Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

Exercícios de Revolução Chinesa

Voltar para exercícios de História

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Revolução Chinesa dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. UFJF 2017
    Observe as imagens abaixo que correspondem ao período da Revolução Cultural da China e responda à questão solicitada: Sobre a “Revolução Cultural Chinesa”, que teve início em 1966, sob a condução de Mao Tsé-Tung, é CORRETO afirmar que, entre outros aspectos, ela buscou:
  2. 2. MACKENZIE 2009
    "(...) Para os mais velhos, Mao é um constrangimento. É raro encontrar quem o defenda. Ao fim da viagem, quando eu já me conformava com o ritmo lento e as respostas esquivas dos chineses, testemunhei a única reação direta, quase intempestiva, de um professor de Economia da Universidade de Tsing-Hua, Denggao Long. Ao indagar se as mudanças na China mostravam uma verdadeira revolução de Deng, Long deu um pulo na cadeira e até arriscou o inglês: 'Revolução? Não! Reforma' Eu sorri, e ele continuou: 'Revolução, nunca mais na China. A Revolução Cultural foi uma tragédia, um erro (...)'." Revista 'Epoca', 06/2008 Que aspecto da Revolução Cultural Chinesa, ocorrida entre as décadas de 1960/ 1970, justificaria a afirmação destacada no trecho anterior? Assinale a alternativa que responde, corretamente, à questão.
  3. 3. PUC-MG 2004
    As fotos a seguir retratam dois momentos da chamada "Revolução Cultural" chinesa iniciada em 1966. A observação atenta das imagens reproduzidas e sua contextualização histórica permitem as seguintes conclusões, EXCETO:
  4. 4. UFMG 1995
    No período de 1948 a 1952, mudanças na conjuntura internacional obrigaram os EUA a alterar sua política em relação ao Japão. Essa alteração ocasionou o fim da intervenção americana no país. Assinale a alternativa que apresenta fatores que motivaram a alteração da política americana em relação ao Japão.
  5. 5. FGV 2008
    Em 12 de março de 1947, em mensagem enviada ao Congresso, o presidente norte-americano Harry Truman, declarou "que acreditava que a política dos Estados Unidos deve consistir no apoio aos povos livres que estão resistindo a subjugação por minorias armadas ou pressões externas". Esse é o ponto de partida da Doutrina Truman. Essa doutrina é reforçada em 1949, pois
  6. 6. FUVEST 2014
    A fotografia acima, tirada em Beijing, China, em 1989, pode ser identificada, corretamente, como
  7. 7. PUC-RS 2013
    Com a morte de Mao Tse-Tung, em 1976, a China, sob governantes como Hua Guofeng, Deng Xiaoping e Jiang Zemin, sucessivamente, passa a desenvolver um extenso programa de reformas económicas, que se aprofunda«ria, embora enfrentando fases de recuos parciais, ao longo dos anos 1980 e 1990. Dentre os principais aspectos dessas reformas, é correto citar
  8. 8. UFU 2004
    "Questiona-se atualmente qual o fôlego do desenvolvimentismo do peculiar socialismo chinês e se suas reformulações económicas exigirão iguais mudanças políticas, dando os contornos a uma verdadeira 'glasnost' chinesa" VICENTINO, Cláudio e SCALZAREITO, Reinaldo. 'Cenário Mundial. A nova ordem internacional'. São Paulo: Scipione, 1992. Tomando como referência a citação acima, assinale a alternativa correta.
  9. 9. UFRGS 2013
    Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo, referentes República Popular da China. (   ) No final da década de 1950, o Partido Comunista Chinês contestou a hegemonia soviética sobre o bloco comunista, mas nunca rompeu diretamente com Moscou. (   ) A Grande Revolução Cultural perseguiu diversos intelectuais e tinha, como objetivo, depurar o Partido Comunista Chinês das propostas revisionistas. (   ) O líder Deng Xiaoping promoveu mudanças a partir de um pIano de reformas que reestruturou a economia chinesa. (   ) A China, após as reformas econômicas, entrou em uma fase de crescimento acelerado, tomando-se a segunda potência económica mundial. A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é
  10. 10.
    Quanto a Revolução Chinesa, podemos afirmar que: I - a partir de 1905, com a pressão do Partido Nacionalista (Kuomitang), se iniciam as tentativas de deposição da dinastia Mandchu, ao mesmo tempo em que as rivalidades no interior do partido acabam por dividir a China provocando conflitos entre republicanos e partidários da manutenção do domínio dinástico. II - os focos de resistência ao domínio dinástico. de tendência comunista, iniciam-se em Xangai após a fundação, em 1921 , do Partido Comunista Chinês e acabam por provocar tensões entre os nacionalistas, chefiados por Chiang Kai Shek, e os comunistas, chefiados por Mao Tsé Tung, fato que dará início a Grande Marcha de 1934 e conduzirá a proclamação da República Popular da China em 1949. III - a partir do término da 2a Guerra Mundial, em função dos acordos firmados entre EUA e URSS, as duas Chinas, a de Formosa e a continental, se unem sob a liderança de um colegiado que incluía comunistas e nacionalistas e que desempenhou papel importante na realização da Revolução Cultural de 1960. Assinale a opção que contém a(s) afrrmativa(s) correta(s):
  11. 11. UFMS 2008
    “A cinco meses dos Jogos Olímpicos e a duas semanas da tocha olímpica passar pelo Tibete, o governo chinês enfrenta, nessa região, os piores protestos desde 1989, quando reprimiu tanto as manifestações da Praça da Paz Celestial, quanto um movimento tibetano. Em 10 de março de 2008, cerca de 500 monges budistas marcharam em Lhasa, a capital do Tibete, para comemorar o aniversário do maior levante contra a invasão chinesa em seu território, ocorrida em 1950. [...]. A manifestação foi reprimida com violência pela polícia e dezenas de monges foram presos. Nos dias seguintes, tibetanos de outras províncias e de países vizinhos se rebelaram. Lojas de chineses, carros e agências do Banco da China foram destruídos. Nos conflitos quase 100 pessoas morreram. Em Lhasa, mais de 900 pessoas foram presas. Para o mundo não testemunhar a brutalidade, isolou-se completamente a região. [...]. Para o regime chinês, é uma questão de segurança nacional. A China considera que o Tibete sempre lhe pertenceu e teme que a independência da região leve ao esfacelamento de seu território”. “A prova dos monges”, Veja, 26 de março de 2008, adaptado. Com base no texto e nos seus conhecimentos sobre o assunto, assinale a alternativa correta.
  12. 12. UNIPAM 2010
    “60 anos depois da Revolução Comunista, a China abandonou o modelo dos ‘grandes líderes revolucionários’ que decidiam tudo e é hoje governada por engenheiros tecnocratas que apostam tudo no planejamento e vê crescer o jogo político entre facções políticas”. Dos nove homens mais poderosos da China, membros do Politburo do Partido Comunista, oito são engenheiros. Apenas um é advogado.” (Folha de São Paulo, 27 set. 2009) Sobre a Revolução Chinesa de 1949, sob a liderança de Mao Tsé-tung até a consolidação da “economia socialista de mercado”, é INCORRETO afirmar:
  13. 13. UNICENTRO 2012
    A China, desde o início do século XX até os primórdios da Guerra Fria, sofreu profundas transformações sociais que vieram a constituir um novo tipo de governo denominado República Popular da China. Sobre esse processo histórico, assinale a alternativa correta.
  14. 14. UNIMONTES 2015
    Em 1949, Mao Tsé-tung liderou uma revolução popular que levou à implantação de um modelo de socialismo na China. Tal processo conduziu o país a se desenvolver de forma autônoma e independente do bloco soviético. A autonomia e a independência do modelo chinês deveu-se:
  15. 15. UERJ 2016
    CAMPOS DE “REEDUCAÇÃO PELO TRABALHO” NA CHINA: A MUDANÇA DE UM SISTEMA DE OPRESSÃO POR OUTRO A extinção do sistema chinês de campos de “reeducação pelo trabalho” (RTL) arrisca não ser mais do que uma mudança cosmética. “Abolir o sistema de RTL é um passo na direção certa. Mas há agora indicadores de que isto é apenas para desviar as atenções públicas dos abusos cometidos naqueles campos, onde a tortura é uma prática sistemática. É claro que as políticas subjacentes de castigar pessoas pelas suas atividades políticas ou pelas suas crenças religiosas não mudaram. Os abusos e a tortura continuam na China, apenas assumiram uma expressão diferente”, sustenta a perita Corinna Barbara Francis, da Anistia Internacional. Adaptado de amnistia-internacional.pt, 17/12/2013.   Nas últimas quatro décadas, o sistema político chinês vem evoluindo de forma muito lenta, se comparado às grandes mudanças econômicas observadas no país. A prática mencionada no texto foi intensamente utilizada no momento da história chinesa denominado:
  16. 16. UFMG 2001
    A partir de 1966, Mao Tse-Tung promoveu uma “revolução dentro da revolução”, que ficou conhecida como Revolução Cultural. Essa Revolução notabilizou-se por
  17. 17. UNEB 2014
    I. Antes que o país se abrisse, no fim dos anos 70 [século XX], o sistema de ciência e tecnologia da China empregava um modelo soviético: instituições especializadas conduziam a pesquisa e as universidades, com foco mais restrito, se encarregavam da educação e do treinamento. Esse modelo fracassou porque a pesquisa era separada do ensino, o trabalho interdisciplinar era impossível, os recursos eram escassos e os rígidos controles políticos e a ideologia dominavam. A revolução cultural de 1966 a 1976 fechou todo o ensino superior por uma década e destruiu muito do que havia sido construído anteriormente. Nos anos 90, a China expandiu e reestruturou o ensino superior de forma a atender suas ambições econômicas. (ALTBACH; WANG. 2012. p. 44-45).   II. Quem acha que o Brasil de hoje é um país pobre — e é mesmo — pode ter uma certeza com teor de verdade 100%: o Brasil de quarenta anos atrás era várias vezes pior. Por pior que fosse, porém, era melhor que a China no quesito pobreza. (SILÊNCIO..., 2013. p. 148).     O modelo soviético, adotado pela China, foi uma decorrência da adoção das ideias socialistas que
  18. 18. UPE 2012
    Após a Revolução Russa de 1917, o socialismo passou a ser experimentado em algumas regiões do globo terrestre, ao longo do século XX. Vários conflitos armados estão ligados a essa vivência ou à sua busca. Sobre esses conflitos, analise as seguintes afirmações:   I. A Guerra Civil Espanhola (1936-1939) acabou por liquidar o sonho socialista da república, dando início à ditadura de Franco. II. Após vários conflitos com a guerrilha, Fulgêncio Batista é deposto do poder em Cuba, com a Revolução de 1959. III. A Revolução Comunista na China marcou a ascensão de Mao Tsé-Tung ao governo. IV. Conflitos armados na Polônia, nos anos 1960 acabaram por implementar o socialismo sem o apoio soviético. V. A experiência socialista em Portugal se fortaleceu após a Revolução dos Cravos de 1974.    Estão CORRETAS
  19. 19. UNEB 2014
    I. Antes que o país se abrisse, no fim dos anos 70 [século XX], o sistema de ciência e tecnologia da China empregava um modelo soviético: instituições especializadas conduziam a pesquisa e as universidades, com foco mais restrito, se encarregavam da educação e do treinamento. Esse modelo fracassou porque a pesquisa era separada do ensino, o trabalho interdisciplinar era impossível, os recursos eram escassos e os rígidos controles políticos e a ideologia dominavam. A revolução cultural de 1966 a 1976 fechou todo o ensino superior por uma década e destruiu muito do que havia sido construído anteriormente. Nos anos 90, a China expandiu e reestruturou o ensino superior de forma a atender suas ambições econômicas. (ALTBACH; WANG. 2012. p. 44-45).   II. Quem acha que o Brasil de hoje é um país pobre — e é mesmo — pode ter uma certeza com teor de verdade 100%: o Brasil de quarenta anos atrás era várias vezes pior. Por pior que fosse, porém, era melhor que a China no quesito pobreza. (SILÊNCIO..., 2013. p. 148).     A história do Brasil sempre esteve vinculada aos desdobramentos do desenvolvimento econômico e à conjuntura política mundial. Dessa forma, pode-se afirmar que a influência dos ideais socialistas no país se fez sentir
  20. 20. UNICENTRO 2011
    Liu Xiabo [ganhador do prêmio Nobel da Paz, em 2010], de 54 anos, é um ex-professor universitário chinês que há duas décadas milita pelos direitos humanos em seu país. Dificilmente Liu poderá viajar a Oslo para receber o diploma, a medalha e o cheque de 1,5 milhão de dólares, porque se encontra preso em uma cela a 500 quilômetros de Pequim, onde cumpre pena de onze anos por “subversão contra o estado”. (FONSECA, A. C. Premiado no cárcere. Veja. São Paulo: Abril, 2186 ed. ano 43, n. 41, 13 out. 2010.).   A “subversão contra o estado”, de que foi acusado o ganhador do prêmio Nobel da Paz, em 2010, pelo Estado socialista Chinês diz respeito
  21. 21. UNICENTRO 2009
    Hitler, Mussolini, Stálin e Mao Tse-tung são representantes dos principais Estados Totalitários do século XX. Em todas as opções a respeito desses regimes totalitários, podemos apontar as seguintes semelhanças entre eles, EXCETO:
  22. 22. UNIMONTES 2009
    Coloque C (CORRETO) ou I (INCORRETO) nas afirmativas concernentes à história contemporânea da China. ( ) A abertura econômica iniciada por Deng Xiaoping (1978) promoveu um intenso crescimento do país, tornando-o um das maiores economias do planeta. ( ) A abertura econômica de Deng Xiaoping foi estendida à esfera política, apesar da resistência da geração dos militantes comunistas contemporâneos de Mao Tse-tung. ( ) Mao Tse-tung chegou ao poder por meio da Revolução Cultural, com o apoio da “Camarilha dos Quatro”. ( ) O capitalismo foi implantado na China após “O Grande Salto para a Frente”, processo apoiado economicamente pelos países capitalistas. Você obteve:
  23. 23. UNEB 2014
    I. Antes que o país se abrisse, no fim dos anos 70 [século XX], o sistema de ciência e tecnologia da China empregava um modelo soviético: instituições especializadas conduziam a pesquisa e as universidades, com foco mais restrito, se encarregavam da educação e do treinamento. Esse modelo fracassou porque a pesquisa era separada do ensino, o trabalho interdisciplinar era impossível, os recursos eram escassos e os rígidos controles políticos e a ideologia dominavam. A revolução cultural de 1966 a 1976 fechou todo o ensino superior por uma década e destruiu muito do que havia sido construído anteriormente. Nos anos 90, a China expandiu e reestruturou o ensino superior de forma a atender suas ambições econômicas. (ALTBACH; WANG. 2012. p. 44-45).   II. Quem acha que o Brasil de hoje é um país pobre — e é mesmo — pode ter uma certeza com teor de verdade 100%: o Brasil de quarenta anos atrás era várias vezes pior. Por pior que fosse, porém, era melhor que a China no quesito pobreza. (SILÊNCIO..., 2013. p. 148).     Sobre as semelhanças e diferenças entre o Brasil e a China, ontem e hoje, é correto afirmar que
  24. 24. UFU 2001
    As afirmativas, abaixo, abordam o processo histórico que culminou na proclamação da República Popular da China, sob a liderança de Mao Tse-tung, em 1949. Assinale a alternativa correta.
  25. 25. UNIOESTE 2009
    A cobertura das Olimpíadas 2008 deu visibilidade ainda maior à China enquanto potência econômica. Sobre a história contemporânea da China é INCORRETO afirmar que
  26. 26. UNICENTRO 2005
    O regime de Mao Tse-tung disseminou na China comunista uma implacável repressão, pontilhada por afrouxamentos momentâneos que serviam para identificar as vítimas dos próximos expurgos. Era a Revolução Cultural de 1966-1976. Sobre essa revolução, é correto afirmar:
  27. 27. UNIMONTES 2012
    A Revolução Cultural levada a efeito pelos chineses, sob a liderança de Mao Tsé-tung, tinha por pressuposto que
  28. 28. UNEB 2014
    I. Antes que o país se abrisse, no fim dos anos 70 [século XX], o sistema de ciência e tecnologia da China empregava um modelo soviético: instituições especializadas conduziam a pesquisa e as universidades, com foco mais restrito, se encarregavam da educação e do treinamento. Esse modelo fracassou porque a pesquisa era separada do ensino, o trabalho interdisciplinar era impossível, os recursos eram escassos e os rígidos controles políticos e a ideologia dominavam. A revolução cultural de 1966 a 1976 fechou todo o ensino superior por uma década e destruiu muito do que havia sido construído anteriormente. Nos anos 90, a China expandiu e reestruturou o ensino superior de forma a atender suas ambições econômicas. (ALTBACH; WANG. 2012. p. 44-45).   II. Quem acha que o Brasil de hoje é um país pobre — e é mesmo — pode ter uma certeza com teor de verdade 100%: o Brasil de quarenta anos atrás era várias vezes pior. Por pior que fosse, porém, era melhor que a China no quesito pobreza. (SILÊNCIO..., 2013. p. 148).     As mudanças ocorridas na China se inserem em um contexto mais amplo de transformações ocorridas nas relações geopolíticas internacionais, a partir da segunda metade do século XX, a exemplo
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login