Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UNIMONTES 2010

O avanço do capitalismo como modo de produção dominante na Europa ocidental foi desestruturando, com velocidade e profundidade variadas, tanto os fundamentos da vida material como as crenças e os princípios morais, religiosos, jurídicos e filosóficos em que se sustentava o sistema feudal. O esforço para entender as causas e os prováveis desenvolvimentos das novas relações sociais motivou a reflexão que veio a cristalizarse na Sociologia.

QUINTANEIRO, Tânia; BARBOSA, Maria L. de O.; OLIVEIRA, Márcia G. M.  de. Um toque de clássicos: Marx, Durkheim e Weber.

Considerando as reflexões acima, julgue os itens a seguir.

I - A capitalização e modernização da agricultura provocaram o êxodo de milhares de famílias que, expulsas de seu habitat ancestral, vagavam à procura de trabalho. As cidades, receptoras desses fluxos contínuos, foram crescendo acelerada e desordenadamente junto com inúmeros problemas sociais.

II - A dinâmica do desenvolvimento capitalista e as novas forças sociais por ele geradas provocaram o fortalecimento, mais ou menos rápido, dos estamentos tradicionais – aristocracia e campesinato – e das instituições feudais: servidão, propriedade comunal, organizações corporativas artesanais e comerciais.

III - A partir da segunda metade do século XVIII, com as mudanças na estrutura de classes e o aparecimento de novas forças sociais, cresceram as pressões por uma maior participação política na esfera do Estado, em muitas das sociedades europeias.

Estão CORRETOS os itens 

Escolha uma das alternativas.