Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UEMS 2010

Considere os fragmentos da obra “Livro sobre nada”, para responder à questão.

 

 

I


"...As coisas tinham para nós uma desutilidade poética. Nos fundos do quintal era riquíssimo o nosso dessaber. A gente inventou um truque para fabricar brinquedos com palavras..."

 

 

II

 

“o pai morava no fim de um lugar.
Aqui é lacuna de gente _ ele falou:
Só quase que tem bicho andorinha e árvore.
Quem aperta o botão do amanhecer é o arãquã.
Um dia apareceu por lá um doutor formado: cheio de suspensórios e ademanes.
Na beira dos brejos gaviões-caranguejeiros comiam caranguejos.
E era mesma distância entre as rãs e a relva.
A gente brincava com terra.
O doutor apareceu. Disse: Precisam de tomar anquilostomina.
Perto de nós sempre havia uma espera de rolinhas.
O doutor espantou as rolinhas.”

 

 

 

Em referência aos fragmentos apresentados, pode-se afirmar que

 


I. apresentam exercícios poéticos “descoisificando” o mundo, buscando uma nova forma de organizá-lo. Nos versos, ocorrem neologismos e combinações de palavras que invertem os significados com sentido novo e “desútil”.
II. mostram o poeta com postura de uma criança que percebe o mundo grandiosamente, fato que não ocorre com o personagem “doutor”, que perde a noção desse mundo.
III. apresentam perfeita conformidade com os modelos poéticos vigentes no Modernismo de 22, especialmente no que se refere ao aspecto nacionalista.

 

Escolha uma das alternativas.