Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UPE 2013

Fragmento 3
Pátria minha... A minha pátria não é florão, nem ostenta
Lábaro não; a minha pátria é desolação
De caminhos, a minha pátria é terra sedenta
E praia branca; a minha pátria é o grande rio secular
Que bebe nuvem, come terra
E urina mar.


Fragmento 4
Atrás de portas fechadas,
à luz de velas acesas,
entre sigilo e espionagem,
acontece a Inconfidência.
E diz o Vigário ao Poeta:
“Escreva-me aquela letra
do versinho de Virgílio...”
E dá-lhe o papel e a pena.
E diz o Poeta ao Vigário,
com dramática prudência:
“Tenha meus dedos cortados
antes que tal verso escrevam...”
LIBERDADE, AINDA QUE TARDE,
ouve-se em redor da mesa. 

 

Sobre os autores Vinícius de Moraes e Cecília Meireles e sobre a obra de ambos, analise as seguintes afirmativas:

 

I. Autor da peça teatral “Orfeu da Conceição”, juntamente com Tom Jobim, compositor da música “Garota de Ipanema”, uma das mais tocadas do mundo, o poeta é um dos fundadores da Bossa Nova. Dentre as suas peculiaridades, estão a preocupação religiosa e um misticismo neossimbolista, que marcaram a primeira fase de sua produção poética, em oposição, talvez, às liberdades formais da primeira fase do Modernismo brasileiro.

 

II. Autor de poemas tradicionais, como “Soneto de separação” e “Soneto do amor total”, o poeta também usa versos longos com uma linguagem abstrata, alegórica, como a que se percebe em “No sangue e na lama/O corpo sem vida tombou./Mas nos olhos do homem caído/Havia ainda a luz do sacrifício que redime/E no grande Espírito que adejava o mar e o monte/Mil vozes clamavam que a vitória do homem forte tombado na luta/Era o novo Evangelho para o homem da paz que lavra no campo”.

 

III. Os temas desse poeta lírico estão ligados, por excelência, ao cotidiano; nesse sentido, ele canta a mulher, o amor, o dia a dia e a valorização do momento e, ao mesmo tempo em que busca algo mais perene, faz sua obra se deslocar para a intimidade dos afetos e para um sensualismo erótico, o que revela maturidade e aproveitamento de temáticas de inspiração mais pessoais.

 

IV. Pertencente à geração poética do autor de “Soneto da fidelidade”, Cecília tem, em seu lirismo, uma linguagem que enfatiza os símbolos, os apelos sensoriais e a musicalidade, o que também a aproxima do neossimbolismo modernista. Em vários de seus poemas, existe a preocupação com a transitoriedade do tempo, e, além desse aspecto, ela dedicou-se a pesquisas históricas das quais resultou o Romanceiro da Inconfidência, de 1953, texto que trata do episódio da Inconfidência Mineira.

 

V. No Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles, tem-se como referência principal a frustrada rebelião na Vila Rica do século XVIII. Mas se deve reconhecer que a matéria histórica utilizada pela autora sofre alterações significativas no poema em questão, o que confere ao texto o tom épico perceptível nos sonetos de Vinícius de Moraes e o tom essencialmente reflexivo do texto lírico, a exemplo das epopeias.

 

Está CORRETO o que se afirma em

Escolha uma das alternativas.