Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UFPEL 2005

Um estudo sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) em adolescentes foi realizado no Rio de Janeiro, para identificar as principais causas dessas enfermidades. A média de idade dos jovens portadores de DSTs foi de 16,8 anos, sendo que a idade média da primeira relação sexual foi de 14,7 anos. O uso infrequente de preservativo, o atraso escolar e o uso de drogas lícitas e ilícitas foram as principais variáveis associadas, nesse estudo, às DSTs. A tabela a seguir mostra a distribuição das DSTs nos adolescentes avaliados.

 

Distribuição dos diagnósticos das DSTs em homens e mulheres

TAQUETTE, S.R.; VILHENA, M.M.; PAULA, M.C. "Doenças sexualmente transmissíveis na adolescência: estudo de fatores de risco". v. 37, n.3, p.210-214, 2004 [adapt.]

 

De acordo com o texto, a tabela e seus conhecimentos sobre DSTs, analise as afirmativas a seguir.

I. A segunda DST em ocorrência para ambos os sexos é transmitida pelo papilomavírus humano, responsável pelo surgimento de lesões verrugosas na região genital e anal, podendo alguns tipos de HPV provocar câncer de colo do útero.

II. Portadores de DST que apresentam lesões na genitália têm mais chance de contrair o HIV - vírus que ataca o sistema imunológico e que pode ser transmitido, durante o ato sexual, por contato com o sêmen e/ou secreção vaginal contaminados, por contato com sangue infectado e por compartilhamento, entre usuários de drogas injetáveis, de agulhas contaminadas.

III. As DSTs que mais ocorreram nas adolescentes são transmitidas por vírus durante o contato sexual sem preservativo, através do sêmen ou da secreção vaginal contaminados.

IV. A terceira DST em ocorrência para ambos os sexos é transmitida exclusivamente pelo ato sexual sem o uso de preservativo, tendo como agente causal um vírus que provoca desde lesões na genitália até lesões cardiovasculares.

Escolha uma das alternativas.