Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UFRGS 2014

Os dois fragmentos citados abaixo, de autoria do filósofo Santo Agostinho (354-430 d.C.), tratam do mesmo contexto histórico.

 

Sobre a origem, o progresso e os termos previstos para as duas cidades, das quais uma é de Deus, a outra deste mundo (...), prometi escrever, após ter refutado, quanto me ajudasse sua graça, os inimigos da cidade de Deus, que preferem seus deuses ao fundador desta última, Cristo.

Santo Agostinho, A Cidade de Deus, XVIII, I-II,1.

 

 

Neste momento, Roma foi destruída sob os golpes da invasão dos godos que o rei Alarico conduzia (410 d.C.): foi um grande desastre. Os adoradores de uma multidão de deuses falsos, que chamamos ordinariamente de pagãos, esforçaram-se para atribuir esse desastre à religião cristã e puseram-se a blasfemar contra o Deus verdadeiro.

Santo Agostinho, Retratações, II, 1.

 

 

Considere as seguintes afirmações, sobre esses fragmentos.

 

I - Santo Agostinho retrata a tomada de Roma, a ascensão dos pagãos e a opressão aos godos.

 

II - Santo Agostinho afirma que os godos eram cristãos e que os romanos eram pagãos.

 

III- Santo Agostinho discorre sobre a queda de Roma e a defesa do cristianismo.

 

 

Quais estão corretas?

Escolha uma das alternativas.