquia católica e não reconheciam a autoridade papal. Havia também outros movimentos que foram incorporados pela Igreja Católica e que levaram à formação de ordens religiosas, como franciscanos e dominicanos.
  25. 85. UNESP 2010
    [Na Idade Média], chamava-se ‘lepra’ a muitas doenças. Toda erupção pustulenta, a escarlatina, por exemplo, qualquer afec- ção cutânea passava por lepra. Ora, havia, com relação à lepra, um terror sagrado: os homens daquele tempo estavam persuadidos de que no corpo reflete-se a podridão da alma. O leproso era, só por sua aparência corporal, um pecador. Desagradara a Deus e seu pecado purgava através dos poros. (Georges Duby. Ano 1000 Ano 2000. Na pista de nossos medos. São Paulo: Unesp, 1998.) O texto mostra a associação entre doença e religião na Idade Média. Isso ocorre porque os homens do período
  26. 86. UFU 2015
    Tem-se muitas vezes a impressão de que o clero detém o monopólio da cultura na Idade Média. O ensino, o pensamento, as ciências, as artes seriam feitas por ele, para ele ou pelo menos sob sua inspiração e controle. Trata-se de uma imagem falsa e que exige profunda correção. A partir da revolução comercial e do desenvolvimento urbano, grupos sociais antigos ou novos descobrem outras preocupações, têm sede de outros conhecimentos práticos ou teóricos diferentes dos religiosos, criam instrumentos de saber e meios de expressão próprios. LE GOFF, Jacques. Mercadores e banqueiros na Idade Média. Lisboa: Gradiva, s.d, p. 77. (Adaptado).   A historiografia costuma associar as transformações econômicas ocorridas na crise do feudalismo na Europa Ocidental ao surgimento do mundo moderno. A citação do historiador medievalista Jacques Le Goff reforça essa ligação, uma vez que a revolução comercial
  27. 87. UNAMA 2007
    “À medida que se aproximava o terceiro ano após o ano 1000, via-se em quase todo o universo, em particular na Itália e nas Gálias (hoje a França), a reconstrução das basílicas religiosas [...] Era como se o mundo sacudisse de si o pó do tempo, para despojar-se de sua vetustez, e quisesse se revestir, por toda a parte, de um manto branco de igrejas.” (Raoul Glaber. Retirado de http://pt.wikipedia.org/wiki/Arte_rom)   O trecho acima descreve o ritmo de construção de igrejas na Idade Média Européia do século XI. É correto afirmar que estas igrejas foram construídas porque:
  28. 88. UEMA 2011
    Sobre as relações sociais na Idade Média (séculos V– XV), marque a alternativa correta.
  29. 89. UNICENTRO 2012
    No processo de transição do feudalismo para o capitalismo, uma das instituições feudais mais atingidas foi
  30. 90. UNEMAT 2007
    Historicamente, as sociedades são caracterizadas pela forma como os seres humanos se relacionam, seja do ponto de vista cultural, religioso ou econômico.   Com relação ao feudalismo e ao capitalismo, assinale a alternativa CORRETA.
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login