Simule agora a sua nota do Enem 2021 com o nosso gabarito clicando aqui.

Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UFAM 2010

“... a Renascença não constituiu um rompimento completo e súbito com a Idade Média. Muitos costumes e atitudes medievais persistiram nesse período. Entretanto, a tese de que a Renascença é o berço dos tempos modernos tem muito fundamento. Os próprios artistas e escritores tinham consciência de pertencer a uma nova época. Referiam-se aos séculos medievais como uma Idade das Trevas que se seguira ao esplendor da Grécia e Roma antigas, e acreditavam estar vivendo um reflorescimento da grandeza cultural... Valorizavam o pleno desenvolvimento do talento humano e expressaram um novo entusiasmo sobre as possibilidades de vida neste mundo. Essa nova perspectiva marca a ruptura com a Idade Média e o surgimento da modernidade”.

PERRY, Marvin. Civilização Ocidental. Uma História Concisa.

 

Ao reconhecer que o movimento renascentista foi um dos caminhos mais significativos para a Modernidade, identifique a alternativa correta a partir das proposições abaixo:

I. A Renascença acentuou a importância do indivíduo, ao enfatizar a consciência individual em detrimento da autoridade clerical, insistindo na relação pessoal entre cada homem ou mulher e Deus.

II. O movimento intelectual mais característico da Renascença foi o Humanismo, um programa educacional e cultural estruturado na recuperação e estudo das antigas obras grecoromanas, pelo qual o conhecimento adquirido deveria circular mais amplamente e ser usado para o bem público.

III. O expoente máximo do Humanismo renascentista foi François Rabelais, autor da obra Elogio da Loucura, que muito influenciou nas transformações políticas ocorridas na Holanda durante o século XVI.

IV. O movimento humanista teve início com a publicação da obra Utopia, de Francesco Petrarca, cujo conteúdo versa sobre a eficácia da autocracia monárquica.

Escolha uma das alternativas.