Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UFSJ 2004

“Olhem com atenção o seguinte exemplo: Quando se diz ‘Moisés não existiu’, isto pode significar diversas coisas. Pode significar: Os israelitas não tiveram um guia quando saíram do Egito – ou: seu guia não se chamava Moisés – ou: não houve um homem que tivesse realizado tudo o que a Bíblia narra a respeito de Moisés – ou etc., etc. - Segundo Russell, podemos dizer: o nome ‘Moisés’ pode ser definido por meio de diferentes descrições. Como, p. ex.: ‘O homem que conduziu os israelitas através do deserto’, ‘O homem que viveu neste tempo e neste lugar e a quem, naquela época, chamavam ‘Moisés’, que em criança foi retirado do Nilo pela filha do Faraó’, etc. E, dependendo da definição que aceitamos, a proposição ‘Moisés existiu’ adquire um outro sentido, assim como qualquer outra proposição que trate de Moisés. – E se nos dizem ‘N não existiu’, questionamos também: ‘O que você tem em mente? Quer dizer que..., ou que..., etc?’”

(WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações Filosóficas. Petrópolis: Vozes, 1996. p. 58)

O exemplo dado pelo autor aponta para os seguintes aspectos da linguagem:

 

I) a definição de um nome pode ser feita por várias descrições;

II) o nome perde o sentido quando se faz mais de uma definição;

III) de acordo com a definição do nome, a proposição adquire novo sentido;

IV) a proposição tem sentido independente da definição;

V) a definição colabora para a clareza do sentido do nome.

 

Estão CORRETAS as afirmativas

Escolha uma das alternativas.