Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UEA 2004

“A atenção da Inglaterra em suas relações com o Brasil durante a permanência da Corte portuguesa no Rio concentrou-se em três principais correntes de interesse. Uma delas era a atitude que a monarquia portuguesa adotou em relação à Banda Oriental; a outra era comercial; e a terceira envolvia a supressão do tráfico escravo.” (Alan Manchester)


As afirmativas seguintes referem-se às negociações entre a Inglaterra e o Império brasileiro pelo reconhecimento da Independência:


I. o acordo de extinção do tráfico não chegou a ser cumprido pelo governo brasileiro, que, nesse aspecto, fez valer a soberania recém-conquistada;


II. as pressões das potências da Santa Aliança sobre o governo de Lisboa para dificultar o reconhecimento da Independência do Brasil aumentaram a vulnerabilidade de Dom Pedro I às exigências políticas e financeiras de Portugal e Inglaterra;


III. a indignação com que os deputados brasileiros reagiram à convenção de 1826, imposta pela Inglaterra para reconhecer a independência, demonstra a importância do tráfico de escravos para a classe dominante e seu peso na deposição do imperador em 1831;


IV. a Grã-Bretanha deu prioridade às discussões sobre a incorporação da Banda Oriental, dada a importância desse território como meio de estabelecer o seu controle comercial na América Latina. 

 

Assinale: 

Escolha uma das alternativas.