Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

IFAL 2012

Leia o texto abaixo.
 

Paraí-ba (Céceu)

Pe - a - pá
Erre - a - ra - í
Be - a - bá 
Paraíba
Paraíba do norte, do caboclo forte
Do homem disposto esperando chover
Da gente que canta com água nos olhos
Chorando e sorrindo, querendo viver
Do sertão torrado, do gado magrinho
Do açude sequinho, do céu tão azul
Do velho sentado num banquinho velho
Comendo com gosto um prato de angu
Acende o cachimbo, dá uma tragada
Não sabe de nada da vida do suI
Pe - a - pá 
Erre - a - ra - í
Be - a - bá 
Paraíba
Paraíba do norte que tem seu progresso
Que manda sucesso pra todo país
Que sente a presença da mãe natureza
Que vê a riqueza nascer da raiz
Que acredita em Deus, também no pecado
Que faz do roçado a sua oração
E ainda confia no seu semelhante
E vai sempre avante em busca do pão
O pão que é nosso, que garante a vida
Terrinha querida do meu coração
Pe - a - pá 
Erre - a - ra - í
Be - a - bá 
Paraíba

(Em: Ramalho, Zé. Duetos. BMG. São Paulo, 2004. CD-ROM.) 

Na frase: Do velho sentado num banquinho velho, observa-se:

Escolha uma das alternativas.