Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Max Weber dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Sociologia com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 61. UFU 2001
    Levando-se em conta a maneira como Marx, Durkheim e Weber concebem o Estado aponte a alternativa INCORRETA. 
  2. 62. UNIMONTES 2013
    Para o sociólogo alemão Max Weber (1864-1920), os três tipos de dominação legítima têm suas correspondentes formas básicas de legitimação que se justificam em distintas fontes de autoridade. A dominação carismática, conforme discutida pelo autor, tem como formas de legitimação, EXCETO
  3. 63. UNICENTRO 2016
    Max Weber define os tipos puros de dominação a partir de seus fundamentos primeiros de legitimidade. Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, o tipo de dominação que se legitima pelo reconhecimento e pela entrega às qualidades extracotidianas, à santidade, ao heroísmo ou à exemplaridade de uma pessoa e às ordenações por ela criadas ou reveladas.
  4. 64. UNICENTRO 2016
    Leia o texto a seguir. Uma conduta plural – de várias pessoas – que, pelo sentido que encerra, se apresenta como reciprocamente referida, orientando-se por essa reciprocidade. (CASTRO, A. M.; DIAS, E. F. Introdução ao Pensamento Sociológico. Rio de Janeiro: Eldorado, 1975. p.119.)   Com base nos conhecimentos sobre a teoria sociológica de Max Weber, assinale a alternativa que nomeia, corretamente, o conceito explicitado pelo texto.
  5. 65. UFU 2003
    Assinale a alternativa que corresponde à formulação de Max Weber acerca dos chamados tipos puros de dominação legítima.
  6. 66. UNIOESTE 2009
    Com relação ao sociólogo alemão Max Weber (1864-1920), “...foi justamente sua preocupação com o ponto de partida individual para análise de fenômenos situados no plano coletivo, o que permitiu à sociologia mais recente criar perspectivas mais realistas e rigorosas no entendimento de fenômenos sociais. Sua proposta metodológica é parte integrante dos mais recentes avanços da pesquisa sociológica, e os conceitos por ele criados são essenciais para a compreensão dos processos sociais modernos.”  (QUINTANEIRO, Tânia et alii. Um toque de clássicos: Durkheim, Marx e Weber. Ed. UFMG, 1995, p. 151). A escola sociológica que ele desenvolve é a
  7. 67. UNIMONTES 2015
    O Estado, objeto de estudo da Sociologia e da Ciência Política, constitui um mecanismo de controle social existente na sociedade. É CORRETO afirmar que
  8. 68. UNB 2012
    Há três espécies de tiranos. Refiro-me aos maus príncipes. Chegam uns ao poder por eleição do povo, outros por força das armas, outros sucedendo os da sua raça. Os que chegam ao poder pelo direito da guerra portam-se como quem pisa terra conquistada. Os que nascem reis, as mais das vezes, não são melhores; nascidos e criados no sangue da tirania, tratam os povos em quem mandam como se fossem seus servos hereditários; e, consoante a compleição a que são mais atreitos, avaros ou pródigos, assim fazem do reino o que fazem com outra herança qualquer. Aqueles a quem o povo deu o Estado deveriam ser mais suportáveis; e sê-lo-iam, a meu ver, se, desde o momento em que se veem colocados em altos postos e tomando o gosto à chamada grandeza, não decidissem ocupá-los para todo o sempre. O que geralmente acontece é que tudo fazem para transmitirem aos filhos o poder que o povo lhes concedeu. E, tão depressa tomam essa decisão, por estranho que pareça, que ultrapassam, em vício e até em crueldade, os outros tiranos; para conservarem a nova tirania, não acham melhor meio do que aumentar a servidão e afastar dos súditos a ideia de liberdade que eles, tendo embora a memória fresca, começam a esquecer. Etienne de La Boètie. Discurso sobre a servidão voluntária. Internet: .   Estabelecendo uma relação entre o texto, a sociologia e a história política do Brasil e considerando a matriz weberiana, cabe afirmar que
  9. 69. UEL 2011
    A lógica do esporte e da fruição é englobada pela lógica do mercado. A importância dada ao negócio (negar o ócio), conforme análise de Max Weber em sua “Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo”, revela que I. o trabalho atende às regras do mercado, destacando a prevalência do negócio, em razão da necessidade de produção capitalista. II. a dimensão religiosa, presente nos primórdios do capitalismo, na figura do protestantismo de orientação luterana, valoriza o caráter sagrado da atividade fabril, em detrimento do trabalho braçal. III. o negócio, quando praticado de acordo com os preceitos divinos, viabiliza a distribuição igual e solidária das riquezas produzidas. IV. o ato de negociar, próprio do comércio, depende da força produtiva, conectada à divisão social do trabalho no mundo secularizado. Assinale a alternativa correta.
  10. 70. UNISC 2015
    Max Weber estuda a sociedade de seu tempo, buscando entender os mecanismos e processos relevantes da vida social; ele conclui que a sociedade contemporânea, tomada pela burocracia, substituiu as antigas formas de dominação por uma nova, cuja eficácia supera os controles das sociedades anteriores. Alguns dos enunciados abaixo poderão estar relacionados ao texto acima. 1. Regulação do trabalho industrial em seus processos de produção. 2. O auge do espírito racional é o Romantismo do século XIX. 3. A burocracia está presente na indústria, na educação e na guerra. 4. O avanço crescente da formação técnica e exigência profissional no trabalho. 5. Regulação pública das profissões. Assinale a alternativa correta.
  11. 71. UNICENTRO 2015
    Em Max Weber, a possibilidade de se encontrar obediência e legitimação à autoridade fundamenta-se em diferentes e diversos motivos de submissão dos agentes, o que resulta em três tipos de dominação: legal, tradicional e carismática. Com base nos conhecimentos sociológicos weberianos sobre os motivos de submissão e a possibilidade de permanência dos tipos de dominação na sociedade, assinale a alternativa correta.
  12. 72. UFU 2012
    Nas Ciências Sociais, particularmente na Ciência Política, definir o Estado sempre foi uma tarefa prioritária. As tentativas nesta direção fizeram com que vários intelectuais vissem o Estado de formas diferentes, com naturezas diferentes. Numa palestra intitulada Política como vocação, Max Weber nos adverte, por exemplo, que o Estado pode ser entendido como uma relação de homens dominando homens. No trecho da canção d´O Rappa, Tribunal de Rua, dominação é o que se percebe, também, na relação entre cidadãos e policiais (braço armado do Estado).   A viatura foi chegando devagar E de repente, de repente resolveu me parar Um dos caras saiu de lá de dentro Já dizendo, aí compadre, você perdeu Se eu tiver que procurar você tá fodido Acho melhor você ir deixando esse flagrante comigo [...]. O Rappa. Lado A Lado B. Warner, 1999.   A partir da perspectiva weberiana, relacionada ao trecho da canção acima, evidenciase que a dominação do Estado
  13. 73. UNICENTRO 2013
    A obra: “A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo é um dos trabalhos mais conhecido do sociólogo alemão Max Weber. Nesse livro, o autor relaciona o papel do protestantismo na formação do comportamento típico do capitalismo ocidental moderno. Sobre os principais aspectos de análise dessa obra, é possível afirmar que, EXCETO
  14. 74. UEL 2007
    Leia o texto a seguir: “Mudança social refere-se às modificações que ocorrem nos padrões de vida de um povo. Essas modificações são causadas por uma variedade de fatores, de natureza interna ou externa, isto é, por forças decorrentes de condições existentes dentro do grupo ou fora dele”. Fonte: KOENIG, S. Elementos de Sociologia. Tradução de Vera Borda, 5. ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1976. p. 326.   Com base no texto e nos conhecimentos das diferentes abordagens teóricas sobre o tema, é correto afirmar:
  15. 75. UFU 2003
    Max Weber, em sua obra Economia e Sociedade, propõe uma classificação típico-ideal da ação social, de acordo com o sentido ou orientação dos atores. Considere os exemplos de ação social citados abaixo:   I – o consumidor adquire um relógio motivado pela emoção que este lhe causa. II – o empresário estabelece uma gratificação para os empregados mais produtivos. III – o católico caminha noventa quilômetros para demonstrar sua fé. IV – o(a) estudante escolhe o colégio X só porque ali estudaram seus pais e avós.   Marque a alternativa correta.
  16. 76. UFU 2002
    Uma característica notável da produção capitalista é que ela se sustenta graças ao constante aperfeiçoamento técnico e ao aumento incessante da produtividade. Condição essencial para isto é uma divisão do trabalho, que acaba por tornar cada tarefa individual um ato abstrato e aparentemente sem qualquer relação com o produto final. Assim, a própria divisão capitalista do trabalho, a atribuição de tarefas ou mesmo de uma atividade profissional atendem aos interesses particulares dos grupos dominantes e só eventualmente dos produtores: seu próprio prazer está subordinado à produção. QUINTANEIRO, Tania & outros, Um toque de clássicos: Durkheim, Marx e Weber, Belo Horizonte: Editora UFMG, 1995, p. 96. Com base no texto acima, identifique as afirmações que podem ser consideradas teoricamente pertinentes e, a seguir, marque a alternativa correta. I - Trata-se de um dos argumentos da teoria marxista para a análise do caráter fetichista da mercadoria e da alienação dos indivíduos submetidos às relações sociais de produção na sociedade capitalista. II - Trata-se de um argumento comum às teorias sociológicas de Émile Durkheim, Karl Marx e Max Weber, uma vez que os três pensadores convergem inteiramente quanto aos conceitos de indivíduo, divisão social do trabalho e alienação. III - Trata-se de um argumento pertinente da teoria marxista para a análise das relações entre o indivíduo e a sociedade, uma vez que, para Karl Marx, a formação das subjetividades individuais depende das relações sociais de produção. IV - Trata-se de um argumento sociológico da teoria marxista que pressupõe o fim das subjetividades individuais e das identidades coletivas na sociedade capitalista, tendo em vista os fenômenos da globalização da economia.
  17. 77. UEL 2010
    Do ponto de vista do cidadão, a equação de trabalhar sem prazer para viver livremente nos períodos de folga é dura demais, se considerarmos que passamos mais de 60% do dia envolvidos com o trabalho. E, como não há notícia de um ser humano que tenha conseguido desligar o cérebro durante suas tarefas, somos também nós mesmos durante o labor. Dá para ser feliz no trabalho?, Época, 13 de jul. 2009, p. 68.   Com base no texto e nos conhecimentos sobre a visão sociológica do trabalho, considere as afirmativas a seguir:   I. Segundo a teoria marxista, só é possível avaliarmos que “passamos mais de 60% de nossas vidas envolvidos com o trabalho” devido à organização capitalista que, em razão da propriedade privada dos meios de produção e do assalariamento, separa tempo de trabalho e tempo de não-trabalho. II. Para Max Weber, o desafio da explicação sociológica era o de reconstruir o processo por meio do qual se passou a aceitar o trabalho de forma disciplinada como um fim em si mesmo, tornando-o passível de uma avaliação moral positiva. Foi essa sua intenção ao analisar as afinidades eletivas do trabalho capitalista com a ética protestante. III. O sentimento do trabalhador em relação à sua atividade estava ausente nas ideias da sociologia clássica, já que a felicidade ou não dos sujeitos no trabalho é uma preocupação da sociedade contemporânea globalizada, que se baseia em valores individualistas e hedonistas. IV. Seguindo a linha de explicação oriunda de Émile Durkheim, a questão do prazer ou felicidade no trabalho não depende diretamente do número de horas trabalhadas, mas se há uma compreensão em cada indivíduo da importância de cada um no trabalho geral, em que exercemos nossa individualidade, “somos nós mesmos na execução de nossas especialidades”.   Assinale a alternativa correta.
  18. 78. UFU 2001
    Para explicar os fenômenos sociais, Weber propôs um instrumento de análise que chamou de tipo ideal. Esse instrumento pode ser definido como: I- uma construção do pensamento que permite identificar na realidade observada as manifestações dos fenômenos e compará-las. II- uma construção do pensamento que permite conceituar fenômenos e formações sociais. III- um modelo perfeito a ser buscado pelas formações sociais históricas e qualquer realidade observável. IV- um modelo que tem a ver com as espécies sociais de Durkheim, exemplos de sociedades observadas em diferentes graus de complexidade. V- uma construção teórica abstrata a partir de casos particulares analisados. Assinale a alternativa correta.
  19. 79. UEL 2008
    De acordo com Max Weber, a Sociologia significa: “uma ciência que pretende compreender interpretativamente a ação social e assim explicá-la casualmente em seu curso e em seus efeitos.” Por ação social entende-se as ações que: “quanto ao seu sentido visado pelo agente, se refere ao comportamento dos outros, orientando-se por este em seu curso.” (WEBER, M. Economia e sociedade. traduzido por Regis Barbosa e Karen Elsabe Barbosa. vol. I. Brasília: Editora UnB, 2000. p. 3) Com base no texto, considere as afirmativas a seguir: I. “Mesmo entre gente humilde, porém, funcionava o sistema de obrigações recíprocas. O nonagentário Nhô Samuel lembrava com saudade o dia em que o pai, sitiante perto de Tatuí, lhe disse que era tempo de irem buscar a novilha dada pelo padrinho... Diz que era costume, se o pai morria, o padrinho ajudar a comadre até ‘arranjar a vida’. Hoje, diz Nhô Roque, a gente paga o batismo e, quando o afilhado cresce, nem vem dar louvado (pedir a benção).” (CANDIDO, A. Os Parceiros do Rio Bonito. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1982. p. 247.) II. “O sertanejo é, antes de tudo, um forte. Não tem o raquitismo exaustivo dos mestiços neurastênicos do litoral. A sua aparência, entretanto, ao primeiro lance de vista, revela o contrário. Falta-lhe a plástica impecável, o desempeno, a estrutura corretíssima das organizações atléticas.” (CUNHA, E. Os Sertões. São Paulo : Círculo do Livro, 1989. p. 95.) III. “Não há assim por que considerar que as formas anacrônicas e remanescentes do escravismo, ainda presentes nas relações de trabalho rural brasileiro, [...], dando com isso origem a relações semifeudais que implicariam uma situação de ‘latifúndios de tipo senhorial a explorarem camponeses ainda envolvidos em restrições da servidão da gleba’. Isso tudo não tem sentido na estrutura social brasileira.” (PRADO Jr., C. A Revolução Brasileira. São Paulo : Brasiliense, 1987. p. 106.) IV. “O coronel, antes de ser um líder político, é um líder econômico, não necessariamente, como se diz sempre, o fazendeiro que manda nos seus agregados, empregados ou dependentes. O vínculo não obedece a linhas tão simples, que se traduziriam no mero prolongamento do poder privado na ordem na ordem pública [...] Ocorre que o coronel não manda porque tem riqueza, mas manda porque se lhe reconhece esse poder, num pacto não escrito.” (FAORO, R. Os donos do poder. v. 2. Porto Alegre: Editora Globo, 1973. p. 622.) Correspondem ao conceito de ação social citado anteriormente somente as afirmativas  
  20. 80. UNIOESTE 2012
    Para Max Weber a economia capitalista não é marcada pela irracionalidade e pela “anarquia da produção”. Ao contrário de Karl Marx, que frisava a irracionalidade do capitalismo, para Weber as instituições do capitalismo moderno podem ser consideradas como a própria materialização da racionalidade. Segundo Weber, uma das características do capitalismo moderno é a estrutura burocrática com instituições administradas racionalmente com funções combinadas e especializadas. Para o sociólogo alemão, o controle burocrático é marcado pela eficiência, precisão e racionalidade. Considerando a importância do tema da burocracia na obra de Weber, é correto afirmar que
  21. 81. UFU 2003
    Na sociologia de Max Weber, o conceito de ação social tem sido fundamental em inúmeros estudos importantes sobre as sociedades modernas. Considere as alternativas teóricas abaixo e assinale a alternativa INCORRETA.
  22. 82. UEL 2007
    Max Weber, teórico cujos conhecimentos continuam básicos para a Sociologia, procurou não apenas conhecer a sociedade moderna, mas explicar sua estrutura de dominação política e econômica e suas disparidades. Com base no enunciado e nos conhecimentos sobre o autor, assinale a alternativa correta:
  23. 83. UFU 2001
    A relação entre indivíduo e sociedade se apresenta como tema central na Sociologia, desde os autores clássicos. Dentre as alternativas abaixo, assinale a alternativa INCORRETA.
  24. 84. UNIOESTE 2013
    Karl Marx (1818 – 1883), Émile Durkheim (1858 -1917) e Max Weber (1864 – 1920), teóricos da Sociologia, chegam a conclusões distintas em suas análises e reflexões sobre as funções das religiões nas sociedades. Com base na visão desses sociólogos, assinale a alternativa correta.
  25. 85. UFU 2001
    Deve-se entender por ‘dominação’, (...) a probabilidade de encontrar obediência dentro de um grupo determinado para mandatos específicos (ou para toda sorte de mandatos). Não consiste, portanto, em toda espécie de probabilidade de exercer ‘poder’ ou ‘influência’ sobre outros homens. (...) Nem toda dominação se serve do meio econômico. E ainda menos tem toda dominação fins econômicos. WEBER, Max. In: Castro, Anna Maria; Dias, Edmundo Fernandes. Introdução ao Pensamento Sociológico. Rio de Janeiro: Eldorado Tijuca, 1976. Com base no texto acima, analise as afirmativas: I) O poder decorrente de qualquer tipo ideal de dominação tem sempre um conteúdo que lhe atribui legitimidade, seja esta jurídica, costumeira ou afetiva. II) O poder decorre da posse básica e exclusiva de meios econômicos, sem a qual não há poder nas sociedades capitalistas. III) O poder emerge de mandatos extra-econômicos, que são obtidos com ou sem legitimidade, apenas por agentes do Estado nas sociedades capitalistas. IV) Para ser exercido, o poder depende de coerções objetivas, físicas e materiais, embora dispense coer- ções morais para operar com legitimidade. Assinalar a alternativa correta.
  26. 86. UFU 2004
    Segundo a sociologia weberiana e acerca da ação social e da relação social, é INCORRETO afirmar que
  27. 87. UEMA 2013
    Qual das alternativas abaixo corresponde à definição de Max Weber sobre o Estado Moderno?
  28. 88. UNIMONTES 2010
    Em Max Weber, o conceito de relação social aparece como a probabilidade de que uma forma verificada de conduta social tenha, em algum momento, seu sentido partilhado pelos diversos agentes numa sociedade qualquer. Considerando as reflexıes de Max Weber sobre esse tema, marque a alternativa INCORRETA.
  29. 89. UNIMONTES 2013
    O sociólogo alemão Max Weber (1864-1920) se interessou pelo estudo dos tipos de dominação nas sociedades. A respeito da dominação legal ou racional-legal, podemos apontar as seguintes afirmativas como corretas, EXCETO
  30. 90. UNICENTRO 2011
    Os sociólogos Karl Marx e Marx Weber se detiveram na análise da modernidade europeia, embora com métodos diferentes.   Assinale como verdadeira a afirmativa que corresponde às analises de Max Weber sobre a sociedade.
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login