Simule agora a sua nota do Enem 2021 com o nosso gabarito clicando aqui.

Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UEL 2014

– Sou playboy! – dizia Pardalzinho a todos que comentavam sua nova indumentária. Tatuou no braço um
enorme dragão soltando labaredas amarelas e vermelhas pelo focinho, o cabelo ligeiramente crespo foi encaracolado por Mosca. Sentia-se agora definitivamente rico, pois se vestia como eles. O cocota pediu a Mosca que comprasse uma bicicleta Caloi 10 para que pudesse ir à praia todas as manhãs. Rico também anda de bicicleta. Iria frequentar a praia do Pepino assim que aprendesse o palavreado deles. Na moral, na moral,
na vida tudo é uma questão de linguagem. Alguns bandidos tentaram fazer chacota do seu novo visual. O
traficante meteu a mão no revólver dizendo que não tinha cara de palhaço. Até mesmo Miúdo prendeu o riso
quando o viu dentro daquela roupa de garotão da Zona Sul.

(LINS, P.Cidade de Deus. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p.261.)

 

 

A partir da leitura desse trecho, considere as afirmativas a seguir.

 

I. Pardalzinho, apesar de ter dinheiro e roupas de ricos e sentir-se como rico, ainda precisava adequar sua
linguagem ao padrão desejado.

 

II. Roupas, dinheiro, tatuagem e cabelo encaracolado eram suficientes para Pardalzinho sentir-se incluído no
“mundo dos ricos”.

 

III. Pardalzinho sentia-se como palhaço, mas não admitia que rissem dele.

 

IV. Pardalzinho tatuou o dragão soltando labaredas amarelas e vermelhas pelo focinho e encaracolou os cabelos porque achou que, assim, ficaria parecido com os ricos.

 

Assinale a alternativa correta.

Escolha uma das alternativas.