Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

PUC-MG 2011

O terremoto no Japão, Tsunami e a crise nuclear. Em 11 de março, um poderoso terremoto atingiu uma magnitude 9,0 no nordeste do Japão, provocando um tsunami com ondas de 10 metros de altura que atingiram a costa oeste dos EUA. Os reatores nucleares na estação de Fukushima Daiichi no Japão estão criticamente em perigo, mas não alcançaram o status de colapso total. 

Como funciona um reator nuclear? A maioria dos reatores nucleares, incluindo aqueles na estação do Japão geradora  Fukushima Daiichi, são, essencialmente, chaleiras de alta tecnologia que fervem a água de forma eficiente para produzir eletricidade. Eles contam com o aproveitamento de fissão nuclear, divisão de um átomo em dois átomos menores, que também produz calor e emite nêutrons. Se um outro átomo absorve um desses nêutrons, a fissão do átomo se torna instável, liberando mais calor e mais nêutrons. A reação em cadeia se torna autossustentável, produzindo uma fonte constante de calor para ferver a água, girar as turbinas da unidade a vapor e, assim, gerar energia elétrica.

Quanta eletricidade a energia nuclear fornece no Japão e em outros lugares? No Japão existem 56 reatores nucleares que geram anualmente uma energia de aproximadamente 280.000 milhões de quilowatts-hora (kwh), colocando o país  como o terceiro maior produtor mundial de energia nuclear, após os EUA e a França, de acordo  com dados da Agência Internacional de Energia Atômica.  

 

O total da energia produzida por Itaipu no ano passado, aproximadamente 9,0 x 1010 kwh, equivale a 20% da energia elétrica consumida no Brasil. Assinale o número aproximado de reatores nucleares semelhantes àqueles do Japão que  seriam necessários para gerar a mesma quantidade de energia da Usina de Itaipu.  

Escolha uma das alternativas.