Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UEA 2018

Entre outubro e dezembro ocorre a época da seca na região do médio Rio Solimões, cerca de 600 quilômetros a oeste de Manaus, e as águas do lago vizinho Mamiraurá baixam tanto que um de seus habitantes mais famosos, o peixe-boi-da-amazônia (Trichechus inunguis), migra para outro lago, o Amanã, para garantir sua sobrevivência. Embora exista mais alimento disponível no Mamiraurá, o lago fica numa área de várzea, sujeita a cheias e vazantes.
Já o Amanã situa-se em uma região perenemente alagada. Segundo pesquisadores, o peixe-boi adia ao máximo sua migração, quando as águas do lago começam a baixar, a fim de se alimentar por mais tempo das plantas aquáticas. É provável que o peixe-boi tenha algum sensor para acompanhar as mudanças químicas que ocorrem na água na época da seca.

(Pesquisa Fapesp, fevereiro de 2017. Adaptado.)

O fenômeno biológico que ocorre no peixe-boi, descrito no texto, está relacionado a uma característica comum a todos os seres vivos. Essa característica é

Escolha uma das alternativas.