Exercícios de República das Oligarquias

Voltar para exercícios de História

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de República das Oligarquias dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. PUC-RS 2008
    Em 1894, no Brasil, a transferência do poder dos militares para os civis marcou o nascimento da República Oligárquica. As principais características políticas dessa República (1894-1930) são: - a política __________, com alternância de mineiros e paulistas no poder federal; - o voto __________, característico do poder dos oligarcas; - o grande poder exercido pelas oligarquias rurais, conhecido como __________.
  2. 2. FATEC 2012
    Entre as principais características do modelo político adotado no Brasil durante a República Velha (1889-1930), destacaram-se
  3. 3. ENEM 2011
    Completamente analfabeto, ou quase, sem assistência médica, não lendo jornais, nem revistas, nas quais se limita a ver figuras, o trabalhador rural, a não ser em casos esporádicos, tem o patrão na conta de benfeitor. No plano político, ele luta com o "coronel" e pelo "coronel". Aí estão os votos de cabresto, que resultam, em grande parte, da nossa organização econômica rural. LEAL, V. N. Coronelismo, enxada e voto. São Paulo: Alfa-Ômega, 1978 (adaptado). O coronelismo, fenômeno político da Primeira República (1889-1930), tinha como uma de suas principais características o controle do voto, o que limitava, portanto, o exercício da cidadania. Nesse período, esta pratica estava vinculada a uma estrutura social
  4. 4. UNICAMP 2011
    A denominação de república oligárquica é frequentemente atribuída aos primeiros 40 anos da República no Brasil. Coronelismo, oligarquia e politica dos governadores fazem parte do vocabulário politico necessário ao entendimento desse período. (Adaptado de Maria Efigênia Lage de Resende, “O processo político na Primeira República e o liberalismo oligárquico", em Jorge Ferreira e Lucilia de Almeida Neves Delgado (orgs.), O tempo do liberalismo excludente - da Proclamação da República a Revolução de 1930. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006, p. 91.) Relacionando os termos do enunciado, a chamada "república oligárquica" pode ser explicada da seguinte maneira:
  5. 5. PUC-RJ 2014
    "É de lá [dos estados] que se governa a República, por cima das multidões que tumultuam, agitadas, nas ruas da capital da União. A politica dos estados [...] é a politica nacional." SALES, Manoel Ferraz Campos. Da propaganda a presidência, 1908). A partir do diagnóstico acima, o presidente Campos Sales (1898-1902) criou a "Política dos Governadores", esquema político que deu ao país uma estabilidade de configuração oligárquica. Assinale a opção que resume o funcionamento daquela política.
  6. 6. ENEM 2010
    Para os amigos pão, para os inimigos pau; aos amigos se faz justiça, aos inimigos aplica-se a lei. LEAL, V. N. Coronelismo, enxada e voto. São Paulo: Alfa Omega. Esse discurso, típico do contexto histórico da República Velha e usado por chefes políticos, expressa uma realidade caracterizada
  7. 7. ENEM 2013
    Nos estados, entretanto, se instalavam as oligarquias, de cujo perigo já nos advertia Saint-Hilaire, e sob o disfarce do que se chamou "a politica dos governadores". Em círculos concêntricos esse sistema vem cumular no próprio poder central que é o sol do nosso sistema. PRADO, P. Retrato do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1972. A crítica presente no texto remete ao acordo que fundamentou o regime republicano brasileiro durante as três primeiras décadas do seculo XX e fortaleceu o(a) 
  8. 8. ENEM 2011
    Até que ponto, a partir de posturas e interesses diversos, as oligarquias paulista e mineira dominaram a cena politica nacional na Primeira República? A união de ambas foi um traço fundamental, mas que não conta toda a história do período. A união foi feita com a preponderância de uma ou de outra das duas frações. Com o tempo, surgiram as discussões e um grande desacerto final. FAUSTO, B. História do Brasil. São Paulo: EdUSP, 2004 (adaptado). A imagem de um bem-sucedido acordo café com leite entre São Paulo e Minas, um acordo de alternância de presidência entre os dois estados, não passa de uma idealização de um processo muito mais caótico e cheio de conflitos. Profundas divergências politicas colocavam-nos em confronto por causa de diferentes graus de envolvimento no comércio exterior. TOPIK, S. A presença do estado na economia política do Brasil de 1889 a 1930. Rio de Janeiro: Record, 1989 (adaptado). Para a caracterização do processo político durante a Primeira República, utiliza-se com frequência a expressão Política do Café com Leite. No entanto, os textos apresentam a seguinte ressalva a sua utilização:
  9. 9. UPF 2012
    A República Velha (1889-1930) no Brasil teve na chamada "Política dos Governadores" um dos seus elementos mais caracterizadores. O objetivo desta política era:
  10. 10. Espcex (Aman) 2015
    Durante o período conhecido por "República Velha", para assegurar a manutenção do controle das oligarquias sobre a vida política do país foi criada pelo(a)(s)
  11. 11. ENEM 2018
    Rodrigo havia sido indicado pela oposição para fiscal duma das mesas eleitorais. Pôs o revólver na cintura, uma caixa de balas no bolso e encaminhou-se para seu posto. A chamada dos eleitores começou às sete da manhã. Plantados junto da porta, os capangas do Trindade ofereciam cédulas com o nome dos candidatos oficiais a todos os eleitores que entravam. Estes, em sua  quase totalidade, tomavam docilmente dos papeluchos e depositavam-nos na urna, depois de assinar a autêntica. Os que se recusavam a isso tinham seus nomes acintosamente anotados. VERISSIMO, E. O tempo e o vento. São Paulo: Globo, 2003 (adaptado)   Erico Veríssimo tematiza em obra flccional o seguinte aspecto característico da vida política durante a Primeira República:
  12. 12. UNIR 2011
    Cândido Rondon foi encarregado em 1907 de chefiar uma expedição que ligaria, por linha telegráfica, Cuiabá ao Amazonas, passando pela região do Guaporé. Tal tarefa, por sua envergadura, teve que ser desenvolvida em fases e enfrentou grandes dificuldades, tais como carência de alimentos, surtos de febre amarela e problemas com a mão-de-obra. Sobre este último ponto, assinale a afirmativa correta.  
  13. 13. UFJF 2012
    Leia os trechos abaixo de Os Bruzundangas, romance de Lima Barreto, publicado em 1922.     O regíme de propriedade agrícola lá, regíme de latifúndios com toques feudais, faz que o trabalhador agrícola seja um pária, quase sempre errante de fazenda em fazenda, donde é expulso por dá cá aquela palha, sem garantias de espécie alguma – situação mais agravada ainda pela sua ignorância, pela natureza das culturas, pela politicagem roceira e pela incapacidade e cupidez dos proprietários. [...] Raro é o homem de bem que se faz eleitor, e se alista, para atender a pedidos de amigos, não tarda que o seu diploma sirva a outro cidadão mais prestante, que no dia do pleito, para fins eleitorais, muda de nome e toma o do pacato burguês que se deixa ficar em casa, e vota com eles. Isto é o que lá se chama: – "um fósforo". BARRETO, Lima. Os Bruzundangas. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2012.     Leia as afirmações abaixo.     I) Lima Barreto faz uma sátira da vida política brasileira na Primeira República, quando o eleitorado urbano estava livre das práticas clientelistas, enquanto a maioria do eleitorado rural estava submetida ao coronelismo.   II) A fraude no alistamento e no exercício do voto caracterizava a vida política na Primeira República, além do controle das lideranças políticas sobre o eleitorado, revelando a fragilidade das instituições da democracia liberal e o caráter excludente do sistema político.   III) Crítico mordaz da vida cultural e política durante a Primeira República, Lima Barreto inventa a Bruzundanga como sátira do Brasil, sobretudo de seus políticos, cujo poder repousava sobre a estrutura agrária que limitava a manifestação autônoma dos trabalhadores rurais.     Assinale a alternativa CORRETA.
  14. 14. PUC-CAMPINAS 2015
    O termo vanguarda designava originalmente a posição dos guerreiros que iam à frente, nas batalhas. Mais tarde, já no campo da arte, passou a identificar a posição de criadores que, preocupados com uma completa inovação estética, buscavam adiantar-se ao seu tempo e propunham, quando não impunham, novos paradigmas para a linguagem artística. No Brasil do século XX há que se destacar o papel de vanguarda cultural e artística do movimento modernista de 22, por sua vez inspirado por vanguardas europeias, e a radical atuação vanguardista dos poetas concretos, cujos manifestos datam da década de 50 − década em que a economia e a política nacional também buscaram modernizar-se. (Alcebíades Valongo, inédito)     Na década de 1920, mais que a luta social dos trabalhadores, foi o movimento tenentista que se destacou na cena política, abalando as bases de sustentação da República Velha. Do ponto de vista ideológico, esse movimento
  15. 15. PUC-CAMPINAS 2015
    O termo vanguarda designava originalmente a posição dos guerreiros que iam à frente, nas batalhas. Mais tarde, já no campo da arte, passou a identificar a posição de criadores que, preocupados com uma completa inovação estética, buscavam adiantar-se ao seu tempo e propunham, quando não impunham, novos paradigmas para a linguagem artística. No Brasil do século XX há que se destacar o papel de vanguarda cultural e artística do movimento modernista de 22, por sua vez inspirado por vanguardas europeias, e a radical atuação vanguardista dos poetas concretos, cujos manifestos datam da década de 50 − década em que a economia e a política nacional também buscaram modernizar-se. (Alcebíades Valongo, inédito)     O texto de Alcebíades Valongo, destaca o papel de vanguarda cultural e artística do movimento modernista. Pode-se afirmar que no Brasil, o movimento de 22
  16. 16. UNAMA 2013
    Grandes latifundiários, muitos deles detentores do título de coronel, atuavam como chefes políticos locais. A influência dos coronéis traduzia-se na manipulação e no controle total dos votos da clientela que vivia nas áreas sob influência deles. (ALVES, Alexandre e OLIVEIRA, Letícia Fagundes. Conexões com a História. V 3. Da expansão imperialista aos dias atuais. 1 ed. São Paulo: Moderna,2010,p.75)   O controle dos votos acima referidos ocorreu no Brasil,
  17. 17. UNAMA 2007
    O produto final do seringueiro, o látex defumado, deveria ser encaminhado ao “patrão” que em troca deveria lhe pagar. Como o seringueiro já vinha devendo desde o Nordeste, o saldo dessas dívidas era difícil. Mas se por um lado o “patrão” exercia seu poder sobre o seringueiro, não raro o prendendo por dívidas, o próprio patrão, nessa chamada “cadeia do aviamento” também estava sujeito aos negociantes estrangeiros a quem exportava o látex coletado. LACERDA, Franciane. A vida e o trabalho nos seringais. In FONTES, Edilza. Contando a História do Pará. V.I. Belém. E-Motion. 2002.   Há poucos anos, milhões de brasileiros assistiram, pela TV Globo, à mini-série Amazônia: de Galvez a Chico Mendes, que mostrou, em vários de seus capítulos , cenas em que se evidenciavam as relações sociais de conflito, presentes no espaço dos seringais, entre seringueiros e seringalistas, a dependência dos primeiros à casa exportadora e esta à exportação do látex para o exterior.   A partir da leitura dos textos acima e dos estudos históricos sobre essa temática, podemos afirmar que as relações de trabalho, construídas no espaço dos seringais, se caracterizavam por um (a):
  18. 18. UNAMA 2012
    Realizada nos dias 13,15 e 17 de fevereiro no elegante Teatro Municipal de São Paulo, a Semana de 1922 reuniu um grupo de jovens artistas contestadores que, com o tempo, se tornaram, eles próprios, clássicos como os escritores Oswald e Mário de Andrade, os pintores Anita Malfatti e Di Cavalcanti, o músico Heitor Villa – Lobos e o escultor Victor Brecheret, entre outros. (http://oglobo.globo.com/infograficos/semana_arte_moderna/ 19/04/2012)   Sobre este evento, é correto afirmar que
  19. 19. UNIMONTES 2012
    A Semana de Arte Moderna brasileira, que mobilizou significativa parcela da intelectualidade nacional, na década de 1920, tinha como proposta: I - Estimular a disseminação dos valores da República Velha, expressos nas artes plásticas e literárias produzidas para a elite agrária. II - Reconhecer a influência física, cultural e linguística dos africanos e indígenas na formação do povo brasileiro. III - Valorizar a cultura regional contida nos mitos e lendas espalhados pelo território brasileiro. IV - Romper com os padrões estéticos conservadores, de influência europeia, cultivados pelas elites socioeconômicas como símbolo de poder. Está(ão) CORRETA(S) a(s) afirmativa(s)
  20. 20. UNICENTRO 2010
    A década de 1920 marcou a História do Brasil devido a importantes transformações ocorridas no período. O país vivia uma grande crise econômica que acabou se manifestando em vários âmbitos tais como na política, na cultura, na arte, modificando o panorama político e cultural brasileiro. Somente um dos acontecimentos listados a seguir NÃO é da década de vinte, assinale-o.
  21. 21. UNIMONTES 2014
    Wenceslau Brás Pereira Gomes foi o sétimo presidente da República do Brasil, estando à frente do Executivo Nacional, de 15/11/1914 a 15/11/1918. Entre os acontecimentos importantes ao longo do seu governo, é INCORRETO elencar:
  22. 22. PUC-MG
    A Rebelião de Canudos foi fruto:
  23. 23. UFT 2012
    Afinal, é justamente nos anos 20 que a decepção quanto à possibilidade de a República realizar o ideal de uma sociedade nova torna-se absolutamente explosiva. Particularmente para os intelectuais, a década de 1920 será de questionamentos inéditos, até então, e que permanecem em pauta pelas próximas décadas. Não apenas concepções tradicionais são atacadas, mas também as instituições republicanas – identificadas com uma legalidade que não tem correspondência no real. LAHUERTA, Milton. Os intelectuais e os anos 20: moderno, modernista, modernização. Em: DE LORENZO, Helena Carvalho; COSTA, Wilma Peres da. A década de 1920 e as origens do Brasil Moderno. São Paulo: Editora da Unesp, 1997, p. 93.   Os questionamentos e críticas contextualizados pelo autor para  se referir à década de 1920 indicam que a Semana de Arte Moderna foi um movimento
  24. 24. ACAFE 2012
    Em 05 de julho de 1922 eclodiu a Revolta do Forte de Copacabana, na cidade do Rio de Janeiro. “A revolta não se estendeu a outras unidades. No dia seguinte, centenas deles se entregaram, atendendo a um apelo do governo. Um grupo se dispôs, porém, a resistir. O forte voltou a ser bombardeado por mar e por aviões. Dezessete militares, com a adesão ocasional de um civil, decidiram sair pela praia de Copacabana, ao encontro das forças governamentais. Na troca de tiros, morreram dezesseis, ficando feridos os oficiais Siqueira Campos e Eduardo Gomes”.   (In: FAUSTO, Boris. História do Brasil. 5 edição. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1997. Página 308.) O texto se refere: 
  25. 25. UEA 2005
    Embora aprovado por unanimidade na Câmara de Deputados, em 1912, o Plano de Defesa da Borracha não foi executado: foi combatido pelo senador paulista Francisco Glicério, que alegava despesas muito altas, enquanto o deputado amazonense Luciano Pereira protestava, denunciando que a União “tem sido mãe para o Sul, mas madrasta para o Norte”. Assinale a alternativa que explica as circunstâncias do abandono do Plano de Defesa da Borracha, em 1912.
  26. 26. PUC-RJ 2012
    A “crise dos anos 20” ou “crise da Primeira República” foi um período de críticas à ordem política e social vigente e de reflexões sobre a identidade nacional brasileira. Sobre as manifestações que expressaram a crise dos anos 20, NÃO É CORRETO afirmar que:
  27. 27. UEA 2004
    Desde as suas origens, pode-se distinguir no tenentismo duas correntes distintas, do ponto de vista ideológico: a política e a social. No Amazonas, os rebeldes criaram o Tributo de Redenção e sustentaram-se no poder por 30 dias. Assinale a alternativa correta sobre a Comuna de Manaus.
  28. 28. PUC-RJ 2008
    Quando determinou, em 1904, a abertura da Avenida Central – atualmente Avenida Rio Branco –, no Centro, a primeira via pensada para os automóveis, o prefeito Pereira Passos dificilmente teria imaginado que o Rio, em algum momento, abrigaria dois milhões de veículos. Naquela época, a cidade tinha pouco mais de dez carros, todos eles na Zona Sul. Um século depois, a Avenida Rio Branco registra um movimento de mais de 40.500 veículos todos os dias. (O Globo, 2 set. 2007)   O texto apresenta uma das transformações ocorridas no Rio de Janeiro, ao longo do século XX. Acerca de seus significados e conseqüências, é correto afirmar que: I – Representou, no setor dos transportes, mudança causadora do progresso e da integração de diversos bairros e regiões da cidade. II – Concretizou, por iniciativa dos dirigentes governamentais, o projeto de equiparar a cidade, capital da República até 1960, aos padrões de desenvolvimento internacional. III – Ocasionou, em função da ausência de planejamento sistemático, desequilíbrios entre a expansão urbana e o atendimento às demandas por transportes coletivos. IV – Associou-se, desde a reforma urbana promovida por Pereira Passos, a um conjunto de intervenções políticas baseadas nos ideais de modernização capitalista. Estão corretas:
  29. 29. PUC-RJ 2004
    A "crise dos anos 20", no Brasil, foi um momento que expressou as insatisfações de vários grupos em relação à organização do Estado e da sociedade vigentes no início do século XX.   Analise as afirmativas abaixo, acerca das inquietações e demandas desses grupos:   I - Os tenentes, jovens oficiais militares, criticavam a cúpula do Exército, a quem acusavam de servilismo em relação às oligarquias paulista e mineira. II - As oligarquias agrárias, insatisfeitas com o modelo agroexportador e com a preponderância dos interesses cafeeiros, passaram a investir no setor industrial para dinamizar a economia. III - Os operários, força social emergente devido ao processo de industrialização recente, reclamavam da ausência de uma legislação social, que instituísse os direitos trabalhistas. IV - Os modernistas combatiam o formalismo artístico e literário e defendiam um amplo movimento para conhecer a cultura e os valores nacionais.   Assinale a alternativa correta:
  30. 30. UFAM 2005
    A produção de borracha na Amazônia: 
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login