Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

PUC-MG

No início da Idade Moderna, período do expansionismo geográfico e cultural ibérico, o colonizador europeu considerava a colônia brasileira, recentemente descoberta, como um lugar ideal: era o Paraíso terrestre. Esse inquestionável Éden era formado por uma terra rica e generosa de vegetação luxuriante, era um “jardim de delícias”, natureza fértil onde “leite e mel” jorravam abundantemente. Mas se por um lado esse vasto território foi um maravilhoso Paraíso, um mundo fantástico para o explorador português, por outro foi também comparado ao Inferno: a colônia brasileira constituía lugar assustador, onde a natureza humana frequentemente se identificava com o Diabo em pessoa. (Geraldo Pieroni, Os excluídos do Reino. 2000.)

 

 

As representações sobre o Brasil, feitas pelos portugueses na época da Inquisição, foram por vezes contraditórias, pendendo ora para a visão de Paraíso, ora para a visão de Inferno. Reforçam as representações portuguesas todas as opções abaixo, EXCETO:
 

Escolha uma das alternativas.