Exercícios de Baixa Idade Média - Renasc. Comercial e Urbano

Voltar para exercícios de História

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Baixa Idade Média - Renasc. Comercial e Urbano dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 91. UEMA 2012
    Sobre o posicionamento da Igreja Católica durante o período conhecido como Idade Média (séculos V a XV), leia as assertivas abaixo. I - Era contra a ingerência dos leigos nas questões religiosas e, por isso, com a Reforma Gregoriana, proibiu essa interferência e exigiu a moralização do clero, tornando o celibato obrigatório. II -Foi a principal responsável pelo ensino através da criação das universidades, onde se aprendiam o trivium (Gramática, Retórica e Lógica) e o quadrivium (Aritmética, Geometria, Astronomia e Música). III - Era contra a venda de dinheiro a juros, usura, também considerada como a venda do tempo de Deus. Os que exerciam essa atividade eram aconselhados pelos clérigos a fazer penitências e doações para evitar o inferno após a morte. IV - Justificava a desigualdade social, afirmando que Deus quis que uns rezassem e outros trabalhassem; os camponeses só atingiriam a felicidade na outra vida, após terem sustentado com o seu trabalho os oratores e bellatores. V - Aprovava a convivência pacífica entre todas as religiões: cristã, judaica e muçulmana e, por esse motivo, condenou as Cruzadas, movimento cristão que também possuía interesses econômicos e políticos. Estão corretas as alternativas
  2. 92. FATEC 2012
    Atendendo ao apelo do papa Urbano II, em 1095, a Europa cristã organizou uma série de expedições militares conhecidas como Cruzadas, cujos objetivos declarados eram a conquista da Terra Santa de Jerusalém, a ajuda aos bizantinos e a união da cristandade contra os muçulmanos. Apesar das oito Cruzadas, realizadas entre 1096 e 1270, nenhum desses objetivos foi plenamente alcançado.  Por outro lado, como destaca o medievalista Jacques Le Goff, os comerciantes foram os grandes ganhadores da expansão cristã do século XII.    No contexto da Europa feudal, as Cruzadas contribuíram para a
  3. 93. UEL 2008
    Aqui em baixo uns rezam, outros combatem e outros ainda trabalham. (DE LAON, Adalberão. Carmen ad Rodbertum Regem. In: DUBY, G. As tres ordens:o imaginário do feudalismo. Lisboa: Editora Estampa, 1982. p. 25.) Esse preceito, apresentado inicialmente pelo bispo Adalberão, no século XI, em parte reflete as funções/atividades mais características do período medieval, em parte tem função ideológica, pois esse ordenamento pretendia fortalecer a divisão e a hierarquia. Ainda sobre a sociedade medieval, é correto afirmar:
  4. 94. UFRGS 2016
    Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo, sobre a crise do século XIV na Europa, durante a Baixa Idade Média.   ( ) A principal causa da crise foi uma combinação entre a Guerra dos Trinta Anos, as revoltas continentais contra o absolutismo e a propagação da peste bubônica por todo o continente.   ( ) A Guerra dos Cem Anos entre França e Inglaterra foi o principal conflito militar associado à crise e teve por resultado a vitória francesa diante dos ingleses.   ( ) A crise enfraqueceu política e economicamente os senhores feudais, dando início a uma gradual transferência de poder para as monarquias europeias nos séculos seguintes.   ( ) A crise destruiu o absolutismo monárquico como sistema político e abriu caminho para a descentralização de poder, típica do período medieval tardio.   A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é
  5. 95. UTFPR 2016
    A produção feudal era agrícola, sendo a terra sua principal fonte de riqueza. O sistema comunitário de cultivo reduzia o interesse por inovações técnicas, por isso, qualquer nova forma de trabalhar a terra, exigia a aprovação de toda a aldeia. Além disso, todo aumento da produção correspondia a mais tributos a serem pagos ao senhor feudal, desestimulando a produção excedente pelos servos. Entre os muitos impostos que estes pagavam, um deles era a corveia que consistia em:
  6. 96. UPE 2011
    A Peste Negra assolou a Europa com uma longa e devastadora epidemia no século XIV. Campos e cidades foram arrasados; um terço da população europeia morreu sob o impacto da doença. Outros fatores também contribuíram para esse período de depressão, provocando uma grave crise no Sistema Feudal. No entanto, essa Crise foi responsável pelas transformações empreendidas entre os séculos XV e XVIII, período esse denominado de transição do Feudalismo para o Capitalismo. No que se refere a essas transformações, assinale a alternativa CORRETA.
  7. 97. UNICENTRO 2013
    Os séculos XIV e XV são considerados pela historiografia como séculos de transição na história ocidental. A Europa viveu profundas crises, algumas provocadas e outras causadas pelas intempéries climáticas, pelas epidemias e pela fome. Assinale a alternativa que indica acontecimentos que ocasionaram as crises desse período.
  8. 98. UNIOESTE 2011
    Em relação a transição do feudalismo para o capitalismo, enquanto sistema de produção econômico na Europa, assinale a alternativa INCORRETA.
  9. 99. UNICENTRO 2011
    A sociedade medieval europeia e a sociedade que se construiu na Idade Moderna têm como característica comum
  10. 100. FUVEST
    "Empunhando Durandal, a cortante, O rei tirou-a da bainha, enxugou-lhe a lâmina, Depois cingiu-a em seu sobrinho Rolando E então o papa a benzeu. O rei disse-lhe docemente, rindo: Cinjo-te com ela, desejando Que Deus te dê coragem e ousadia, Força, vigor e grande bravura E grande vitória sobre os infiéis." (La Chanson d'Aspremont)   O texto se refere ao ritual em que um
  11. 101. UNICENTRO 2012
    No processo de transição do feudalismo para o capitalismo, uma das instituições feudais mais atingidas foi
  12. 102. UNESP 2010
    Com a ruralização, a tendência à autossuficiência de cada latifúndio e as crescentes dificuldades nas comunicações, os representantes do poder imperial foram perdendo capacidade de ação sobre vastos territórios. Mais do que isso, os próprios latifundiários foram ganhando atribuições anteriormente da alçada do Estado. (Hilário Franco Jr. O feudalismo. São Paulo: Brasiliense, 1986. Adaptado.) A característica do feudalismo mencionada no fragmento é
  13. 103. UFLA 2011
    TEXTO 1 “Na Idade Média a água era um elemento terapêutico e servia tanto para prevenir quanto para curar as doenças. Desenvolveram-se as estâncias termais e era recomendado e estimulado lavar-se regularmente. (...) A grande peste de 1348 recrudesceu esse entendimento. Desde então, passou-se a desconfiar da água, que devia agora, ser usada com moderação.” Revista História Viva. Ed. 74. Dez. 2009 (Adaptado)   TEXTO 2 “(...) apareciam, no começo, tanto em homens como nas mulheres, ou na virilha ou na axila, algumas inchações (...) cresciam umas mais, outras menos; chamava-as o povo de bubões (...) logo o tumor mortal surgia por toda a parte (...) o aspecto da doença começou a alterar-se, e apareceram manchas de cor negra em todo corpo.” Decameron. São Paulo. Abril, 1981. v.1, p. 7-11 (Adaptado)   Sobre o contexto expresso nos dois fragmentos, julgue as proposições abaixo. I – A peste foi um fenômeno europeu e sua propagação não se relaciona com a questão da higiene. II – A peste se tornou um dos fatores responsáveis pela crise do sistema feudal, ocasionando a retração populacional. III – A doença se alastrou pelas cidades, propagada por meio da água e dos banhos termais, sendo esses seus principais vetores. IV – Com a propagação da doença, a igreja reforçou seu poder a partir do ideário de que a peste era um castigo divino.   Assinale a alternativa CORRETA.
  14. 104. UECE 2015
    “A primeira maneira de integrar-se é tornar-se cristão. Assim, no início do século X, o chefe normando Rollon aceita ser batizado. Ele muda de nome, adotando o de seu padrinho, Robert. Com ele, todos os guerreiros que o cercam mergulham nas águas do batismo. Por volta do ano 1000, o duque da Normandia chama um homem que sabia escrever bem o latim, formado nas melhores escolas – o portador da cultura carolíngia mais pura. Encomenda-lhe uma história dos normandos. Nela vemos como se deu a integração, ao menos, entre os aristocratas. Eles firmaram com as famílias dos países francos, casamentos que foram, com o cristianismo, o fator essencial do enfraquecimento das disparidades étnicas e culturais. Tornavam-se realmente participantes da comunidade do povo de Deus assim que começassem a compreender alguns rudimentos de latim e se pusessem a construir igrejas na tradição carolíngia.”   DUBY, G. Ano 1000, Ano 2000. Na pista de nossos medos. Trad. Eugênio Michel da Silva e Maria Regina L. Borges-Osório. São Paulo: Editora UNESP, 1998.   Segundo o texto de G. Duby, o batismo de Rollon é nitidamente
  15. 105. UFU 2015
    Tem-se muitas vezes a impressão de que o clero detém o monopólio da cultura na Idade Média. O ensino, o pensamento, as ciências, as artes seriam feitas por ele, para ele ou pelo menos sob sua inspiração e controle. Trata-se de uma imagem falsa e que exige profunda correção. A partir da revolução comercial e do desenvolvimento urbano, grupos sociais antigos ou novos descobrem outras preocupações, têm sede de outros conhecimentos práticos ou teóricos diferentes dos religiosos, criam instrumentos de saber e meios de expressão próprios. LE GOFF, Jacques. Mercadores e banqueiros na Idade Média. Lisboa: Gradiva, s.d, p. 77. (Adaptado).   A historiografia costuma associar as transformações econômicas ocorridas na crise do feudalismo na Europa Ocidental ao surgimento do mundo moderno. A citação do historiador medievalista Jacques Le Goff reforça essa ligação, uma vez que a revolução comercial
  16. 106. UFES 2009
    A dissolução do Feudalismo foi impulsionada no final da Idade Média por uma sucessão de acontecimentos que geraram a chamada “Crise do Séc. XIV.” Sobre esses acontecimentos, é CORRETO afirmar que
  17. 107. UNIMONTES 2010
    Entre os elementos que, de modo geral, concorreram para o processo de transição entre a Idade Média e a Idade Moderna, no Ocidente, é INCORRETO elencar:
  18. 108. UEMA 2011
    Sobre as relações sociais na Idade Média (séculos V– XV), marque a alternativa correta.
  19. 109. FAMERP 2017
    Aparece na literatura medieval, no final do século IX, para florescer no século XI, até se tornar um lugar comum no século XII, um tema que descreve a sociedade que se divide em três categorias ou ordens. (Jacques Le Goff. Para uma outra Idade Média, 2013.) As “três categorias ou ordens” citadas no texto são, respectivamente;
  20. 110. PUC-RS 2016
    Analise as afirmativas sobre o período medieval. I. O ritual da investidura era uma cerimônia praticada no momento da elevação de um guerreiro a vassalo. II. No período Carolíngio, a difusão da vassalagem resultou na centralização da estrutura política em torno do rei. III. As banalidades eram obrigações feudais pagas pelos servos e relativas ao uso das instalações no domínio senhorial. A(s) afirmativa(s) correta(s) é/são
  21. 111. UFJF 2016
    Os reinos germânicos tiveram entre si semelhanças e diferenças. Possuíram, em relação ao antigo Império Romano, caracteres comuns (elementos de permanência), bem como outros que os individualizaram (elementos de ruptura). Houve a convivência entre o germano e o romano. GUERRA MARTINS, M. Os povos bárbaros. São Paulo: Ática, 1997. p. 17.   A partir da leitura do trecho acima, sobre o contexto do período inicial da Idade Média (entre os séculos V e VII), entende-se que
  22. 112. UEG 2002
    Um sistema de organização econômica, social e política baseado nos vínculos de homem a homem, no qual uma classe de guerreiros especializados − os senhores − subordinados uns aos outros por uma hierarquia de vínculos de dependência, domina uma massa campesina que explora a terra e lhes fornece com que viver. LE GOFF, Jacques. Para um novo conceito de Idade Média. Lisboa: Estampa, 1980.   Sobre o feudalismo, assinale a alternativa INCORRETA:
  23. 113. UNCISAL 2014
    O período de auge do feudalismo foi o que se costuma chamar de Alta Idade Média (séculos 5 a 10). Mas, a partir do século 10, as coisas começaram a mudar. Diversos fatores ajudam a explicar por que a agricultura deixara de ser a principal  atividade econômica, abrindo espaço para o chamado Renascimento Comercial, que, a partir do século 11, inaugurou definitivamente a Baixa Idade Média, que se estenderia até o século 15. Disponível em: http://educacao.uol.com.br. Acesso em: 25 out. 2013 (adaptado).   O período referido no texto é caracterizado pelo
  24. 114. UNEMAT 2007
    Historicamente, as sociedades são caracterizadas pela forma como os seres humanos se relacionam, seja do ponto de vista cultural, religioso ou econômico.   Com relação ao feudalismo e ao capitalismo, assinale a alternativa CORRETA.
  25. 115. PUC-SP 1998
    "Aos 7 dos idos de Abril, quinta-feira, foram prestadas as homenagens ao conde; o que foi cumprido segundo as formas determinadas para prestação de fé e de fidelidade, segundo a ordem seguinte. Em primeiro lugar, eles fizeram homenagem assim: o conde perguntou ao futuro vassalo se queria tornar-se seu homem sem reserva, e este respondeu: - 'quero-o ',- depois, com as mãos apertadas entre as do conde, aliaram-se por um beijo. Em segundo lugar, aquele que tinha feito homenagem empenhou a sua fé (...) e, em terceiro lugar, ele jurou isto sobre as relíquias dos santos. Em seguida, com a vara que tinha na mão, o conde deu-lhes investidura (a posse simbólica do feudo), a todos que acabavam de prestar-lhe homenagem, de prometer-lhe fidelidade e de prestar-lhe juramento. " Gilberto de Bruges, História da morte de Carlos o Bom, conde de Flandres, in FREITAS, Gustavo de. 900 TEXTOS E DOCUMENTOS DE HISTÓRIA, vol. 4521 I, Lisboa, Plátano. A sociedade feudal era estamental e fragmentada politicamente. O cerimonial transcrito acima, representativo do relacionamento estabelecido entre nobres, determinava as condições para a doação dos feudos, colocando até mesmo o rei dentro desse sistema de reciprocidade. O cerimonial descrito
  26. 116. MACKENZIE 1996
    A respeito do Sistema Feudal, assinale a alternativa correta.
  27. 117. UNESP 2012
    [Na época feudal] o mundo terrestre era visto como palco da luta entre as forças do Bem e as do Mal, hordas de anjos e demônios. Disso decorria um dos traços mentais da época: a belicosidade. (Hilário Franco Junior. O feudalismo, 1986. Adaptado.)     A belicosidade (disposição para a guerra) mencionada expressava-se, por exemplo,
  28. 118. UNIOESTE 2015
    “A Idade Média pôs em evidência, e muitas vezes constituiu, as características reais ou problemáticas da Europa: a imbricação de uma unidade potencial com uma diversidade fundamental, a mestiçagem das populações, as divisões e oposições Oeste-Leste e Norte-Sul, a indecisão da fronteira oriental, a primazia unificadora da cultura (...). A formação dessas mentalidades, desse imaginário, particularmente vivo na Idade Média, é um caráter essencial da gênese da Europa como realidade e como ideia”. In: LE GOFF, Jacques. As Raízes Medievais da Europa. Petrópolis/RJ: Editora Vozes, 2007, p. 13/14. Tomando por base a citação acima, assinale a alternativa INCORRETA.
  29. 119. UEL 1995
    Uma das conseqüências das Cruzadas foi a consolidação do renascimento comercial europeu, ao
  30. 120. UFV 2012
    Dentre as razões que levaram às transformações do sistema feudal durante a Baixa Idade Média, é INCORRETO incluir:
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login