Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

Exercícios de Arte

Listagem de exercícios

UNIR 2011

Vila Rica


O ouro fulvo do ocaso as velhas casas cobre;
Sangram, em laivos de ouro, as minas, que ambição
Na torturada entranha abriu da terra nobre:
E cada cicatriz brilha como um brasão.
O ângelus plange ao longe em doloroso dobre,
O último ouro de sol morre na cerração.
E, austero, amortalhando a urbe gloriosa e pobre,
O crepúsculo cai como uma extrema-unção.
Agora, para além do cerro, o céu parece
Feito de um ouro ancião, que o tempo enegreceu...
A neblina, roçando o chão, cicia, em prece,
Como uma procissão espectral que se move...
Dobra o sino... Soluça um verso de Dirceu...
Sobre a triste Ouro Preto o ouro dos astros chove.
(BILAC, O. Poesias. São Paulo: Ed. Martim Claret, 2002.)

 

Cancioneiro da Inconfidência

(Excerto Canto XXXI)

 

Por aqui passava um homem

– e como o povo se ria! –

que reformava este mundo

de cima da montaria.

 

Tinha um machinho rosilho.

Tinha um machinho castanho.

Dizia: "Não se conhece

país tamanho!‟ 

 

'Do Caeté a Vila Rica,

tudo ouro e cobre!

O que é nosso, vão levando...

E o povo aqui sempre pobre!' 

 

Por aqui passava um homem

– e como o povo se ria! –

que não passava de Alferes

de cavalaria! 

 

'Quando eu voltar – afirmava –

outro haverá que comande.

Tudo isto vai levar volta,

e eu serei grande!' 

 

'Faremos a mesma coisa

que fez a América Inglesa!'

 E bradava: "Há de ser nossa

tanta riqueza!"

 

Por aqui passava um homem

– e como o povo se ria! –

'Liberdade ainda que tarde'

nos prometia.


(MEIRELES, C. Obra poética. Rio de Janeiro: Nova Aguilar S.A., 1987.)

 

Sobre o poema "Cancioneiro da Inconfidência", analise as afirmativas a seguir.

I - O poema mescla dois tempos: o dos eventos relatados e o do presente do sujeito lírico, conforme comprovam os tempos verbais em "Por aqui passava um homem / - e como o povo se ria! -".

II - O sujeito poético se identifica aos recebedores da promessa da personagem, "Liberdade ainda que tarde / nos prometia."

III - "Cancioneiro da Inconfidência" é fruto da veia simbolista de Cecília Meireles, marcada pelo vago e impreciso, pela busca de transcendência.

IV - A descrição de Tiradentes é interrompida pelo comentário: "- e como o povo se ria! - que mostra a ambiguidade no processo de torná-lo herói."

Estão corretas as afirmativas

 

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login