Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

Exercícios de Baixa Idade Média - Renasc. Comercial e Urbano

Voltar para exercícios de História

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Baixa Idade Média - Renasc. Comercial e Urbano dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 151. UFES 2007
    "Urbanização é o processo de crescimento da população urbana em ritmo mais acelerado que o do crescimento da população rural, ou seja, é o resultado da transferência da população rural para o meio urbano. Esse processo sinaliza a transição de um padrão de vida econômica apoiado na produção agrícola fechada e auto-suficiente para outro, baseado na indústria, no comércio e nos serviços." (MAGNOLI, D.; ARAÚJO, R. "Projeto de ensino de Geografia". São Paulo: Moderna, 2004. p. 166.)   No caso da Europa, a passagem de uma economia agrícola para uma economia baseada no comércio e nos serviços tem suas raízes históricas no Renascimento Comercial e Urbano do século XI, muito embora a urbanização que hoje afeta o globo tenha se afirmado somente a partir da Revolução Industrial do século XVIII. Nesse sentido, considere as seguintes afirmativas:   I - Desde fins do século X e, sobretudo, no decorrer do século XI, verifica-se o crescimento populacional na Europa Ocidental em virtude da redução do índice de mortalidade e do aumento da produção agrícola, o que irá favorecer a expansão urbana.   II - Os critérios usados para definir o urbano e o rural são universais e servem para definir o nível de urbanização de um país (desenvolvido ou não), facilitando os estudos comparativos.   III - A partir do século X, muitas cidades, na Europa, são repovoadas ou fundadas, surgindo algumas delas junto a castelos fortificados, outras em locais que congregavam peregrinos, outras em locais de feira ou encruzilhadas terrestres e fluviais.   IV - Atualmente, os níveis de urbanização podem ser considerados baixos nos países asiáticos embora sejam países que apresentem grande contingente de população urbana.   V - Desde a sua fundação, as cidades medievais estavam isentas do controle exercido pelos reis e pela nobreza feudal sobre os citadinos, que logo se tornaram os principais articuladores dos movimentos de resistência camponesa contra a exploração feudal.   É CORRETO apenas o que se afirma em  
  2. 152. UNIOESTE 2013
    Durante o século XIV, a sociedade europeia lidou com os impactos da intitulada Peste Negra, sendo INCORRETO afirmar que
  3. 153. UNIOESTE 2010
    “O século XIII é o século das universidades porque é o das corporações. Em cada cidade onde existe um ofício agrupando um número significativo de membros, estes se organizam para a defesa de seus interesses e a instauração de um monopólio em seu proveito”. (LE GOFF, Jacques. Os intelectuais na Idade média. São Paulo: Brasiliense, 1993, p. 59) A partir deste contexto podemos afirmar que: I – Assiste-se à conversão de certas ordens monásticas ao ensino universitário, a partir do século XIII. II - Nas universidades nascentes, o cristianismo e o pensamento antigo são utilizados pelo método da escolástica. III - Há grande apoio do papado às instituições universitárias surgidas neste período.   Para tanto, assinale a alternativa correta.
  4. 154. UFV 2011
    “É sempre impossível calcular, mesmo aproximadamente, a população das nossas terras, durante a primeira idade feudal. Até porque existiam certamente fortes variações regionais, acentuadas constantemente pelos golpes das perturbações sociais.” (BLOCH, Marc. A Sociedade Feudal. Lisboa: Edições 70, s/d. p. 80.)   O autor do trecho citado menciona duas idades feudais em seu livro, a primeira caracterizada por um processo de adequação entre os velhos e os novos valores adquiridos com as migrações germânicas e a segunda pelas consolidações culturais cristãs. Sobre a primeira época feudal que coincide com a alta Idade Média, é CORRETO afirmar que ela foi:
  5. 155. FUVEST 1985
    As comunas medievais caracterizaram-se por:
  6. 156. UPE 2016
    Os pastos, prados, bosques da herdade feudal eram usados, em comum, mas a terra arável se dividia em duas partes. Uma terça parte pertencia ao senhor; outra ficava em poder dos arrendatários que, então, trabalhavam a terra, e a última ficava em pousio. Uma característica curiosa do sistema feudal é que as terras não eram contínuas, mas dispersas em faixas: a terra arrendada por A se espalha por três campos e está dividida em faixas, nenhuma das quais vizinhas da outra. HUBERMAN, Leo. História da Riqueza do Homem, 1986, p. 4. (Adaptado)   Sobre o texto, infere-se que
  7. 157. UFPR 2016
    Segundo a historiadora Miri Rubin, “longe de serem estéreis e previsíveis, as universidades medievais produziram não apenas servidores civis e burocratas eclesiásticos como também pensadores radicais, cuja obra teve impacto real e que, apesar de suas críticas desafiadoras, morreram em suas próprias camas, e não na cela de uma prisão”. (Revista Ensino Superior, Unicamp, 25/04/2012)     A partir desse excerto e dos conhecimentos sobre o período medieval europeu, assinale a alternativa que relaciona as universidades com seu contexto de surgimento e expansão.
  8. 158. PUC-RS 2012
    Ao longo da chamada Alta Idade Média, na Europa Ocidental, o feudo torna-se progressivamente a unidade básica da vida social. Entre as características essenciais da ordem feudal, NÃO se pode apontar
  9. 159. UPE 2014
    Conforme a época, a cristandade medieval insistia ou na imagem positiva do homem, ser divino, criado por Deus à sua semelhança, associado à sua criação (já que Adão deu nome a todos os animais), chamado a encontrar de novo o paraíso perdido por sua culpa, ou na imagem negativa, a do pecador sempre pronto a sucumbir à tentação, a renegar Deus e, por conseguinte, a perder o paraíso para sempre, a mergulhar na morte eterna. (LE GOFF, Jacques. (dir.). O homem medieval. Lisboa: Presença, 1989, p. 11.)   Sobre a realidade apresentada no texto, assinale a alternativa CORRETA.
  10. 160. PUC-RJ 2009
    Nos séculos XV e XVI, em sociedades do Ocidente europeu, ocorreram transformações de naturezas variadas que vieram a contribuir para a configuração de novas circunstâncias frente às que predominaram no período medieval. Assinale o item que identifica corretamente uma dessas transformações. 
  11. 161. UPE 2012
    A Idade Média, taxada por alguns de “idade das trevas”, legou à contemporaneidade uma série de inovações no campo tecnológico, artístico e cultural. Qual das alternativas a seguir apresenta inovações que não pertencem à Idade Média?
  12. 162. UNICENTRO 2010
    Assinale a alternativa INCORRETA para características das relações de trabalho na sociedade feudal (séculos IX – XII), na Europa.
  13. 163. UFV 2012
    Sobre as cidades medievais à época do renascimento urbano e comercial entre os séculos XI e XIII, é INCORRETO afirmar que:
  14. 164. FATEC 1995
    Em O RENASCIMENTO, Nicolau Sevcenko afirma:   "O comércio sai da crise do século XIV fortalecido. O mesmo ocorre com a atividade manufatureira, sobretudo aquela ligada à produção bélica, à construção naval e à produção de roupas e tecidos, nas quais tanto a Itália quanto a Flandres se colocaram à frente das demais. As minas de metais nobres e comuns da Europa Central também são enormemente ativadas. Por tudo isso muitos historiadores costumam tratar o século XV como um período de Revolução Comercial."   A Revolução Comercial se relaciona com 
  15. 165. UFV 2010
    No decorrer da Idade Média, a Igreja constituiu-se na instituição social mais poderosa do Ocidente. Essa influência acabou gerando conflitos entre o Papado e os Reis e Imperadores, no momento em que estes últimos tentaram reforçar sua autoridade, como na conhecida Questão das Investiduras (1075-1122), ocorrida no Sacro Império Romano-Germânico. Sobre a Questão das Investiduras, é CORRETO afirmar que nela o Imperador:
  16. 166. PUC-RS 2015
    Considere as afirmativas abaixo sobre as origens do feudalismo europeu entre os séculos V e VIII. I. Os confrontos militares provocados, no século V, pelas invasões sucessivas de povos germânicos, pressionados pelos Hunos desde o oriente, apresentavam características desconhecidas para os exércitos romanos, pois os variados contatos econômicos e culturais anteriores com os ditos bárbaros eram de caráter estritamente pacífico. II. Os reinos germânicos, até o século VII, em geral foram monarquias bastante frágeis, com regras de sucessão mal definidas e guiadas por dois sistemas legais diferentes: o romano, a que se submetiam os habitantes de origem romana; e o germânico, inicialmente um sistema oral e, depois, escrito. III. Os primeiros povos germânicos convertidos ao cristianismo eram seguidores da seita de origem oriental conhecida como arianismo, o que manteve sua religião diferente do cristianismo romano e concorreu para tornar mais lento o processo de fusão entre os dois povos até o século VIII.   Está/Estão correta(s) a(s) afirmativa(s)
  17. 167. UNCISAL 2009
    A crise do feudalismo na Idade Média foi, em grande medida, consequência:
  18. 168. UEAP 2013
    No final da Idade Média, observa-se a crise geral do feudalismo a partir das estruturas da sociedade medieval. Acerca desse assunto, marque a alternativa incorreta.
  19. 169. PUC-RS 2014
    A ordem feudal europeia origina-se de um lento e diferenciado processo de integração, nos séculos V a IX, entre as estruturas sociais, políticas e culturais oriundas da tradição romana e dos povos ditos germânicos. Em algumas regiões, como a parte _________ do continente, predominou a herança romana; em outras, como na área ________, esta herança esteve praticamente ausente no período; já na zona compreendida pelo reino dos _________, verificou-se uma síntese mais equilibrada de influências históricas. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas.
  20. 170. UNIOESTE 2013
    Sobre o período conhecido como “Idade Média”, pode-se afirmar que I. Paralelamente as invasões ocorridas na Europa, uma intensa atividade comercial continuou a existir no Mediterrâneo e arredores. II. O feudalismo é uma experiência histórica bem conhecida pelo exemplo dado pela Europa Ocidental, sem ser privilégio exclusivo desta. III. As relações feudais se concretizam primordialmente no campo, onde o produtor trabalha para o senhor sob formas de dependência social legitimadas pelo poder político.
  21. 171. ENEM PPL 2015
    TEXTO I Não é possível passar das trevas da ignorância para a luz da ciência a não ser lendo, com um amor sempre mais vivo, as obras dos Antigos. Ladrem os cães, grunhem os porcos! Nem por isso deixarei de ser um seguidor dos Antigos. Para eles irão todos os meus cuidados e, todos os dias, a aurora me encontrará entregue ao seu estudo. BLOIS, P. Apud PEDRERO SÁNCHEZ, M. G. História da Idade Média: texto e testemunhas. São Paulo: Unesp, 2000. TEXTO II A nossa geração tem arraigado o defeito de recusar admitir tudo o que parece vir dos modernos. Por isso, quando descubro uma ideia pessoal e quero torná-la pública, atribuo-a a outrem e declaro: — Foi fulano de tal que o disse, não sou eu. E para que acreditem totalmente nas minhas opiniões, digo: — O inventor foi fulano de tal, não sou eu. BATH, A. Apud PEDRERO SÁNCHEZ, M. G. História da Idade Média: texto e testemunhas. São Paulo: Unesp, 2000. Nos textos são apresentados pontos de vista distintos sobre as mudanças culturais ocorridas no século XII no Ocidente. Comparando os textos, os autores discutem o(a)
  22. 172. UNIOESTE 2011
    “Se quisermos lançar novos alicerces para a vida urbana, cumpre-nos compreender a natureza histórica da cidade e distinguir, entre as suas funções originais, aquelas que dela emergiram e aquelas que podem ser ainda invocadas. (...) Somente se pudermos projetar essa imagem, seremos capazes de encontrar uma nova forma para a cidade”. MUNFORD, Lewis. A cidade na história. p. 9/10. No que concerne a história das cidades no decurso do mundo ocidental, podemos afirmar que I. No contexto grego, a cidade política chamava-se polis; buscava-se a autarcia, garantia de liberdade e autonomia e o rural não se opunha ao citadino. II. Resultado de um único centro urbano de poder, o império romano, foi uma “empresa construtora de cidades”, deixando a marca de Roma em diversas partes da Europa, da África do Norte e da Ásia Menor. III. No medievo ocidental, o mosteiro era uma espécie de polis; a colônia monástica era uma nova cidadela e mantinha viva a imagem da cidade celestial. IV. No contexto do século XVIII e XIX, os principais elementos do complexo urbano foram a fábrica, a estrada de ferro e o cortiço. Constituíam em si mesmos, a cidade industrial. A fábrica se torna o núcleo do novo organismo urbano.
  23. 173. UEA 2003
    Assinale a alternativa  ERRADA a respeito dos fatores da crise geral do feudalismo no século XIV.
  24. 174. UFAM 2010
    “Afirmar que a Igreja é a instituição dominante da sociedade feudal não quer dizer que ela não se defronte com nenhuma contestação, nem que seu poder seja ilimitado. Ao contrário, além das tensões internas que a animam, a instituição eclesial afronta, em sua obra de dominação, hostilidades silenciosas e rebeliões abertas... Percebe-se que toda ordem tem necessidade de contestações e de desordens para melhor impor sua legitimidade (a ponto de forjá-las se não as encontra à sua altura)”. BACHET, Jerôme. A Civilização Feudal. Do Ano Mil à Colonização da América.   O historiador Jerôme Bachet está se referindo aos movimentos heréticos que eclodiram no Ocidente Europeu, no período da Baixa Idade Média. Dentre as heresias citadas abaixo, apenas uma está relacionada a este período. Assinale-a:
  25. 175. FUVEST 1988
    O período 1450-1550, de transição da Medievalidade para a Modernidade, conheceu dentre outras características:
  26. 176. PUC-RS 2001
    Na Europa, entre os séculos XI e XV, ocorreram transformações sociais, políticas, econômicas e culturais, dentre as quais não se pode citar:
  27. 177. UNISC 2014
    Nas afirmativas a seguir, que tratam do feudalismo na Europa Ocidental, marque (V) para Verdadeiro ou (F) para Falso. (    ) O sistema feudal caracterizava-se pela propriedade senhorial da terra, regime de trabalho servil e bases essencialmente agrárias. (    ) O dízimo era um imposto pago por todos os servos para o senhor feudal custear as despesas de proteção do feudo. (   ) O poder de justiça, na inexistência de um Estado forte, era realizado pela Igreja Católica. (  ) Talha, corveia, banalidades e mão-morta eram mecanismos de extração de sobretrabalho dos camponeses. A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é
  28. 178. UPF 2017
    No século XI, o bispo Adalberon de Laon escreveu: “A lei humana impõe duas condições: o nobre e o servo não estão submetidos ao mesmo regime. Os guerreiros são protetores das igrejas. Eles defendem os poderosos e os fracos, protegem todo mundo, inclusive a si próprios. Os servos por sua vez têm outra condição. Esta raça de infelizes não tem nada sem sofrimento. Quem poderia reconstituir o esforço dos servos, o curso de sua vida e seus inúmeros trabalhos? Fornecer a todos alimento e vestimenta: eis a função do servo. Nenhum homem livre pode viver sem eles. Quando um trabalho se apresenta e é preciso encher a despensa, o rei e os bispos parecem se colocar sob a dependência de seus servos (...). A casa de Deus que parece una é portanto tripla: uns rezam, outros combatem e outros trabalham. Todos os três formam um conjunto e não se separam: a obra de uns permite o trabalho dos outros dois e cada qual por sua vez presta seu apoio aos outros.” In: FRANCO JR, Hilário. O Feudalismo. São Paulo: Brasiliense, 1987, p O trecho destacado aborda a questão do trabalho na Idade Média. Sobre isso, é correto afirmar:  
  29. 179. PUC-RS 2015
    Considere as afirmativas abaixo sobre o Renascimento Urbano, na Europa Ocidental, entre os séculos XI e XV. I. A partir do século XII, intensificaram-se os conflitos entre os senhores feudais e as populações urbanas. Havia duas maneiras de resolver tais conflitos: por meio da violência ou por compra das Cartas de Franquia, pelas quais o nobre concedia liberdade para a cidade. II. Em geral, as cidades do período se desenvolveram a partir de seu papel econômico, concentrando artesãos e mercadores que viviam em função do comércio, mas que também dependiam do desenvolvimento agrícola nas zonas rurais, o que garantia o abastecimento da população. III. Para promover e intensificar a concorrência entre os mercadores locais e com os de outras cidades, os comerciantes fundaram associações de mercadores: as guildas, assim chamadas na Itália; ou as hansas, como eram conhecidas no norte da Europa.   Está/estão correta(s) a(s) afirmativa(s)
  30. 180. UEG 2004
    Durante a Idade Média, o século XII foi marcado por uma crise ou reforma religiosa que teve como intuito um retorno à vita apostolica, isto é, ao florescimento de um estilo de vida novo, baseado no retorno ao exemplo de Cristo e dos apóstolos. Sobre esse momento, marque a alternativa CORRETA:
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login