Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UNICENTRO 2006

Em um conto de 1965 – O Sonho de Pongo – o escritor e antropólogo peruano José Maria Arquedas representa o quadro das relações entre o peão índio e o grande senhor rural:

“Acho que és um cachorro. Ladra! – lhe dizia. O homenzinho não podia ladrar. – Põe-te de quatro patas! – lhe ordenava então. O pongo obedecia e dava alguns passos de quatro pés. – Trota de lado como um cão! – continuava ordenando-lhe o fazendeiro.” Ao final da narrativa, de acordo com o sonho do peão índio, este e o seu patrão haviam morrido e, juntos e nus, apresentaram-se diante de São Francisco. Este, após ordenar ao mais belo dos anjos que cobrisse de mel o corpo do fazendeiro, e encarregasse o anjo mais ordinário de lambuzar com excremento humano o corpo do peão, mandou que, lentamente e por muito tempo, um lambesse o outro.

(ARGUEDAS, José Maria. El sueño del pongo y canciones quéchuas tradicionales. Chile: Editorial Universitária de Chile, 1969.)

 

Com base no conto do escritor peruano e nos conhecimentos sobre as relações estabelecidas nas sociedades latino-americanas, considere as afirmativas a seguir.

I. Arguedas, por meio da sátira, recria as relações sociais existentes no universo rural latino-americano e destaca a persistência do quadro de entendimento e camaradagem entre patrões e empregados, herdado do período colonial.

II. Considerando a histórica desigualdade social nas sociedades latino-americanas, principalmente a posição subalterna dos índios, o conto de Arguedas denota a existência de um largo intercâmbio entre a literatura e as relações sociais reais.

III. Arguedas, por compartilhar com a tese do necessário aniquilamento das culturas autóctones, recorre à produção literária para propagar estratégias de insubordinação coletiva contra a presença indígena na sociedade peruana.

IV. Através da ficção, a literatura produzida por Arguedas recria e destrói a tirania, isto é, imaginando o presente sobre outra forma, a literatura possibilita a realização de uma espécie de invenção do devir.

 

Estão corretas apenas as afirmativas:

Escolha uma das alternativas.