Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

Exercícios de Literatura

Listagem de exercícios

UFJF 2012

Importuna Razão, não me persigas

 

Importuna Razão, não me persigas;  Cesse a ríspida voz que em vão murmura; Se a lei de Amor, se a força da ternura Nem domas, nem contrastas, nem mitigas;

 

Se acusas os mortais, e os não abrigas, Se (conhecendo o mal) não dás a cura, Deixa-me apreciar minha loucura, Importuna Razão, não me persigas.

 

É teu fim, teu projecto encher de pejo Esta alma, frágil vítima daquela

Que, injusta e vária, noutros laços vejo.

 

Queres que fuja de Marília bela,

Que a maldiga, a desdenhe; e o meu desejo É carpir, delirar, morrer por ela.

BOCAGE, Manuel M. B du. Obras Completas. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1958, p. 85.

 

 

Sobre o poema é correto afirmar que:

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login