Você já pensou em ser responsável pelas compras internacionais de uma nação? Então, quem sabe, o curso de Comércio Exterior seja para você! Voltado para quem gosta de negociações, essa graduação permite o contato profundo com as outras nacionalidades, compreendendo e entendendo o funcionamento do mercado internacional.

Para você que deseja saber mais sobre a carreira em Comércio Exterior, onde estudar e como é o mercado de trabalho para essa área de atuação, acompanhe este post e tire todas as suas dúvidas!

O que é Comércio Exterior?

O Comércio Exterior é uma profissão que existe há muito tempo. Desde o surgimento do capitalismo, as nações precisavam de um sistema de troca e intercâmbio entre mercadorias para gerar lucro e potencializar as rendas dos Estados.

Dessa forma, figuras de forte influência começaram a surgir e tomaram posições de negociadores e intercambistas, garantindo que a compra e venda de produtos fosse feita da forma certa, beneficiando os dois lados da relação comercial.

Com a consolidação dos sistemas de ensino e das novas visões de mercado, o curso de Comércio Exterior começou a ser desenvolvido, criado com o intuito de dar base para que as negociações, transações e processos de compra e venda de serviços e bens entre governos de diferentes países ocorressem de forma legal, potencializando suas economias.

Assim, quem opta por seguir essa carreira, precisa estar constantemente atualizado, inteirando-se em relação às notícias internacionais, prestando atenção nas mudanças do mercado, analisando a interação entre os países e descobrindo novas formas de atuar nesse campo. Afinal, o Comércio Exterior implica em dinamismo e mudanças constantes.

Vale lembrar, ainda, que esse curso não é igual ao de Relações Internacionais, embora sejam parecidos e tenham algum grau de conexão. Enquanto que na graduação de Relações Internacionais os alunos voltam seus olhares para os assuntos sociais, políticos e culturais entre os Estados, a faculdade de Comércio Exterior é mais voltada a números e analisa as relações comerciais entre países e empresas internacionais.

E mais, é importante ter em mente que o curso não se restringe somente aos trabalhos internacionais, sendo bastante comum a atuação do profissional nos processos e trâmites entre municípios e estados brasileiros, como a venda do café.

O profissional de Comércio Exterior

Depois de estudar sobre Sociologia, Direito, legislação e novas tendências nos processos de importação e exportação, o que faz o profissional de Comércio Exterior? Como você já deve ter percebido, ele trabalha com tudo aquilo que se relaciona aos processos de compra e venda entre países, assim como estados e municípios, mesmo que em menor escala.

Para isso, o profissional precisa estar atento às mudanças e atualizações econômicas, políticas e culturais que acontecem tanto no seu próprio país quanto no resto do mundo, analisando como isso impacta na sua área de atuação, relacionando com as necessidades da sua empresa ou órgão público.

Justamente por isso, precisa ter um olhar treinado para identificar as possibilidades e oportunidades de intercâmbio entre serviços de produtos de alta qualidade que beneficiarão a empresa em que ele trabalha. Tudo isso é feito por meio de elaborações de estratégias de importação e exportação, desenvolvimento de planos de marketing e logística, análise das taxas aduaneiras, entre outros elementos.

Vale lembrar que para exercer qualquer função de analista em Comércio Exterior é necessário ter o diploma do curso reconhecido pelo MEC, além de ser registrado no Conselho Regional e Administração (CRA) da sua cidade.

Perfil do profissional

No tópico anterior, explicamos algumas possibilidades de atuação, bem como breves características que o analista de Comércio Exterior deve desenvolver ao longo da sua graduação. Assim, é possível montar um perfil do profissional, identificando elementos fundamentais que qualquer aspirante a analista deve ter.

Por exemplo, uma característica primordial para quem quer seguir essa carreira é saber trabalhar sob pressão, ou não ter medo de encará-la. Quem lida diariamente com transações legais e importação e exportação, precisa saber controlar os prazos e cobranças dos grandes diretores.

Além disso, é necessário ter domínio de outras línguas, principalmente o inglês, para garantir que a comunicação entre as empresas internacionais não seja prejudicada, mantendo a coerência entre as informações e facilitando o serviço de todos os outros funcionários.

E mais, para ter um bom desenvolvimento na área, você precisará aprimorar suas habilidades de negociação e persuasão, para potencializar os processos de compra entre as empresas e garantir um bom crescimento da instituição que você atua.

Por fim, quem segue essa carreira precisa ter uma boa atenção e identificar o máximo de detalhes possíveis durante sua atuação. Isso porque o analista lida direto com números, diálogos e informações valiosas que colocam o futuro da empresa ou organização em risco.

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para o profissional em Comércio Exterior é muito mais amplo e conta com uma gama de oportunidades que permitem uma atuação em diversos campos, tanto na iniciativa privada quanto em sistemas públicos.

Por exemplo, você pode atuar em empresas de logística e marketing — tanto nacional quanto internacional —, instituições que trabalham com economia e investimentos, importadoras, organizações de transportes internacionais, operadoras de câmbios e serviços, e bancos.

Dentro de todos esses campos, você pode atuar como um profissional de intermediação, que auxilia nos processos de exportação e importação, analista de marketing e logística, criando estratégias que alinham essas duas frentes, bem como na gestão da empresa — se ela for relacionada ao Comércio Exterior — e na análise financeira, encontrando formas de alavancar a empresa no mercado ao avaliar os riscos financeiros das negociações.

Por fim, você pode investir na área da consultoria, sobretudo depois de percorrer alguns anos de carreira, prestando serviços para grandes empresas e órgãos públicos, auxiliando-os a compreender como ocorrem as negociações comerciais internacionais e quais são as melhores práticas para alavancar suas conquistas..

Duração do curso

Você lembra que no início deste artigo comentamos que o curso de Comércio Exterior apresenta duas modalidades — bacharelado ou tecnólogo? Dependendo de qual você escolher, a duração dos seus estudos será diferente. Por exemplo, se você optar por seguir o tecnólogo, para entrar mais rápido no mercado, precisa investir quatro semestres (2 anos) para ter o diploma.

Agora, se você escolher o bacharelado para dedicar mais tempo aos estudos, terá que realizar oito semestres (4 anos) para, então, poder atuar profissionalmente. É importante lembrar que esses são valores mínimos, já que imprevistos podem acontecer e a reprovação acarreta no atraso da formação.

porto container comercio exterior

Curso de Comércio Exterior

Até agora, você pode perceber o que é o curso de Comércio Exterior, a duração do curso e algumas possibilidades de atuação e remuneração. Mas, afinal, como acontece o curso? Quais são as disciplinas estudadas?

Independentemente da sua escolha entre tecnólogo ou bacharelado, durante os semestres que você passa estudando, você aprende a analisar os métodos e técnicas de compra e venda de serviços, tanto entre empresas multinacionais quanto em governos de países distintos.

Assim, quando formado, o profissional está qualificado para acompanhar os acontecimentos econômicos com excelência, observando as tendências do mercado e fazendo comparativos e levantamentos sobre o que seria mais funcional para a empresa ou organização que ele atua.

Tudo isso é feito por meio de um intenso estudo e investigação sobre as oportunidades do mercado, sobretudo importação e exportação, logística empresarial, trâmites e processos internacionais legais e estratégias de marketing e persuasão. Esse estudo tem como base as teorias e práticas fundamentais do curso de Comércio Exterior, aprendido ao longo dos anos de graduação.

Faculdade de Comércio Exterior

Trabalhar com Comércio Exterior não é tarefa fácil. Afinal, os trâmites entre importação e exportação, venda de serviços e mercadorias internas e análises de mercado são práticas que exigem atenção e cuidado para que os imprevistos não aconteçam, sobretudo àqueles relacionados às questões legais e jurídicas dessas transações.

Nesse sentido, quem atua no campo deve ter bastante domínio sobre o assunto, garantindo o seu conhecimento e trabalhando de forma a auxiliar ambas as partes durante um processo de negociação de compra e venda.

Para isso, é necessário ter uma base teórica e técnica consolidada, um estudo de qualidade e uma boa visão de mercado, tudo isso aprendido a partir de um ensino de excelência. Nesse sentido, a escolha da melhor faculdade de Comércio Exterior é fundamental para ter uma boa prática no futuro.

Vamos pensar juntos: com uma boa graduação, mais oportunidades se abrem para você no futuro, já que o seu currículo é mais bem visto nesse universo de trabalho e o seu ensino proporciona novas visões profissionais, garantindo uma ampliação das suas formas de atuação e desenvolvimento na área.

Pensando em ajudá-lo a escolher a melhor faculdade para realizar o curso de Comércio Exterior, nós separamos as graduações mais bem avaliadas do Brasil, isto é, aquelas que apresentaram nota acima de quatro no Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), considerando que o valor máximo é cinco. Confira!

  • Faculdade de Tecnologia Zona Leste, em São Paulo: conceito 5;
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte: conceito 4;
  • Faculdade de Tecnologia de Indaiatuba, em São Paulo: conceito 4;
  • Universidade Regional de Blumenau, em Santa Catarina: conceito 4;
  • Faculdade de Tecnologia de Praia Grande, em São Paulo: conceito 4;
  • Faculdade de Tecnologia de Itapetininga, em São Paulo: conceito 4;
  • Faculdade de Tecnologia de Barueri, em São Paulo: conceito 4.

Grade curricular Comércio Exterior

Você sabia que uma excelente informação que auxilia você a decidir qual graduação seguir é a grade curricular do seu curso preferido? Ao analisar quais são as disciplinas estudadas, você consegue imaginar-se estudando sobre determinado conteúdo, observando se gosta ou não do assunto.

Por isso, nós listamos abaixo a grade curricular do Comércio Exterior, para você conhecer as principais disciplinas e analisar se o curso é para você.

  • Antropologia e Cultura Brasileira;
  • Sistemática de Importação e Exportação;
  • Marketing Internacional;
  • Logística Internacional;
  • Sistemas de Informação Gerencial;
  • Gestão de Pessoas;
  • Comunicação Empresarial;
  • Gestão da Produção e da Logística;
  • Contabilidade Gerencial;
  • Gestão Financeira;
  • Transporte e Distribuição;
  • Economia;
  • Negociação;
  • Empreendedorismo;
  • Práticas Cambiais;
  • Estratégias Mercadológicas;
  • Negociação Internacional e Relações Multiculturais;
  • Fundamentos de Comércio Exterior;
  • Gestão de Marketing;
  • Modelos de Administração;
  • Acordos e Instituições internacionais;
  • Legislação Aduaneira e Tributária — regime comum e especial;
  • Matemática Financeira;
  • Termos de Comércio Internacional.

Vale lembrar que para concluir o curso é necessário realizar um período de estágio obrigatório, além de apresentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) para garantir o diploma e, então, poder atuar como analista de Comércio Exterior.

Nota de corte para Comércio Exterior

Quem estuda para o vestibular sabe que uma das principais informações que deve ser analisada é a nota de corte do curso de preferência. Afinal, é um dado que orientará todo o seu plano de estudos, indicando o quanto é necessário aprofundar a sua rotina de aprendizado para garantir a tão sonhada vaga na graduação.

Se você optar por seguir a carreira de Comércio Exterior, precisa estar atento a essa informação para não ter nenhuma surpresa no futuro. A seguir, você pode conferir as dez maiores notas de corte para Comércio Exterior de acordo com as notas do Prouni.

  • Universidade do Sul de Santa Catarina, polo de São Paulo, curso a distância —702.16;
  • Centro Universitário Internacional, campus Sumaré, curso a distância — 681.74;
  • Centro Universitário de Maringá, campus Maringá, turno noturno — 673.66;
  • Universidade do Sul de Santa Catarina, campus Unidade Universitária da Pedra Branca, curso a distância — 648.98;
  • Instituto Paulista de Ensino, campus Unidade I, turno noturno — 646.7
  • Centro Universitário Internacional, campus Novo Hamburgo, curso a distância — 644.48;
  • Universidade da Região De Joinville, campus Joinville (Bom Retiro), turno noturno — 636.22;
  • Centro Universitário Internacional, campus São Paulo (Vila Prudente), curso a distância — 634.92;
  • Faculdade INEDI, campus sede de Cachoeirinha, turno noturno — 633.74;
  • Faculdade de Tecnologia FAESA, campus Unidade Sede de Vitória, turno noturno — 630.12.

Comércio exterior a distância

Não podemos negar que a tecnologia veio para inovar as nossas vidas, não é mesmo? Capaz de promover a comunicação entre pessoas de diferentes países, de facilitar o conhecimento de novas culturas e de introduzir outra forma de se relacionar com os outros, o universo virtual também invadiu a educação e transformou as práticas educativas nacionais e internacionais.

Atualmente, você pode encontrar diversas universidades e instituições de ensino que disponibilizam cursos EAD, sejam eles de graduação, tecnólogo ou de pós-graduação. Isso quer dizer, então, que é possível realizar o Comércio Exterior a distância.

No entanto, o curso de Comércio Exterior EAD se tornou mais comum na sua modalidade tecnólogo, isto é, uma graduação com tempo reduzido para entrar rapidamente no mercado de trabalho, ganhando o diploma de tecnólogo em Comércio Exterior.

Assim, se você pretende cursar o bacharelado em Comércio Exterior, deve se preparar para encontrar uma faculdade com curso presencial, seja ela pública ou privada.

homem comércio exterior

 

Pós-graduação em Comércio Exterior

No início deste artigo, comentamos sobre a necessidade do aluno e futuro profissional manter-se atualizado para garantir o exercício da profissão com qualidade, você se lembra? Uma excelente forma de dar continuidade aos estudos é investir em uma pós-graduação.

No caso do Comércio Exterior, as especializações mais comuns são relacionadas ao MBA (Master of Business Administration) em gestão de Comércio Exterior e de negócios internacionais. Ou seja, são mais voltadas para quem quer investir na carreira de gestão internacional.

Acontece que realizar uma especialização não é a única forma de se desenvolver profissionalmente, é possível investir em uma pós-graduação stricto sensu, isto é, mestrado e doutorado.

Se você deseja seguir a carreira acadêmica, a passagem por essas etapas é obrigatória. Para quem só quer encontrar novas formas de trabalhar e potencializar suas chances no mercado, os programas de mestrado e doutorado também são excelentes formas para atingir esse objetivo.

Afinal, por meio deles, você estimula o seu estudo na área, aumenta suas chances de elevar o seu salário, cria uma excelente rede de contatos para trabalhos futuros e produz novos saberes científicos e práticos dentro da universidade.

O curso Comércio Exterior é amplo e cheio de detalhes. Se você deseja seguir essa carreira, precisa estar preparado e desenvolver novas habilidades para lidar com todos os processos de compra e venda e importação e exportação. E mais, é necessário ter um bom preparo para alcançar a nota de corte e entrar na tão sonhada graduação.

E então, o que achou da profissão de analista de Comércio Exterior? Para seguir essa carreira, lembre-se de manter o foco nos estudos para conseguir bons resultados. Aproveite para conhecer o nosso Plano de Estudo e desenvolva novas estratégias de aprendizagem para ingressar no ensino superior!