Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UFF 2009

“Todos os homens foram criados iguais e são dotados de certos direitos inalienáveis, dentre os quais estão a Vida, a Liberdade e a Busca da Felicidade”.


A Declaração de Independência dos Estados Unidos foi marco de um processo que apontou para grandes transformações; com ela rompia-se o domínio colonial europeu sobre o continente americano. Entretanto, não assistimos só a rupturas, mas também a continuidades na separação das colônias inglesas e na formação estadunidense. Sobre tal processo, pode-se afirmar que:

 

I - embora baseada nos ideais liberais de igualdade e liberdade, a legislação americana, à época da independência, por mais que garantisse a liberdade de religião, de expressão e de reunião,  construiu uma soberania popular restrita, a partir de um sistema eleitoral censitário, que beneficiava os proprietários;
 

II - a Constituição de 1787 reforçava o poder central e equilibrava as disparidades entre os estados, através do Congresso bicameral – o Senado e a Câmara de Representantes – e do papel atribuído à Suprema Corte, construindo um sistema inteiramente novo;
 

III - os ideais liberais da Revolução Americana definem-se pela defesa intransigente da liberdade econômica e pela renúncia a qualquer tipo de protecionismo, resultando na dominação dos setores do Norte, de forte tradição comercial e pela necessidade de importação dos bens produzidos pela indústria inglesa, contrariando os interesses dos proprietários sulistas, que buscavam fortalecer a sua economia, para abastecer o mercado interno;
 

IV - a manutenção da escravidão, uma das grandes heranças do período colonial, visava a atender os interesses dos proprietários rurais da região sul, bem como dos comerciantes de almas, inclusive retirandose da redação final da Declaração de Independência o trecho que criticava a propriedade escrava. 

 

Assinale a opção correta.

Escolha uma das alternativas.