Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UNIR 2011

Vila Rica


O ouro fulvo do ocaso as velhas casas cobre;
Sangram, em laivos de ouro, as minas, que ambição
Na torturada entranha abriu da terra nobre:
E cada cicatriz brilha como um brasão.
O ângelus plange ao longe em doloroso dobre,
O último ouro de sol morre na cerração.
E, austero, amortalhando a urbe gloriosa e pobre,
O crepúsculo cai como uma extrema-unção.
Agora, para além do cerro, o céu parece
Feito de um ouro ancião, que o tempo enegreceu...
A neblina, roçando o chão, cicia, em prece,
Como uma procissão espectral que se move...
Dobra o sino... Soluça um verso de Dirceu...
Sobre a triste Ouro Preto o ouro dos astros chove.
(BILAC, O. Poesias. São Paulo: Ed. Martim Claret, 2002.)

 

Cancioneiro da Inconfidência

(Excerto Canto XXXI)

 

Por aqui passava um homem

– e como o povo se ria! –

que reformava este mundo

de cima da montaria.

 

Tinha um machinho rosilho.

Tinha um machinho castanho.

Dizia: "Não se conhece

país tamanho!‟ 

 

'Do Caeté a Vila Rica,

tudo ouro e cobre!

O que é nosso, vão levando...

E o povo aqui sempre pobre!' 

 

Por aqui passava um homem

– e como o povo se ria! –

que não passava de Alferes

de cavalaria! 

 

'Quando eu voltar – afirmava –

outro haverá que comande.

Tudo isto vai levar volta,

e eu serei grande!' 

 

'Faremos a mesma coisa

que fez a América Inglesa!'

 E bradava: "Há de ser nossa

tanta riqueza!"

 

Por aqui passava um homem

– e como o povo se ria! –

'Liberdade ainda que tarde'

nos prometia.


(MEIRELES, C. Obra poética. Rio de Janeiro: Nova Aguilar S.A., 1987.)

 

Sobre o poema "Cancioneiro da Inconfidência", analise as afirmativas a seguir.

I - O poema mescla dois tempos: o dos eventos relatados e o do presente do sujeito lírico, conforme comprovam os tempos verbais em "Por aqui passava um homem / - e como o povo se ria! -".

II - O sujeito poético se identifica aos recebedores da promessa da personagem, "Liberdade ainda que tarde / nos prometia."

III - "Cancioneiro da Inconfidência" é fruto da veia simbolista de Cecília Meireles, marcada pelo vago e impreciso, pela busca de transcendência.

IV - A descrição de Tiradentes é interrompida pelo comentário: "- e como o povo se ria! - que mostra a ambiguidade no processo de torná-lo herói."

Estão corretas as afirmativas

 

Escolha uma das alternativas.