Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

Exercícios de História

Listagem de exercícios

UEAP 2013

Vivemos sob uma forma de governo que não se baseia nas instituições de nossos vizinhos; ao contrário, servimos de modelo a alguns ao invés de imitar outros. Seu nome, como tudo depende não de poucos mas da maioria, é democracia. Nela, enquanto no tocante às leis todos são iguais para a solução de suas divergências privadas, quando se trata de escolher (se é preciso distinguir em qualquer setor), não é o fato de pertencer a uma classe, mas o mérito, que dá acesso aos postos mais honrosos; inversamente, a pobreza não é razão para que alguém, sendo capaz de prestar serviços à cidade, seja impedido de fazê-lo pela obscuridade de sua condição. Conduzimo-nos liberalmente em nossa vida pública, e não observamos com uma curiosidade suspicaz a vida privada de nossos concidadãos, pois não nos ressentimos com nosso vizinho se ele age como lhe apraz, nem o olhamos com ares de reprovação que, embora inócuos, lhe causariam desgosto. Ao mesmo tempo que evitamos ofender os outros em nosso convívio privado, em nossa vida pública nos afastamos da ilegalidade principalmente por causa de um temor reverente, pois somos submissos às autoridades e às leis, especialmente àquelas promulgadas para socorrer os oprimidos e às que, embora não escritas, trazem aos transgressores uma desonra visível a todos.
(TUCÍDEDES. História da Guerra do Peloponeso. 4ª edição. Brasília: Editora Universidade de Brasília, Instituto de Pesquisa de Relações Internacionais; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2001, cap. 37, Livro II, p. 109).

 

A partir da leitura do texto do ateniense Tucídedes e dos conhecimentos sobre a cidade-estado (polis), na Grécia Antiga, considere as afirmativas que seguem e, a seguir, assinale a alternativa que contém a opção correta.

 

 

I. Originadas de grupos familiares (genos), as cidades-estado representavam unidades politicamente autônomas e autossuficientes, o que contribuiu para o isolamento territorial e marítimo no período clássico.
II. A educação militarista em Atenas foi difundida como modelo em todas as polis gregas, em função da necessidade da expansão marítima.
III. No período clássico, a democracia ateniense permitiu aos cidadãos a participação direta nas instituições da polis, diferentemente, por exemplo, da mão-de-obra escrava.
IV. A Eclésia e o Ostracismo eram instituições fundamentais para o exercício da democracia e da vida pública dos cidadãos atenienses, pois eles eram submissos às autoridades e às leis.

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login