Tenha acesso completo ao Stoodi

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com nossos conteúdos exclusivos!

UPE 2016

“Os mais antigos filósofos gregos já afirmavam que tudo provém da água. A ciência tem, por sua vez, demonstrado que a vida se originou na água e que ela se constitui como a matéria predominante em todos os corpos vivos. Por mais que tentemos, não somos capazes de imaginar um tipo de vida em sociedade que dispense o uso da água: água para beber e cozinhar, para a higiene do lar e das cidades; para uso industrial, irrigação das plantações, geração de energia, navegação, transporte de detritos (...) As águas constituíram sempre o elemento, que possibilitou a descoberta de novos mundos: o caminho para as Índias e para a América, a passagem de Magalhães, a penetração pelos continentes. Foram os rios que permitiram o desbravamento do interior brasileiro pelos bandeirantes e a ampliação do território nacional”.

BRANCO, Samuel Murgel. Água, origem, uso e preservação. São Paulo: Moderna, 1993 (adaptado).

 

Com base no texto transcrito e nos seus conhecimentos, analise as afirmativas a seguir:

1. A água, que provém dos complexos mecanismos de formação de chuvas, alimenta, em parte, o lençol freático, contudo a infiltração dessas águas é mais intensa exatamente nos corpos litológicos ígneos intrusivos.

2. A água em estado líquido desempenhou um papel decisivo no resfriamento do planeta, dissolvendo grande parte do gás carbônico atmosférico, transformando-o em carbonatos, que se precipitaram nos oceanos e nos mares.

3. Uma bacia hidrográfica tem um regime fluvial do tipo sazonal intermitente, quando atravessa áreas onde o índice de evapotranspiração potencial durante o ano é inferior ao índice pluviométrico anual.

4. O ar encontra-se saturado de umidade no momento em que esta começa a se condensar, originando a neblina. Quando a temperatura é baixa, a neblina se forma em quantidades muito menores de vapor de água que quando a temperatura se encontra mais elevada.

5. A quantidade de água existente na natureza terrestre é constante, ou seja, ela não se perde. Contudo, a sua distribuição no tempo e no espaço pode ser alterada em função da periodicidade das chuvas e de outros fenômenos que alteram o ciclo hidrológico normal.

 

Assinale

Escolha uma das alternativas.