Sabemos que o momento de decidir em qual universidade você vai estudar e qual curso vai fazer — escolhas fundamentais para obtenção da sua realização pessoal e do seu sucesso profissional — não é nada fácil. Pelo contrário, pode ser um foco de tensão.

Nessa hora, é possível contar com a ajuda de familiares, professores e amigos, e até recorrer a testes vocacionais. Tudo isso é válido, desde que você reflita profundamente sobre quais são suas prioridades e do que realmente gosta.

Para tomar essa decisão de forma consciente, trouxemos informações sobre o curso e a carreira de Ciências Biológicas! Então, continue conosco neste guia completo e você descobrirá quais matérias serão estudadas na faculdade, a duração do curso, quais são as melhores faculdades no Brasil, quanto ganha um biólogo e muito mais informações! Venha com a gente!

O que é Ciências Biológicas?

Se sua matéria predileta na escola sempre foi Ciências ou Biologia e se você é uma pessoa curiosa desde sempre — daquelas que quer saber a origem e a explicação de tudo, considere incluir Ciências Biológicas entre as opções na hora de se inscrever nos vestibulares e no (Sistema Único de Seleção Unificada) Sisu para ingressar em uma universidade pública.

Este é o curso certo para quem é apaixonado pelo estudo da natureza, dos animais e de tudo o que é vivo: Ciências Biológicas! Bio quer dizer vida, em grego, e logos significa ciência, conhecimento. Portanto, a Biologia é o estudo da vida!

Engana-se quem pensa que o curso de Ciências Biológicas apenas forma professores. É claro que a licenciatura absorve grande parte dos estudantes, mas há uma campo imenso para atuação do biólogo bacharel.

Caso você decida encarar a carreira, poderá escolher entre estas duas habilitações: licenciatura ou bacharelado.

Falaremos mais sobre cada uma neste texto, mas o mais importante é ter em mente que o curso de Ciências Biológicas prepara os alunos para desenvolverem consciência crítica em relação ao meio-ambiente, à sustentabilidade e à pesquisa de novas tecnologias para a preservação da vida do planeta, além de capacitá-los a atuar proativamente no mercado de trabalho.

Quer saber mais? Trouxemos um resumo do curso para você!

Resumo do curso

O curso de Ciências Biológicas tem duração média de 4 anos. Dependendo da modalidade (presencial ou a distância), do turno escolhido e da habilitação pretendida, esse período pode variar entre 6 e 12 semestres.

Além das aulas teóricas, o estudante conta com muitas horas de laboratório e de pesquisas de campo. Também é preciso cumprir o estágio obrigatório e as atividades acadêmico-científico culturais, conforme determinação do Ministério da Educação (MEC).

Essa é uma ciência que engloba, além da Biologia Geral, estas áreas do conhecimento (de acordo com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq):

Você poderá se especializar em um desses campos mas, ao longo do curso, terá contato com disciplinas introdutórias — pelo menos para que possa conhecer um pouquinho de cada uma e saber se tem ou não afinidade com ela.

É isto o que o curso proporciona: um pouco de cada temática das Ciências Biológicas, para que o aluno tenha possibilidade de se aprofundar naquilo de que mais gosta, de entomologia (estudo dos insetos) a citogenética (estudo microscópico dos cromossomos), passando por invertebrados, briófitas e muito mais!

Uma pegada que está em alta na área é a especialização em ecologia e sustentabilidade, temas caros à sociedade contemporânea. Sendo assim, quem se dedica a essa temática tem um amplo mercado de trabalho à sua espera! Falando nisso, quer saber quanto ganha um biólogo?

Ciências Biológicas: salário

Depois de receber seu diploma, seja como licenciado ou como bacharel, é fundamental registrar-se no Conselho Regional de Biologia (CRBio) ou no Conselho Federal de Biologia (CFBio) para se manter atualizado com as novidades da área.

É bom lembrar que não existe piso salarial para o biólogo e esses valores são apenas sugestões do CFBio, que recomenda que o biólogo recém-formado e com até 3 anos de atuação receba 6 salários mínimos para uma jornada de 30 horas semanais e 8,5 para a jornada de 40 horas.

À medida que vai ganhando experiência e se especializando, o profissional aumenta seus rendimentos. Quem tem mais de 15 anos de carreira ou já fez o doutorado pode chegar a receber mais de R$ 20.000 mensais.

O site Catho informa que a média salarial do biólogo no Brasil é R$ 2.127, podendo variar entre R$ 1.100 e R$ 4.163. É claro que o cargo ocupado, o tamanho da empresa e o número de horas trabalhadas influenciam o que vai cair na sua conta no fim do mês. Já o educador ambiental recebe na faixa de R$ 1.569 mensais.

Quem optar pela carreira docente não vai encontrar muita diferença. Existe piso salarial defendido por sindicatos e governos regionais. Como a graduação forma professores da educação básica, o profissional licenciado vai receber em torno de R$ 1.800 no ensino fundamental e R$ 2.400 no ensino médio.

Quem for dar aulas em cursinhos tem ganho maior: a hora-aula é mais bem paga do que nas escolas, por isso o salário pode chegar a R$ 10.000 por mês, por 30 horas semanais.

O mesmo acontece com professores universitários. Porém, para alcançar esse patamar na carreira, o profissional precisará fazer mestrado e doutorado. O salário médio de um docente do ensino superior, segundo a Catho, é R$ 3.504. Nas instituições públicas, o valor sobe para R$ 13.000, em média, por 40 horas semanais e dedicação exclusiva.

Sabia que é possível começar a ganhar dinheiro em Ciências Biológicas ainda na graduação? Além do estágio obrigatório, existem os complementares, com remuneração média de R$ 760 mensais por 20 horas semanais!

Ciências Biológicas: estágio

É grande a oferta de estágios para o curso de Ciências Biológicas, visto que o estudante tem muitas opções para atuar.

O estágio obrigatório pretende inserir o aluno no ambiente profissional, fornecendo a ele embasamento teórico-prático para que possa, depois de formado, exercer a profissão com excelência e competência.

Tanto no bacharelado quanto na licenciatura, o estágio tem início a partir do 5º período.

O estudante de bacharelado pode cumprir o período de estágio na própria universidade ou em outros locais conveniados, como secretarias, parques, zoológicos e museus, além de empresas. São pelo menos 270 horas supervisionadas por um professor e um representante da instituição que recebe o estagiário.

Já o aluno de licenciatura precisa cumprir pelo menos 400 horas em ambiente educacional. Ele estudará o projeto político-pedagógico das escolas, terá contato com alunos, professores e gestores, a fim de se inserir no universo educativo, e centrará suas observações e atividades na sala de aula.

Geralmente, o estagiário acompanha o professor da disciplina e, sob orientação dele, planeja e executa um pequeno projeto com os alunos ou uma sequência didática. Assim, ele sente o clima da sala de aula e pode constatar se é esse mesmo o seu desejo.

Além do estágio obrigatório, o aluno pode fazer outros estágios, inclusive remunerados, como citamos acima. Basta procurar o setor específico da universidade e obter informações.

Duração do curso

Para você se formar em Ciências Biológicas, serão necessários de 3 a 6 anos. Essa variação se deve a um conjunto de fatores, como modalidade, turno e tipo de curso, de acordo com cada instituição.

Em média, é mais comum encontrar faculdades que oferecem o curso de Ciências Biológicas em 8 semestres, ou seja, 4 anos. A carga horária mínima é de 3200 horas, mas você pode achar instituições que oferecem ênfases diferenciadas.

No curso da Universidade de São Paulo (USP) — logo abaixo tem mais informações dela —, por exemplo, há maior oferta de disciplinas. A carga horária lá pode chegar a 3450 horas, incluindo disciplinas obrigatórias e eletivas.

tubo de ensaio biologia

Curso de Ciências Biológicas

O curso é oferecido nas modalidades bacharelado e licenciatura (falaremos delas mais à frente) e tem por objetivo formar profissionais aptos a atuar no mercado de trabalho em defesa da vida, em todas as suas manifestações, de forma crítica e consciente, seja lecionando na educação básica as disciplinas de Ciências e Biologia, seja trabalhando como educador ambiental, biólogo, gestor ou consultor da área.

Conheça, a seguir, um exemplo de matriz curricular de Ciências Biológicas.

Ciências Biológicas: grade curricular

A estrutura básica da grade curricular apresenta diferenças de uma instituição para outra. Por isso, veja o exemplo das disciplinas oferecidas pelo curso da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), na habilitação bacharelado:

1º ano

  • Anatomia Humana;
  • Botânica de Algas a Pteridófitas;
  • Citologia e Histologia;
  • Evolução e Biogeografia;
  • Formação em Ciências Biológicas;
  • Invertebrados Não Celomados;
  • Planejamento e Gestão Ambiental;
  • Ecologia de Sistemas;
  • Educação Ambiental;
  • Embriologia;
  • Invertebrados Celomados;
  • Organografia Vegetal;
  • Química.

2º ano

  • Biologia das Fanerógamas;
  • Bioquímica Celular;
  • Documentação em Biologia;
  • Ecologia de Populações e Comunidades;
  • Protocordados, Peixes e Anfíbios;
  • Anatomia Vegetal;
  • Bioestatística;
  • Cartografia e Geoprocessamento Aplicados;
  • Investigação em Ciências Biológicas;
  • Sauropsida.

3º ano

  • Biofísica;
  • Empreendedorismo em Biologia;
  • Física;
  • Fisiologia Vegetal;
  • Genética;
  • Gestão e Manejo de Áreas Protegidas;
  • Imunologia;
  • Biologia Molecular;
  • Fisiologia;
  • Gestão Ambiental dos Recursos Hídricos;
  • História Geológica da Vida;
  • Impactos e Licenciamento Ambiental;
  • Mamíferos;
  • Projetos em Ciências Ambientais.

4º ano

  • Anatomia Funcional dos Vertebrados;
  • Cultura Religiosa: Fenômeno Religioso;
  • Estágio Supervisionado: Bacharelado em Ciências Ambientais I;
  • Filosofia: Razão e Modernidade;
  • Microbiologia;
  • Parasitologia e Saúde Pública;
  • Sociologia;
  • Trabalho de Conclusão de Curso I;
  • Biologia da Conservação;
  • Cultura Religiosa: Pessoa e Sociedade;
  • Estágio Supervisionado: Bacharelado em Ciências Ambientais II;
  • Evolução;
  • Filosofia: Antropologia e Ética;
  • Paleontologia;
  • Restauração Ambiental;
  • Serviços Ambientais e Ecossistêmicos;
  • Tecnologias Ambientais para a Gestão de Poluentes;
  • Trabalho de Conclusão de Curso II.

Além das obrigatórias, o aluno precisa se inscrever em:

  • Seminários em Biologia;
  • Oficinas de Extensão;
  • Optativas.

Na licenciatura, ainda é preciso cursar as matérias didáticas e pedagógicas:

  • Ensino de Ciências;
  • Didática Geral;
  • Matemática Aplicada;
  • Didática para o Ensino de Ciências e Biologia;
  • Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem;
  • Ensino de Biologia;
  • Estágio Obrigatório: Etnografia de Instituições Educacionais;
  • Fundamentos da Educação: Abordagem político-histórica;
  • Tecnologias e Práticas educativas em Ciências Biológicas;
  • Estágio Obrigatório: Licenciatura – Exercício da Docência;
  • Língua Brasileira de Sinais;
  • Projetos e Pesquisa em Educação;
  • Ensino na Diversidade;
  • Sociologia;
  • Estágio Obrigatório: Licenciatura – Contextos Diversificados.

Faculdade de Ciências Biológicas

Mais de 500 instituições de ensino superior têm o curso de Ciências Biológicas no Brasil. Segundo o Ranking Universitário Folha (RUF), as 5 melhores universidades que oferecem Ciências Biológicas são:

  1. Universidade Estadual de Campinas (Unicamp);
  2. Universidade de São Paulo (USP);
  3. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
  4. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG);
  5. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp).

A lista continua com instituições públicas até a 23ª posição, ocupada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (MACKENZIE), seguida da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas).

Na sequência das melhores particulares estão a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e a Universidade Nove de Julho (UNINOVE), já na 32ª posição.

De acordo com a avaliação do MEC, os cursos de Ciências Biológicas que alcançaram as maiores notas no país são:

  1. Universidade Federal de Lavras (UFLA), Lavras, MG;
  2. Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, RN;
  3. Universidade Federal de Roraima (UFRR), Boa Vista, RR;
  4. Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Erechin, RS;
  5. Universidade Presbiteriana Mackenzie (MACKENZIE), São Paulo, SP;
  6. Universidade Feevale (Feevale), Novo Hamburgo, RS;
  7. Universidade de Brasília (UnB), Brasília, DF;
  8. Faculdade de Jandaia do Sul (FAFIJAN), Jandaia do Sul, PR;
  9. Universidade do Grande Rio Professor José de Souza Herdy (Unigranrio), Duque de Caxias, RJ;
  10. Universidade Federal do Acre (UFAC), Rio Branco, AC.

Ciências Biológicas: USP

Se quiser estudar na USP, uma das instituições mais renomadas do país, você precisa passar pelo vestibular da Fuvest. O curso de Ciências Biológica da USP é oferecido em 3 campi:

  • São Paulo: Instituto de Biociências (bacharelado e licenciatura), nos turnos integral ou noturno;
  • Piracicaba: Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (bacharelado e licenciatura), no período noturno;
  • Ribeirão Preto: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (bacharelado).

Há 3 opções de ênfase: Biologia Ambiental, Biologia Evolutiva e Biologia Molecular e Tecnológica. Como existe um número maior de disciplinas específicas nesses cursos, a duração deles é um pouco maior, 5 anos.

Para quem deseja seguir a carreira acadêmica e continuar se dedicando à pesquisa, a USP oferece cursos de pós-graduação (mestrado, doutorado e doutorado direto) nas seguintes linhas:

  • Botânica;
  • Entomologia;
  • Fisiologia;
  • Genética e Biologia Evolutiva;
  • Genética e Melhoramento de Plantas;
  • Microbiologia Agrícola;
  • Zoologia.

O campus de São Paulo conta ainda com um Mestrado Profissional em Aconselhamento Genético e Genômica Humana, destinado a formar pessoas capacitadas a atuar em levantamento de histórico familiar para análise de heredograma, interpretação de exames cromossômicos e investigação de riscos em reprodução assistida!

Nota de corte: Ciências Biológicas

Veja as maiores notas de corte do Sisu 2018 para ter uma ideia de qual precisa ser o seu resultado no Enem para concorrer a uma vaga em Ciências Biológicas (levando-se em consideração a nota ABI – Área Básica de Ingresso):

  1. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro: integral — 762,7 pontos;
  2. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis: integral — 743,3 pontos;
  3. Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba: matutino — 736,2 pontos;
  4. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte: matutino — 734,5 pontos;
  5. Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba: noturno — 729,1 pontos;
  6. Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora: integral — 727,7 pontos;
  7. Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Vitória: integral — 719,3 pontos;
  8. Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina: integral — 718,0 pontos;
  9. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte: noturno — 713,1 pontos;
  10. Universidade Federal do Paraná (UFPR), Palotina: integral — 708,3 pontos.

Se olharmos o curso de Ciências Biológicas sem nenhuma ênfase, a Universidade do Pará, com 799,4 pontos no turno vespertino tem a maior nota de corte.

De qualquer forma, se colocarmos na lista todas as opções de cursos com especialidades, fique tranquilo: as notas de corte estão entre 600 e 800, o que não é muito difícil de se conseguir com disciplina e dedicação aos estudos, não é mesmo?

Para ter uma ideia, na UFRJ, o curso de Ciências Biológicas: Modalidade Médica tem nota mínima de 752,7 pontos, turno integral. A menor nota fica com Ciências Biológicas: Biotecnologia e Produção (integral), do Centro Universitário Estadual da Zona Oeste (UEZO), com 650,1 pontos, também no Rio de Janeiro.

Ciências Biológicas a distância

A tecnologia encurta distâncias, não é verdade? Já parou para pensar em como ela afeta a educação? Se você morasse no Japão, por exemplo, poderia cursar Ciências Biológicas a distância! Sim, com apenas um encontro semestral em um polo da instituição, em 3 anos seu diploma estaria em mãos.

Mas se esse não for o seu caso, pode fazer o curso a distância no Brasil mesmo, em qualquer Estado. Os encontros podem ser semanais, quinzenais ou mensais, dependendo da faculdade.

O importante é que a validade do curso é a mesma perante o MEC, na modalidade EAD ou na curso presencial.

filamento dna ciências biológicas

Ciências Biológicas: licenciatura

Quem opta pela licenciatura, como dissemos na introdução deste texto, se prepara para atuar na educação. Para isso, a grade curricular inclui disciplinas mais voltadas para a educação e os estágios devem ser feitos em ambientes educacionais.

O biólogo licenciado pode trabalhar em:

  • escolas de educação básica (setor público ou privado), lecionando Ciências para os alunos nos anos finais do ensino fundamental e Biologia para estudantes do ensino médio;
  • cursinhos pré-vestibulares, preparando estudantes para ingressar na faculdade;
  • faculdades e universidades, atuando como professor e pesquisador, desde que complemente sua formação com mestrado e/ou doutorado;
  • museus, ONGs e empresas, como consultor ambiental, desenvolvendo atividades educativas;
  • secretarias de Educação, como consultor ou gestor, cuidando de políticas públicas relacionadas à área.

Ciências Biológicas: bacharelado

Também, como já explicamos, quem cursa o bacharelado em Ciências Biológicas fica mais direcionado à pesquisa do que ao ensino. Por isso, as matérias em que se aprofunda são teóricas e de laboratório.

O biólogo bacharel pode trabalhar em empresas de grande porte, como:

  • EMBRAPA;
  • Fiocruz;
  • Petrobras;
  • Ibama.

Além das estatais, há possibilidade de exercer a profissão em laboratórios, multinacionais, hospitais, clínicas veterinárias, empresas do setor de alimentação, entre muitas outras opções. Seja um profissional de alto nível, responsável e preparado em qualquer cargo que ocupar. Só assim você verá sua carreira crescer.

O profissional de Ciências Biológicas

A profissão de biólogo é regulamentada pela Lei nº 6.684, de 03 de setembro de 1979.

O profissional que você quer ser depois de formado depende de decisões que precisam ser tomadas agora, na hora de optar pelo curso. Se escolher ser um licenciado em Ciências Biológicas, sua preparação envolverá disciplinas didáticas, ligadas ao ensino e à pesquisa.

Se preferir ser um bacharel, terá mais contato com a área técnica, aprofundando-se em estudos mais especializados. Você não poderá dar aulas, mas vai poder trabalhar em empresas públicas ou privadas, com desenvolvimento de pesquisas e técnicas.

Não se preocupe se perceber que optou por uma formação, mas na verdade desejava outra — geralmente as instituições possibilitam transferência interna. Além do mais, muitas das disciplinas ofertadas são comuns às duas habilitações.

Quem se interessa pelas Ciências Biológicas normalmente apresenta as seguintes características:

  • é curioso;
  • gosta de aventura;
  • ama a natureza;
  • é metódico.

Além de gostar de Biologia, precisa curtir Matemática e Química, conteúdos importantes em várias disciplinas durante o curso.

Mercado de trabalho

Já anunciamos antes, mas vale relembrar: o mercado de trabalho para os profissionais formados em Ciências Biológicas é amplo e algumas áreas estão em franca expansão, como as relacionadas ao meio ambiente, à sustentabilidade, à preservação de recursos etc.

Conte também com a área educacional, já que professores não estão sujeitos à demanda do mercado: eles sempre são necessários em escolas da educação básica.

Há vagas, ainda, em empresas públicas e particulares, órgãos governamentais, zoológicos, parques e museus. O biólogo, nessas instâncias, atua como gestor e consultor especialista na área.

Quer estudar um pouco mais para a prova de Ciências da Natureza e se certificar de que essa é a sua onda? Nosso Banco de Exercícios contempla todas as áreas. Confira! E, para não se perder em tantos conteúdos que você tem pela frente, conte com o Plano de Estudos e não deixe nenhuma matéria de fora da sua preparação para o vestibular!