Bioquímica: o guia completo!

 

Há, de modo geral, três grandes divisões quando falamos sobre áreas de carreiras: as humanas, exatas e biológicas. Grande parte do foco está concentrado nos dois primeiros ramos, mas o último deles engloba alguma das carreiras mais concorridas e importantes para os seres vivos, como a Medicina, a Medicina Veterinária e a Enfermagem. A Bioquímica, por sua vez, não pode ser deixada de lado.

O ramo bioquímico utiliza, como o próprio nome já diz, conhecimentos das áreas da biologia e da química para concentrar os seus estudos. Além deles, conceitos de física e de vários outros segmentos que lidam com o aprendizado sobre a vida e os fenômenos que observamos em nosso dia a dia também podem ser utilizados.

A seguir, nós conversaremos melhor sobre o curso de Bioquímica, especificando quais são os seus detalhes, suas principais características e, claro, as oportunidades de carreira para o profissional que decidir trilhar esse caminho. Continue com a gente e descubra muito mais sobre essa área tão importante!

O que é Bioquímica?

De modo geral, a bioquímica pode ser categorizada com a área de estudo das reações químicas que acontecem em nosso organismo. Todas essas reações, como vemos em disciplinas do ensino médio, são compostas tanto por elementos biológicos quanto por processos físicos e químicos.

Na química, inclusive, estudamos exclusivamente as reações químicas e suas diversas ligações, analisando o modo como as moléculas e os átomos interagem entre si. Esse tipo de análise é fundamental para compreender a vida como um todo e implementar técnicas que visam o bem-estar de animais e seres humanos.

Em poucas palavras, então, a bioquímica é a área de estudo das reações que ocorrem em nível celular, ou seja, entre os elementos que fazem parte da composição química dos seres vivos. Entre eles, podemos citar as moléculas orgânicas e inorgânicas e os átomos que as compõem, como o carbono, o hidrogênio, o oxigênio, o fósforo e vários outros.

Além disso, há um grande foco, nessa área, no estudo da água. Afinal, somos compostos quase que majoritariamente por esse composto vital, que tem um papel fundamental na ocorrência de reações químicas em nosso organismo, atuando tanto como regulador térmico como no transporte de substâncias pelo corpo, além de várias outras funções essenciais.

Curso de Bioquímica

Além de ser uma subdivisão de disciplinas como a química e a biologia, estudada tanto no ensino médio quanto em graduações das áreas biológicas, a Bioquímica recentemente se tornou também um curso completamente exclusivo com uma área em plena expansão.

Essa área é de extrema importância, já que observa de modo muito aprofundado as reações que ocorrem em nosso corpo e a interação entre os mais diversos átomos e moléculas que compõem o organismo dos seres vivos. Ao fazer esse estudo, o Bioquímico pode, a partir de suas observações, definir estratégias para resolver problemas variados.

Com isso, é possível desenvolver técnicas e ferramentas que têm como objetivo melhorar o bem-estar e a qualidade de vida desses indivíduos, independentemente de qual seja a sua espécie. Essa é, portanto, uma profissão indispensável para todos nós e também para outros seres, como animais de estimação e até mesmo plantas.

Assim, podemos observar que a graduação em Bioquímica é indispensável para a sociedade, melhorando a interação do homem com o meio ambiente e fazendo com que a produção em muitas áreas, como a agricultura, seja devidamente melhorada e otimizada. A seguir, veremos algumas observações sobre esse curso tão relevante:

Duração do curso

O bacharelado em Bioquímica é uma graduação que ocorre em regimes semelhantes aos de muitas outras das áreas biológicas. Por isso, ela pode ocorrer no período de 4 anos (ou 8 semestres) ou 5 anos (10 semestres). Isso dependerá muito da universidade em questão, além de outros fatores, como o fato do curso ser integral ou acontecer em meio período.

Durante a graduação, como veremos melhor mais à frente, o estudante entrará em contato com os principais aspectos do funcionamento de nosso organismo em seu modo mais ‘’íntimo’’: ou seja, o nível celular. Essa área estudará os aspectos das reações ocorridas dentro das células e que tornam a nossa vida (e de outros organismos) possível.

Esse período, portanto, é essencial para que o profissional entre em contato com todos os fatores fundamentais para exercer a sua profissão, expandindo seus conhecimentos sobre as reações e muitas outras áreas importantes para um Bioquímico.

Além disso, há períodos dedicados exclusivamente ao TCC (trabalho de conclusão de curso) e também à realização de estágios (sejam eles obrigatórios ou não), essenciais para que o estudante entre em contato direto com o dia a dia da profissão e expanda seu aprendizado. A seguir, falaremos melhor sobre esse aspecto da graduação.

Estágio Bioquímica

A grande maioria das graduações, independentemente de suas áreas, têm um período destinado à realização de estágios. Por isso, normalmente, as instituições determinam uma certa quantidade de horas destinada exclusivamente aos estágios obrigatórios.

Essa quantidade de horas variará muito de acordo com a instituição, mas tanto as universidades públicas quanto as privadas têm uma preocupação especial com esse fator. Os estágios, de modo geral, podem ser realizados tanto no decorrer da graduação quanto no último período, como ocorre em algumas faculdades.

Uma recomendação é que o estudante sempre busque alternativas de estágio que vão além do período obrigatório determinado pela faculdade. Esse aprendizado deve ser sempre incentivado, já que proporciona experiências únicas ao aluno. Eles não devem, portanto, ser vistos apenas como uma obrigação para a obtenção do diploma.

Nos estágios, o estudante não só entra em contato direto com o dia a dia do ofício, como também pode atuar brevemente em diversas áreas e, assim, descobrir o que realmente quer para a própria carreira. Além disso, trabalhar pode ajudar no desempenho acadêmico, fazendo com que a assimilação de conteúdos e o aprendizado sejam muito mais eficazes.

Bioquímica salário

Outra preocupação de muitos vestibulandos está relacionada com a faixa salarial para os bioquímicos formados. Essa é, sem dúvidas, uma dúvida muito legítima e, portanto, tentaremos, a seguir, elucidar os principais questionamentos que surgem sobre esse tema.

Em primeiro lugar, precisamos discutir a variabilidade de faixas salariais. Os salários podem, de modo geral, variar muito por conta de uma série de fatores. Entre eles, podemos citar coisas como a localização do profissional, a área escolhida para seguir na carreira, a iniciativa da instituição (privada ou pública), entre outros.

Dito isso, precisamos também salientar que não há, ainda, um piso salarial determinado para o profissional da Bioquímica. Por isso, é muito comum encontrarmos vagas que variam desde uma remuneração bem baixa até outras mais justas. Estas, felizmente, são mais recorrentes e comum.

De modo geral, o Bioquímico é um profissional bem remunerado, com salários que giram em torno de R$ 3.500,00. Os salários para iniciantes ficam na base dos R$ 1.500,00 e os profissionais mais experientes podem ganhar até mesmo mais de R$ 10.000,00, podendo atuar tanto em áreas por concursos públicos quanto em empresas privadas.

Bioquímica faculdade

bioquímica

Já conhecemos muito sobre o curso de Bioquímica, não é mesmo? Até agora, já conversamos sobre alguns dos aspectos mais importantes dessa carreira, como a sua faixa salarial, características do curso e, claro, a definição mais básica de Bioquímica. Afinal, onde podemos cursar essa graduação?

Por se tratar de um curso relativamente novo em terras brasileiras, ele é ainda muito pouco comum. A Bioquímica é, atualmente, normalmente vista como uma matéria tanto no ensino médio quanto em cadeiras específicas de graduações das áreas biológicas. O curso de Medicina, por exemplo, estuda extensivamente esse assunto.

No entanto, a demanda por esse tipo de profissional fez com que algumas graduações surgissem no Brasil. Elas são, em sua grande maioria, ministradas em universidades de renome em território nacional e também no exterior. Há, também, alguns cursos que têm um grande foco nesse assunto, como o de Farmácia-Bioquímica da Universidade de São Paulo (USP) ou a Engenharia Bioquímica.

A seguir, no entanto, conversaremos exclusivamente sobre as graduações específicas de Bioquímica. Tudo pronto para conhecer um pouco mais sobre as instituições que se especializaram nas aulas para essa carreira tão importante? Então, vamos lá!

Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Localizada em Minas Gerais, a Universidade Federal de Viçosa é uma das instituições federais mais tradicionais no Brasil. Com um grande destaque nas áreas biológicas, essa faculdade é uma verdadeira referência quando falamos sobre grandes polos de ensino na região Sudeste. Com o curso de Bioquímica, evidentemente, isso não é diferente.

O projeto pedagógico do bacharelado em Bioquímica na UFV é altamente voltado para a sustentabilidade. Manter relações amigáveis com o nosso planeta é, portanto, uma das prioridades dessa instituição e um dos valores mais marcantes a serem passados para os estudantes.

Além disso, outro ponto muito importante da graduação nessa instituição é o foco em pesquisa. Além da preocupação com o meio ambiente, a UFV busca formar profissionais qualificados e interessados em desenvolver novas tecnologias e estratégias para melhorar não só a nossa relação com o mundo, mas também com nossas próprias saúdes.

Com 40 vagas disponibilizadas anualmente, o curso é ministrado em período integral ao longo de 9 períodos, sendo 8 de estudos e o último dedicado apenas ao estágio supervisionado obrigatório, com duração de 450 horas. Há ainda muitas disciplinas eletivas e possibilidade de realização de pesquisas variadas.

Universidade Estadual de Maringá (UEM)

A Universidade Estadual de Maringá, localizada no Paraná, é uma das mais tradicionais de todo o Brasil. Fundada em 1969, ela é atualmente uma das instituições mais importantes da região Sul brasileira, atraindo estudantes de diversas localidades de todo o Brasil para as suas salas de aula.

Com professores altamente qualificados e uma grade curricular de dar inveja, esse curso proporcionará aos estudantes a oportunidade de aprender em uma das faculdades mais tecnológicas de nosso vasto território.

Para ingressar na UEM, o aluno pode fazer tanto o Enem quanto seguir o PAS (Processo de avaliação seriada). Nessa modalidade, três etapas selecionam alunos matriculados em escolas conveniadas com a faculdade. Ao todo, 20% das vagas gerais são destinadas para esse tipo de vaga.

Há, nessa universidade, muitas opções de disciplinas eletivas que podem mostrar ao estudante um pouco mais sobre o dia a dia da carreira, ajudando-o a escolher e se especializar em uma área. Além disso, o estágio também é uma importante composição do currículo.

Universidade Federal de São João del Rey (UFSJ)

Também localizado em Minas Gerais, o curso de Bioquímica na Universidade Federal de São João del Rey também é altamente recomendado e consolidado, apesar de ser relativamente novo. A UFSJ é outra instituição de renome no Brasil, com muitos anos de tradição.

Assim como o curso oferecido pela Universidade Federal de Viçosa, aqui há um grande foco no estudo de nossas relações com o meio ambiente. Os profissionais formados pela UFSJ, portanto, estarão aptos a encontrar estratégias e ferramentas para reduzir os impactos que deixamos no planeta e buscando alternativas sustentáveis para otimizar o crescimento do Brasil.

A preocupação social é, portanto, um ponto constante em todo o curso. Essa universidade preparará estudantes para olharem para o mundo com um viés completamente diferente, preparando-os a partir de aulas diferenciadas, estágios, oportunidades de pesquisa e muito mais.

O curso também é oferecido em regime integral, ao longo de 8 períodos, sendo o último dedicado exclusivamente ao estágio supervisionado obrigatório (360 horas).

 Curso Bioquímica EAD

Os cursos EAD (ensino a distância) são uma modalidade revolucionária, normalmente oferecida em regime semipresencial (ou seja, o estudante faz algumas partes do curso completamente online e outras presencialmente, na instituição de ensino) e que foi criada com o objetivo de democratizar ainda mais o ensino.

Muitas pessoas trabalham e não têm a disponibilidade para, por exemplo, comparecer a uma universidade em período integral. Nesses momentos, tais indivíduos podem recorrer ao ensino a distância e obter, de forma mais simples, um diploma de ensino superior.

Ainda não há muitas opções de graduação de Bioquímica à distância, já que esse é um curso relativamente novo e que ainda sequer está presente em todas universidades de forma presencial.

Ao longo do tempo, no entanto, espera-se que essa demanda se torne cada vez mais urgente e que instituições referência em ensino passem a se preocupar com o fornecimento dessa alternativa para os seus alunos. Por isso, fique ligado para possíveis mudanças!

Bioquímica Nota de corte

bioquímica

Por ser um curso relativamente recente e oferecido em poucas instituições pelo Brasil, a graduação em Bioquímica é uma carreira bastante concorrida. Por isso, suas notas de corte não costumam ser muito baixas pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada).

De modo geral, as médias giram entre 650 e 750 pontos. Essa é uma pontuação bastante justa, especialmente se considerarmos a grandeza das universidades responsáveis pelo curso, como mencionamos acima.

Para atingir essa pontuação, é preciso mandar muito bem no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), avaliação utilizada por essas universidades para a sua seleção. Caprichar no estudo de matérias como química, física e biologia é algo essencial, já que na maioria das vezes o caderno de Ciências da Natureza é o mais importante para essa carreira.

Por isso, leve seus estudos bem a sério para, no dia da prova, estar preparado para mandar a sua concorrência para o espaço e garantir, de uma vez por todas, a sua tão sonhada vaga em uma universidade federal.

Bioquímica grade curricular 

A graduação em Bioquímica é um curso muito amplo, que promete qualificar o profissional da área em vários campos e trabalhar as suas competências de forma completamente multidisciplinar. Essa abordagem tem, por sua vez, tudo a ver com a proposta do curso e o mercado de trabalho do mesmo, que abrange inúmeras variações e possibilidades de carreira.

Como o próprio nome do curso já nos indica, os principais focos da grade curricular se concentram nas áreas de biologia e de química. Essas, no entanto, não são as únicas disciplinas ministradas ao longo de toda a graduação. Há também uma forte tendência de existência de matérias das ciências exatas e de segmentos tecnológicos.

A física e a matemática, por exemplo, dão as caras na grade curricular. A compreensão de tais disciplinas e de suas aplicações é fundamental para o avanço na Bioquímica e no entendimento real de como as reações de nosso organismo ocorre.

Investir em disciplinas voltadas para a inovação e a tecnologia também é algo muito importante, especialmente para os que almejam uma carreira na área da pesquisa ou da indústria, segmentos que necessitam de constante aparato tecnológico e de um amplo conhecimento desses assuntos por parte do profissional.

O profissional de Bioquímica

Como vimos no tópico anterior, a grade curricular do curso de Bioquímica é bastante diversificada. Por conta disso, o profissional que decidir seguir carreira nessa área precisa, na medida do possível, ser bom nas matérias mencionadas ou ter um forte interesse nos assuntos para aprendê-los.

É isso mesmo! Você não precisa saber tudo de Estatística ou de Física para se jogar nessa carreira, mas sempre recomendamos que a sua sede por conhecimento esteja sempre afiada para que você possa encarar os desafios da graduação e aprender com prazer todas as disciplinas dadas durante o curso.

A curiosidade também é um fator imprescindível para esse profissional, que estará escolhendo uma carreira com amplas possibilidades de áreas de atuação e de crescimento profissional. Ser curioso e criativo é fundamental para se destacar e saber escolher as melhores alternativas para a sua carreira.

A seguir, discutiremos um pouco mais sobre o profissional dessa área, suas atribuições mais comuns, o perfil psicológico desse colaborador e também sobre quais são as principais habilidades de que ele deve ter para ser bem-sucedido. Vamos lá?

Perfil do profissional

Há disponibilidade de vagas e colocações no mercado de trabalho para praticamente todos os tipos de indivíduos que se graduam em Bioquímica. Pessoas mais extrovertidas, introspectivas, agitadas ou tranquilas, por exemplo, podem tranquilamente encontrar áreas de atuação que combinem com suas personalidades e estilo de vida em meio a tantas opções.

Algumas características, no entanto, são recomendadas para qualquer tipo de profissional graduado na área, independentemente das escolhas feitas para a carreira após a formatura. Algumas das mais comuns incluem:

  • criatividade;
  • curiosidade;
  • interesse pelo saber;
  • boas habilidades de pesquisa;
  • boa capacidade de observação;
  • organização;
  • prazer na resolução de problemas;
  • paciência;
  • tranquilidade.

Profissionais com tais características têm tudo para serem um sucesso na área da Bioquímica. Além disso, é sempre importante salientar que não ter alguma dessas habilidades não é um problema. Você terá muito tempo, durante a graduação, para desenvolvê-las e exercitá-las durante os seus estágios.

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para os que se graduam na área de Bioquímica é absolutamente expansivo e muito satisfatório. Afinal, esse profissional pode atuar em uma grande variedade de áreas, que abrangem muitos segmentos da sociedade atual.

Entre eles, podemos citar o comércio, a indústria e até mesmo os laboratórios, tanto em sua gestão como na força de trabalho ao desenvolver novos produtos e processos para áreas como a farmácia e a medicina. Além disso, a análise laboratorial também pode ser, em parte, responsabilidade desse profissional.

Outras áreas de atuação são a área dos cosméticos e também, claro, a promoção e criação de estratégias para a preservação do meio ambiente. O segmento alimentício também é outra possibilidade, além da pesquisa em muitos ambientes diferentes. Por fim, o Bioquímico também pode lecionar em cursos específicos ou universidades, o que é uma outra ótima opção de carreira.

Em meio a tantas opções, é fácil perceber que o mercado de trabalho para esse profissional não mostrará, nem tão cedo, sinais de enfraquecimento. Os conhecimentos nessa área são essenciais para praticamente todos as áreas da sociedade, sendo indispensáveis para a qualidade de vida e para a saúde dos seres vivos.

Agora que você já está por dentro do curso de Bioquímica e conhece as principais características dessa carreira, chegou a hora de se esforçar a valer para ingressar em uma ótima universidade! Conheça o Plano de Estudos do Stoodi e confira seus benefícios para o seu cronograma, planejamento e, claro, desempenho nos principais vestibulares do Brasil.