Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

Exercícios de Expansão Territorial

Voltar para exercícios de História

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Expansão Territorial dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. MACKENZIE 2009
    "Os bandeirantes foram romantizados (...) e postos como simbolo dos paulistas e do progresso, associação enobrecedora. A simbologia bandeirante servia para construir a imagem da trajetória paulista como um único e decidido percurso rumo ao progresso, encobrindo conflitos e diferenças." (Abud, K. Maria. In: Matos, M. I. S. de São Paulo e Adoniram Barbosa) Ainda que essa imagem idealizada do bandeirante tenha sido uma construção ideológica, sua importância, no período colonial brasileiro, decorre:
  2. 2. UFMG 2004
    Observe este mapa: Mapa das Cortes [Mapa do Rio de Janeiro]. Mapoteca do Itamaraty, Rio de Janeiro. Esse mapa serviu de base aos representantes das Coroas portuguesa e espanhola para o estabelecimento do Tratado de Madrid, assinado em 1750, que definiu os novos limites na América entre as terras pertencentes a Portugal e à Espanha. Considerando-se essa informação, é CORRETO afirmar que o Tratado de Madrid
  3. 3. UFU 2011
    Sobre os quilombos no Brasil colonial, é correto afirmar que:
  4. 4. UNESP 2001
    "Nossa milícia, Senhor, é diferente da regular que se observa em todo o mundo. Primeiramente nossas tropas com que vamos a conquista do gentio bravo desse vastissimo sertão não é de gente matriculada no íivro de Vossa Majestade, nem obrigada por soldo, nem por pagamento de munição" (Carta de Domingos Jorge Velho ao rei de Portugal, em 1694.) De acordo com o autor da Carta, pode-se afirmar que
  5. 5. UNICAMP 2017
    O documento abaixo foi redigido pelo governador de Pernambuco, Caetano de Melo e Castro, em 18 de agosto de 1694, para comunicar ao Rei de Portugal a tomada da Serra da Barriga. “(...) Não me parece dilatar a Vossa Majestade da gloriosa restauração dos Palmares, cuja feliz vitória senão avalia por menos que a expulsão dos holandeses, e assim foi festejada por todos estes povos com seis dias de luminárias. (...) Os negros se achando de modo poderosos que esperavam o nosso exército metidos na serra (...), fiando-se na aspereza do sítio, na multidão dos defensores. (...) Temeu-se muito a ruína destas Capitanias quando à vista de tamanho exército e repetidos socorros como haviam ido para aquela campanha deixassem de ser vencidos aqueles rebeldes pois imbativelmente se lhes unir-se os escravos todos destes moradores (....)”. Décio Freitas, República de Palmares – pesquisa e comentários em documentos históricos do século XVII. Maceió: UFAL, 2004, p. 129. Sobre o documento acima e seus significados atuais, é correto afirmar que
  6. 6. FGV 2012
    Leia o texto sobre as origens de São Paulo. A estratégia da penetração para o sertão, se foi amplamente aproveitada pelos colonos de São Paulo, nasce na pratica da conversão jesuítica. (...) Embora por razões opostas, tanto as incursões dos jesuítas, timidas é verdade, não se embrenhando muito além do núcleo piratiningano, como as bandeiras e as entradas dos colonos tinham um mesmo objetivo: o índio. Amílcar Torrão Filho, A cidade da conversão: a catequese jesuítica e a fundação de São Paulo de Piratininga. Revista USP. São Paulo, n.° 63, 2004. O fragmento apresenta parte das condições que originaram
  7. 7. UFG 2013
    O Tratado de Madri (1750) pretendeu atender à disputa de territórios entre Portugal e Espanha, representando também uma estratégia para melhor administrar os domínios ibéricos na chamada região das Missões. A tentativa de impô-Io gerou uma guerra que, ao seu final, terminou por definir o controle sobre as colônias que ocupavam a região dos Pampas. Esse tratado
  8. 8. UESPI 2012
    Entre os objetivos dos monarcas portugueses na colonização do Brasil, se destacaram: expandir as fronteiras territoriais e encontrar metais preciosos. A esse propósito, analise as seguintes proposições: 1. a ocupação de quase todo o litoral brasileiro estava esboçada nos dois primeiros séculos da colonização portuguesa. 2. no século XVIII, através do Maranhão, os portugueses percorreram o Amazonas, rechaçando esporádicos estabelecimentos de espanhóis e infiltrações francesas. 3. a colônia de Sacramento era periodicamente alvo de ataque dos espanhóis de Buenos Aires, enquanto se consolidava o povoamento do Rio Grande do Sul. 4. a configuração do território brasileiro, tal como hoje se verifica foi, em linhas gerais, definida pelo Tratado de Madri no século XVII. 5. os limites do território do Brasil obedeceram sempre ao estabelecido no Tratado de Tordesilhas, quando se fixaram os domínios portugueses e espanhóis na América. Estão corretas apenas:
  9. 9. ENEM 2015
    Iniciou-se em 1903 a introdução de obras de arte com representações de bandeirantes no acervo do Museu Paulista, mediante a aquisição de uma tela que homenageava o sertanista que comandara a destruição do Quilombo de Palmares. Essa aquisição, viabilizada por verba estadual, foi simultânea à emergência de uma interpretação histórica que apontava o fenômeno do sertanismo paulista como o elo decisivo entre a trajetória territorial do Brasil e de São Paulo, concepção essa que se consolidaria entre os historiadores ligados ao Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo ao longo das três primeiras décadas do século XX. MARINS, P. c. G. Nas matas com pose de reis: a representação de bandeirantes e a tradição da retratística monárquica européia. Revista do LEB, n. 44, tev. 2007. A prática governamental descrita no texto, com a escolha dos temas das obras, tinha como propósito a construção de uma memória que
  10. 10. UFSJ 2013
    "Ilha do Bananal, atual Estado de Tocantins, ano de 1750. Um grupo de homens descalços, sujos e famintos se aproxima de uma aldeia caraja. Cautelosamente, convencem os indios a permitirem que acampem na vizinhança. Aos poucos, ganham a amizade dos anfitriões. Um belo dia, entretanto, mostram a que vieram. De surpresa, durante a madrugada, invadem a aldeia. Os indios são acordados pelo barulho de tiros de mosquetão e correntes arrastando. Muitos tombam antes de perceber a traição. Mulheres e crianças gritam e são silenciadas a golpes de machete. Os sobreviventes do massacre, feridos e acorrentados, iniciam, sob chicote, uma marcha de 1500 quilômetros até a vila de São Paulo - como escravos" TORAL, A. e BASTOS, G. Os brutos que conquistaram o Brasil. In: Revista Superin- teressante, abril de 2000. Fonte: httpz//superabriI.com.br/historia/brutos- conquistaram-brasiI-441292.3html. Acesso em 29/08/2012 Ações desse género, ocorridas na America Portuguesa, eram frequentemente empreendidas pelos
  11. 11. UFRGS 2014
    Sobre o Tratado de Madri, assinado em 1750 por Portugal e Espanha, considere as seguintes afirmações. I. A Colônia de Sacramento passou para a Espanha, e os Setes Povos das Missões passaram para Portugal, consagrando o princípio do uti possidetis. II. A expulsão dos jesuítas foi fator importante para a eclosão da chamada guerra guaranítica (1752-1756), reduzindo os efeitos do Tratado. III. As Missões retornaram para a Província do Paraguai. Quais estão corretas?
  12. 12. UFRGS 2000
    O mapa abaixo apresenta a demarcação dos limites territoriais do Rio Grande do Sul na época colonial. (REICHEL, H. J. & GUTFREIND, I. Fronteiras e guerras no Prata. São Paulo: Atual, p. 23.) Com base nos dados do mapa elevando em conta o processo histórico platino, analise as afirmações abaixo. I- Pelo Tratado de Madrid (1750), as Coroas ibéricas tentaram efetuar a troca da região missioneira pela Colônia de Sacramento, o que acabou não acontecendo devido à eclosão da Guerra Guaranítica. II- Como decorrência do Tratado de Santo Ildefonso (1777), o Rio Grande do Sul colonial passou a ter uma dimensão territorial maior do que o Rio Grande atual. III- A região missioneira permaneceu sob controle hispânico depois de 1777, embora sob administração Iaica, devido à expulsão dos jesuítas. Quais estão corretas?
  13. 13. FGV 2001
    Entre os momentos definidores da penetração para além do limite do Tratado de Tordesilhas e a consequente expansão territorial do Brasil, no século XVII, estão o/os:
  14. 14. UECE 1996
    A ocupação do interior da colônia brasileira aconteceu irregularmente, conforme o desenvolvimento das atividades econômicas. Marque a opção certa a respeito das principais atividades empreendidas pelas BANDEIRAS:
  15. 15. UNIFENAS 2017
    Em 1640, os paulistas expulsaram os jesuítas da cidade, criando as condições para uma atividade que obteria o apoio de todos os donos de escravos, da Bahia ao Sul. Livres dos padres, os paulistas tornaram-se caçadores implacáveis de índios. (Jorge Caldeira, Viagem pela História do Brasil, Companhia das Letras, SP, 1997, p. 57) Tendo como base a leitura do texto, identifique a atividade colonial descrita.
  16. 16. UFU 1999
    A atividade bandeirante marcou a atuação dos habitantes da Capitania de São Vicente entre os séculos XVI e XVIII. A esse respeito, assinale a alternativa correta.
  17. 17. UEAP 2010
    Desde que os portugueses chegaram à América, se interessaram pelo interior do continente. Porém, somente no século XVII esse movimento ganhou importância, em razão do declínio do comércio de açúcar no mercado europeu, momento em que a Coroa Portuguesa estimulou as buscas de metais e pedras preciosas em terras brasileiras, através de expedições conhecidas como entradas e bandeiras. Sobre o movimento de interiorização da colônia, analise as proposições e marque a alternativa correta.   I- As entradas eram expedições armadas e organizadas por particulares de São Paulo e as bandeiras eram expedições oficiais organizadas pelas autoridades portuguesas.  II- As entradas tinham o objetivo de explorar o interior, apressar indígenas para escravizá-los como mão-de-obra e procurar riquezas minerais. III- As bandeiras podem ser caracterizadas por buscar índios para escravizá-los (bandeiras de apressamento); buscar pedras e metais preciosos (bandeira prospectora) e para combater índios rebeldes ou destruir quilombos (sertanismo de contrato).  IV- As expedições conhecidas como entradas e bandeiras culminaram com a descoberta de ouro em Minas Gerais e vieram a ser as maiores responsáveis tanto pela expansão territorial do Brasil, como pelo desaparecimento de muitas sociedades indígenas.  
  18. 18. UFAM 2009
    A questão das fronteiras sempre foi uma fonte de preocupações para a administração e atravessou os séculos, estendendo-se até a República. Assim, vários tratados de limites foram articulados para resolver as indefinições territoriais, chegando à configuração do país tal como conhecemos. Sobre esse processo de definição de fronteiras na Amazônia, podemos afirmar:
  19. 19. UFSJ 2004
    “Embarcando em viagens para o interior, muitos jovens redigiram ou ditaram seus testamentos, manifestando a necessidade de penetrar no sertão para ‘buscar remédio para minha pobreza.” (MONTEIRO, John Manuel. Negros da terra: índios e bandeirantes nas origens de São Paulo, 1994) Muitos participantes das bandeiras viam-nas como uma solução para a sua pobreza. Que “remédio” procuravam ao enfrentar as incertezas dos sertões?
  20. 20. UFV 2012
    O tratado de Madri foi assinado, em 1750, entre Portugal e Espanha, para por um fim às disputas por território entre as duas coroas. Esse episódio marcou o uso da cartografia como meio de argumentação política e consagrou o princípio jurídico do uti possidetis nos tratados de limites. Assinale a alternativa que apresenta CORRETAMENTE uma consequência do Tratado de Madri:
  21. 21. UEG 2004
    Entre os séculos XVI e XVII, organizaram-se as bases da economia colonial na América portuguesa em um forçoso convívio entre brancos, negros e índios. Acerca desse longo processo de ordenação econômica e social, é CORRETO afirmar que
  22. 22. ENEM - 3 APLICACAO 2016
    As camadas dirigentes paulistas na segunda metade do século XIX recorriam a história e a figura dos bandeirantes. Para os paulistas, desde o início da colonização, os habitantes de Piratininga (antigo nome de São Paulo) tinham sido responsáveis pela ampliação do território nacional, enriquecendo a metrópole portuguesa com o ouro e expandindo suas possessões. Graças à integração territorial que promoveram, os bandeirantes eram tidos ainda como fundadores da unidade nacional. Representavam a lealdade à província de São Paulo e ao Brasil. ABUD, K. M. Paulistas, uni-vos! Revista de História da Biblioteca Nacional, n. 34, 1 jul. 2008 (adaptado). No período da história nacional analisado, a estratêgia descrita tinha como objetivo
  23. 23. UNIMONTES 2009
    Essa vila feminina possuía apenas, no século XVII, uns duzentos moradores de “cabedal”, capazes de colocar-se à frente das bandeiras. No entanto, a grande maioria era uma multidão de descendentes mestiços, nascidos de numerosas concubinas indígenas. Foi essa ligação com o nativo, iniciada por João Ramalho, que lhes permitiu desvendar os caminhos da selva. (CAMPOS, Francisco Antônio Luciano. In: www.geocities.com.br) Com base no texto e nos seus conhecimentos, é possível afirmar: I - A vila São Paulo foi chamada de vila feminina porque o número de mulheres era superior ao número de homens, em virtude da dedicação destes às bandeiras. II - A maioria da população de São Paulo, naquele período, era formada pela miscigenação entre negros e índios. III - A miscigenação foi a razão principal da dedicação e êxito dos paulistas nas atividades de bandeirismo. IV - As relações e o diálogo entre portugueses e indígenas favoreceram o bandeirismo paulista. Estão CORRETAS
  24. 24. UFMG 1998
    “Doenças, acidentes, deserções, combates com os índios iam dizimando paulatinamente a tropa. (...) Num dos momentos mais difíceis da aventura, o filho bastardo de Fernão, José Pais, compreendeu que a única maneira de retornar à casa seria matando o obstinado líder da bandeira. Mas Fernão descobriu a conspiração e quem morreu – enforcado à vista do arraial – foi José. E com ele seus companheiros de conjura.” (SANTOS, C Moreira dos. Jornal do Brasil, Caderno B, 27/04/1974.) Sobre as bandeiras que penetraram o sertão brasileiro no século XVII, pode-se inferir que:
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login