Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UFJF 2012

Leia abaixo um discurso feito na Câmara dos Comuns, em 1647, sobre os “sectários”, isto é, as seitas protestantes que reivindicavam a liberdade de consciência como fundamento da interpretação das escrituras:

 

 

[...] eles em pouco tempo virão também a saber [...] que têm por nascença um direito a se libertarem do poder dos Parlamentos e [...] reis, bem como a tomarem em armas contra ambos quando estes não votarem ou agirem de acordo com os seus humores. Isso que eles chamam, falsamente, de liberdade de consciência pode rápido converter-se em liberdade de terras, em liberdade de casas, em liberdade de esposas.

Hill, Christopher. O mundo de ponta cabeça: ideias radicais durante a Revolução Inglesa de 1640. São Paulo: Cia. das Letras, 1987. p. 112.

 

 

Leia as afirmações abaixo sobre a Revolução Inglesa e assinale a alternativa CORRETA.

 

 

I) Contou com expressiva participação das classes subalternas que constituíram as bases sociais de correntes radicais como levellerse diggers, que propunham a extensão da igualdade política a todos sem distinção de nascimento e também a igualdade econômica.

 

II) Em sua vertente radical, muito mais do que o liberalismo político nascente, a leitura e interpretação livre das Escrituras fundamentava a ação política, levando ao questionamento da ordem social sem, contudo, atingir a igreja oficial.

 

III) Na crítica às instituições do absolutismo, combinaram-se as ideias religiosas radicais das seitas puritanas e o liberalismo político nascente, a interpretação livre das Escrituras e o contratualismo eram reivindicados para garantir a extensão da liberdade.

Escolha uma das alternativas.