Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UNAMA 2009

TEXTO I

 

Vem, ó Marília, vem lograr comigo

Destes alegres campos a beleza,

Destas copadas árvores o abrigo:

 

Deixa louvar da corte a vã grandeza:

Quanto me agrada mais estar contigo

Notando as perfeições da natureza!

(BOCAGE. Obras de Bocage)

 

TEXTO II

 

Bye bye Brasil

 

(...) Mulher Nordestina: Meu santo, minha família foi embora, meu santo... Olha, fiquei só com meu velho que morreu semana passada. Mas quero ver o meu povo, onde ele estiver, cê me entende, não? Meu santo, me diga, ocê tá me ouvindo, onde é que eles foram, meu santo? (...)

 

Lord Cigano: E eu sei lá? Como é que vô saber? (...) Ei, pêra aí, deixa eu ver! Olha, eu tô vendo: eles estão num vale muito verde onde chove muito, as árvores são muito compridas e os rios são grandes feito o mar. Tem tanta riqueza lá, que ninguém precisa trabalhar. Os velhos não morrem nunca e os jovens não perdem sua força. É uma terra tão verde... Altamira! (...)

(in: filme Bye bye Brasil. Escrito e dirigido por Cacá Diegues)

 

Os escritores clássicos gregos e latinos produziram certasfórmulas de expressãoque, retomadas ao longo dos tempos, chegaram até nossa modernidade. Tomando por base esse comentário, as duas estrofes do soneto do poeta neoclássico português Bocage e os fragmentos dos diálogos de uma seqüência do filme Bye bye Brasil, escrito e dirigido pelo cineasta brasileiro Cacá Diegues, indique qual dessasfórmulas de expressãoestá evidente nos dois textos.

 

Escolha uma das alternativas.