Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UNICENTRO 2014

O trabalhador é tanto mais pobre quanto mais riqueza produz, quanto mais cresce sua produção em potência e em volume. O trabalhador converte-se em uma mercadoria tanto mais barata quanto mais mercadorias produz. A desvalorização do mundo humano cresce na razão direta da valorização do mundo das coisas. O trabalho não apenas produz mercadorias, produz também a si mesmo e ao operário como mercadoria, e justamente na proporção em que produz mercadorias em geral.

(MARX, K; ENGELS, F. Crítica da educação e do ensino. Lisboa: Moraes, 1978. p.94.)

 

A partir da reflexão de Karl Marx acerca do trabalho na sociedade capitalista, considere as afirmativas a seguir.

 

I. Com a consolidação do capitalismo, Karl Marx definiu duas classes sociais que estão em permanente conflito e em contradição na sociedade: a burguesia, detentora dos meios de produção e do capital, e o proletariado, que necessita vender a sua força de trabalho em troca de salário por não ter os meios de produção e capital.

II. O trabalho se transforma em força de trabalho quando se torna uma mercadoria que pode ser comprada e vendida. E, para que ele se transforme em mercadoria, é necessário que o trabalhador seja desvinculado de seus meios de produção, ficando apenas com a sua força de trabalho para vender.

III. Karl Marx identifica os operários como mercadoria pelo fato de estes venderem a sua força de trabalho. Contudo, o autor apresenta perspectivas positivas em relação à sociedade capitalista, já que existem avanços em relação à sociedade feudal.

IV. Ainda que exista divisão de classes e acentuadas desigualdades sociais, na perspectiva de Karl Marx, a sociedade capitalista obteve grandes avanços, considerando que os trabalhadores passam a ser assalariados, ao contrário do feudalismo, cujas relações baseavam-se nas relações servis.

 

Assinale a alternativa correta

Escolha uma das alternativas.