Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

Exercícios de História

Listagem de exercícios

UPE 2011

Entre março e maio de 1817, o governo de D. João VI enfrentou, no Nordeste, uma insurreição, encabeçada em Pernambuco e com focos em Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, batizada pelos participantes de revolução, que propôs e concretizou, pelo período de 74 dias, o término do estado de colônia e o fim do domínio real naquelas regiões. Em Pernambuco, o poder foi tomado do governador Caetano Pinto de Miranda Montenegro, e, no Recife, foi organizado um governo provisório, baseado no modelo republicano do diretório da Revolução Francesa.”

(CABRAL, Flávio José Gomes. “A Revolução Pernambucana de 1817”. In: Revista Nossa História. nº. 26 / ano 3, dez. 2005. p. 46. Adaptado.)

 

O texto acima mostra um pouco do painel político do Brasil durante o seu processo de independência política de Portugal, ressaltando a Revolução Pernambucana de 1817. Sobre o contexto da crise do Antigo Regime no Brasil, analise as afirmativas a seguir:

 

I. No Nordeste, Pernambuco não foi o único foco de revoltas e motins; na Bahia, por exemplo, ocorreu a Sabinada.

II. A Inconfidência Mineira também contestou o domínio lusitano sobre o Brasil, apenas em fins do século XVIII.

III. Elementos das camadas populares participaram da Conjuração Baiana em 1798, lutando pela emancipação política.

IV. No Maranhão setecentista, a Revolta de Beckman acentuou as tensões entre Portugal e sua colônia na América.

V. Assim como Pernambuco em 1817, Minas Gerais também passou um período independente de Portugal durante a Inconfidência de 1789.

 

Estão CORRETAS

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login