Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

Exercícios de História

Listagem de exercícios

UNICENTRO 2016

Leia o texto a seguir.

“O que houve em 1964 não foi uma revolução. As revoluções fazem-se por uma ideia, em favor de uma doutrina. Nós simplesmente fizemos um movimento para derrubar João Goulart. Foi um movimento contra, e não por alguma coisa. Era contra a subversão, contra a corrupção. Em primeiro lugar, nem a subversão nem a corrupção acabam. Você pode reprimi-las mas não as destruirá. Era algo destinado a corrigir, não a construir algo novo, e isso não é revolução”, explicaria o general Ernesto Geisel em 1981.

(GASPARI, H. A Ditadura Envergonhada. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. p.138.)

 

Com base na fala do ex-presidente Ernesto Geisel (1974-1979) e nos conhecimentos sobre o Golpe Militar de 1964, atribua V (verdadeiro) ou F (falso) às afirmativas a seguir.

 

( ) Geisel achava o termo “revolução” inadequado, pois não definia de forma objetiva os desdobramentos do Golpe Militar de 1964.

( ) O Golpe Militar de 1964 tinha por objetivo derrubar o Presidente João Goulart com base no argumento de impedir a subversão e a corrupção.

( ) A corrupção e a subversão não puderam ser extintas devido ao caráter revolucionário do Golpe Militar de 1964.

( ) Para Geisel, a revolução deveria construir algo novo, o que não ocorreu no período de governo militar pós-1964, deficitário em obras e realizações.

( ) O objetivo do Golpe Militar de 1964 era restabelecer o regime democrático no Brasil por meio de eleições indiretas e não por meio de uma revolução.

 

Assinale a alternativa que contém, de cima para baixo, a sequência correta.

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.