Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UEL 2009

O debate nascido nos anos 80 sobre a crise da modernidade tem como pano de fundo a consciência do esgotamento da razão, no que se refere a sua incapacidade de encontrar perspectivas para o prometido progresso humano. O pensamento de Habermas situa-se no contexto dessa crítica. A racionalidade ocidental, desde Descartes, pretendeu a autonomia da razão, baseada no sujeito que solitariamente representa o mundo. [...] A racionalidade prevalente na modernidade é a instrumental [...].

(HERMANN, N. O pensamento de Habermas.In: Filosofia, Sociedade e Educação. Ano I, n. I. Marília: UNESP, 1997. p. 122-123.)

Sobre a crítica frankfurtiana à concepção positivista de ciência e técnica, é correto afirmar que a racionalidade técnica

I. dissocia meios e fins e redunda na adoração fetichista de seus próprios meios.

II. constitui um saber instrumental cujo critério de verdade é o seu valor operativo na dominação do homem e da natureza.

III. aprimora a ação do ser humano sobre a natureza e resgata o sentido da destinação humana.

IV. incorpora a reflexão sobre o significado e sobre os fins da ciência no contexto social.

Assinale a alternativa correta.

Escolha uma das alternativas.