Você já parou para pensar que a Matemática pode ser uma excelente alternativa profissional? Pois é, o curso de Matemática abre diversas portas para o mercado de trabalho em função da sua alta empregabilidade, garantindo uma ótima carreira para o seu futuro. Além disso, se você gosta de números e se nunca entendeu os motivos das fórmulas complexas, essa graduação é uma boa oportunidade para aprofundar o seu conhecimento.

Você já deve ter percebido que muitas pessoas acreditam que o curso de Matemática forma somente professores, principalmente educadores do Ensino Médio, não é mesmo? Acontece que isso não é verdade, pois a graduação também é realizada na modalidade bacharelado e amplia seus horizontes profissionais.

Então, como acontece essa faculdade e como ela agrega o seu currículo? Pensando em ajudar você a escolher uma boa profissão, nós desenvolvemos este guia completo sobre Matemática. Acompanhe!

O que é Matemática?

Diante de tantos problemas e equações a serem resolvidas, raramente nos questionamos o que é Matemática e qual a sua história. Isso, na verdade, não é problema algum quando pensamos somente na aprovação no vestibular, já que precisamos voltar toda a nossa atenção para as soluções dos cálculos complexos que aparecem nas provas.

No entanto, se você está pensando em seguir essa carreira, é fundamental conhecer a história da Matemática e sua importância para a população para ter motivação ao longo da graduação e fortalecer sua escolha profissional. Bem, ela nada mais é do que uma ciência que utiliza a lógica como linguagem básica para a solução de problemas e criação de hipóteses que explicam diversos fenômenos naturais.

Nesse sentido, ela desenvolveu a sua própria expressão e busca compreender padrões, estudar medidas, estimular o raciocínio lógico e abstrato, bem como formular conjecturas por meio de rigorosas deduções. Tudo isso permite um conhecimento aprofundado sobre a relação do ser humano com o mundo e, é claro, com ele mesmo.

Você deve estar se perguntando: mas, se essa ciência é da área exata, como ela pode auxiliar na compreensão das relações humanas? Ainda que a Matemática utilize a linguagem numérica para se expressar, ela sempre representa algo das nossas vidas. Por exemplo, quando aprendemos uma simples regra de três, podemos utilizá-la para fazer cálculos de conversão para controle financeiro, muito utilizado no nosso dia a dia.

Para que isso se tornasse possível, a história da Matemática percorreu um grande caminho. Com início na pré-história, as contas mais básicas como adição, subtração, multiplicação e divisão foram desenvolvidas no Egito como forma de identificar os fenômenos abstratos, como o tempo.

Com o advento da escrita, a linguagem Matemática deixou de ser utilizada como veículo principal de comunicação e passou a ser aplicada como forma de quantificar os mesmos fenômenos abstratos, como os dias, anos e estações. Foi somente com o desenvolvimento do escambo e, posteriormente, do comércio, que a Matemática começou a se consolidar como uma ciência.

Nesse sentido, muitos pesquisadores começaram a aprimorar as técnicas de quantificação, desenvolvendo fórmulas e refinando essa linguagem, deixando-a coerente com os costumes das civilizações — daí a padronização da Matemática enquanto uma expressão universal.

Podemos dizer que o comércio foi o pontapé inicial para o desenvolvimento da ciência matemática, permitindo sua expansão para todos os âmbitos da vida humana: moradia, escambos, controle populacional e familiar, conhecimento astronômico, registro do tempo, agricultura e administração financeira.

Isso tudo acontecia na região das arábias, sendo que somente no período Renascentista os textos matemático e suas respectivas explicações foram traduzidos para o latim, permitindo que a Europa desenvolvesse outros ramos da Matemática com René Descartes e François Viète.

A partir dessa época e com a valorização do conhecimento científico, a Matemática foi ganhando força e destaque, tornando-se a mãe de todas as ciências exatas que temos atualmente, entre elas podemos destacar a Física, Química, Engenharias e, é claro, a Tecnologia da Informação.

Curso de Matemática

Você já sentiu curiosidade em saber a origem dos problemas matemáticos? Ou até mesmo entender o porquê de as formas químicas e físicas serem como são? Pois é, esse anseio por entender os motivos da Matemática existir para explicar os fenômenos da natureza é uma das principais motivações para os estudantes buscarem esse curso superior.

Isso porque a faculdade de Matemática ensina aos alunos como os problemas são desenvolvidos, bem como a origem das fórmulas, indo muito além da solução de cálculos complexos. Como comentamos, os conhecimentos matemáticos servem como base para todas as ciências exatas e é por isso que você precisa aprender as deduções para poder ensinar aos outros.

Ainda que você não opte pela licenciatura, os trabalhos em empresas também demandam um conhecimento básico sobre a origem dos cálculos complexos para que fórmulas e sistemas sejam desenvolvidos com qualidade.

Como você já deve ter percebido, o curso de Matemática pode ser realizado em duas modalidades: a licenciatura e o bacharelado. Ainda que muito similares, o primeiro caso apresenta disciplinas da Pedagogia para você conhecer as principais técnicas de ensino-aprendizado, bem como a legislação brasileira em relação à educação.

Como é o curso de Matemática?

O curso de Matemática é amplo e oferece boas oportunidades de trabalho, tendo em vista que você é capacitado para formular teorias, testar hipóteses, aplicar cálculos em pesquisas e desenvolver bancos de dados para armazenar, interpretar e solucionar diversos problemas organizacionais.

Ao contrário do que muitos pensam, não é apenas o bacharelado que oferece esse conhecimento. Afinal, a base curricular é igual para as duas modalidades, mudando apenas as disciplinas da licenciatura — é por isso que a graduação para quem quer se tornar professor tende a ser mais longa.

Mas, afinal, como é o curso de Matemática? Nessa faculdade, você aprofundará tudo o que você estudou no Ensino Médio, além de conhecer outras áreas da Matemática e sua aplicabilidade em diversas ciências. Assim, você pode atuar tanto na área acadêmica e educacional quanto em organizações, mercado financeiro, análise de sistemas, indústria eletrônica e até na área médica.

Duração do curso de Matemática

Quando pensamos em escolher o melhor curso superior, não podemos deixar de lado uma valiosa informação: a sua duração. Afinal, é necessário identificar quanto tempo você passará estudando para conseguir entrar no mercado de trabalho, concorda?

No último tópico comentamos que a licenciatura tende a ser mais longa do que o bacharelado, você se lembra? Pois é, em função das disciplinas de didática e ética educacional, o curso pode se entender em mais um semestre ou até um ano, dependendo dos estágios obrigatórios que você precisa cumprir no ensino básico.

De maneira geral, você terá que estudar por, pelo menos, quatro anos para conquistar o seu diploma, independentemente da área de atuação. Lembre-se, ainda, que caso você não seja aprovado em alguma disciplina ou até deixe de realizar uma matéria obrigatória, deverá realizar mais um semestre para concluir a graduação.

Curso de Matemática: faculdades

A Matemática é uma ciência básica que fundamenta muitas áreas profissionais, por isso, está entre os cursos mais ofertados nas universidades do Brasil, tanto públicas quanto privadas. Além disso, a sua nota de corte é relativamente baixa, sobretudo quando comparada com os vestibulares mais concorridos – mas, fique tranquilo: falaremos mais sobre isso ao longo do artigo.

Bem, conhecer quais são as melhores faculdades de Matemática é um passo importante para você decidir o seu futuro profissional, já que a qualidade da instituição de ensino oferece pontos no seu currículo, garantindo mais oportunidades de estágio e, é claro, de contratação.

A seguir, nós separamos as principais faculdades privadas reconhecidas pelo MEC que garantem uma qualidade impecável no seu currículo. Confira!

  • Centro Universitário Anhanguera (Anhanguera);
  • Universidade Estácio de Sá (UNESA);
  • Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL);
  • Universidade Norte do Paraná (UNOPAR);
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Indo mais além, se você pretende cursar a graduação em uma universidade pública, precisa conhecer quais são as melhores instituições que asseguram um ensino de qualidade para você aprofundar seus conhecimentos na área, concorda? Confira as melhores faculdades públicas que oferecem o curso de Matemática a seguir:

  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS);
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV);
  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM);
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC);
  • Universidade Federal de Pelotas (UFPEL);
  • Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG);
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP);
  • Fundação Universidade Federal do ABC (UFABC).

Grade curricular: Matemática

Até agora, você pôde conhecer um pouco da história da Matemática, bem como o funcionamento do seu curso no Brasil e as melhores faculdades para realizá-lo. Mas, o que realmente é ensinado nessa graduação? Muito além do que é aprendido no Ensino Médio, a Matemática superior envolve disciplinas como cálculo diferencial, topografia e análises complexas.

Para ajudar você a conhecer a grade curricular do curso e identificar se essa faculdade é a certa para você, nós listamos abaixo as principais matérias vistas ao longo da graduação. Aproveite para conferir e imaginar-se estudando cada disciplina. Assim, fica mais fácil fazer uma boa escolha.

  • Cálculo Diferencial e Integral;
  • Álgebra Linear;
  • Topologia;
  • Análise Matemática;
  • Análise Complexa;
  • Geometria Diferencial;
  • Estudo de Probabilidade e Estatística;
  • Trigonometria;
  • Conhecimento de Física Geral e noções de Física Moderna;
  • Aritmética;
  • Cálculo Vetorial;
  • Equações Diferenciais Ordinárias;
  • Funções Analíticas;
  • Geometria Analítica;
  • Geometria Espacial;
  • Geometria Plana;
  • História e Epistemologia da Matemática;
  • Integral;
  • Lógica Matemática;
  • Teoria dos Números;
  • Modelagem Matemática;
  • Linguagens e Recursos Computacionais;
  • Ética e Meio Ambiente;
  • Relações entre Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS).

Até aqui você conheceu as disciplinas do bacharelado, certo? Acontece que quem opta por seguir a área da educação também precisa realizar diversas matérias que oferecem conhecimento sobre os processos de ensino-aprendizagem e as melhores formas de engajar os alunos durante as aulas. A seguir, confira o que é aprendido na licenciatura de Matemática além das disciplinas já listadas:

  • Fundamentos de Análise, Álgebra e Geometria;
  • História e Filosofia das Ciências Naturais e da Matemática;
  • História, Filosofia e Sociologia da Educação;
  • Metodologia e prática de ensino de Matemática;
  • Tecnologias da Informação e Comunicação aplicadas ao ensino de Matemática;
  • Psicologia da Educação;
  • Legislação Educacional;
  • Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS);
  • Pluralidade Cultural e Orientação Sexual;
  • Diretrizes curriculares e planos de ensino;
  • Educação básica e média;
  • Aplicações matemáticas.

Vale lembrar, ainda, que todo o curso de Matemática demanda a realização de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) para conquistar o seu diploma. Nele, você precisa fazer uma pesquisa aprofundada sobre alguma área matemática, de preferência relacionada com a sua futura atuação profissional.

Nota de corte: Matemática

Quem é vestibulando sabe que a nota de corte é um dado importante para fazer uma boa escolha profissional. Isso porque é ela que norteará todo o seu planejamento de estudo que, por sua vez, garantirá a entrada ou não no ensino superior. Então, que tal conferir as maiores notas de corte para o curso de Matemática?

  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, campus de Fortaleza, turno vespertino — 784.0;
  • Universidade de São Paulo, campus IME (Instituto de Matemática e Estatística), turno matutino — 780.0;
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, campus de Juazeiro do Norte, turno matutino — 778.0;
  • Universidade Federal do Pará, campus cidade universitária, turno matutino — 772.0;
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro, campus cidade universitária, turno integral — 767.0;
  • Universidade de São Paulo, campus IMCM (Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação), turno integral — 765.0;
  • Universidade Federal do Pará, campus cidade universitária, turno vespertino — 761.0;
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro, campus cidade universitária, turno integral — 758.0;
  • Universidade Federal do Pará, campus universitário de Castanhal, turno integral — 741.0;
  • Universidade Federal de São Carlos, campus sede, turno integral — 733.0.

É importante lembrar, ainda, que esses valores se referem as instituições públicas, ok? Se você pretende realizar o vestibular para alguma faculdade particular, é fundamental conferir o edital da sua instituição preferida e identificar as formas de ingresso. A nossa dica é ficar de olho na nota do Enem, pois muitas delas podem aceitá-la, evitando a realização da outra prova.

Curso de Matemática EAD

A união da tecnologia com a educação possibilitou a ampliação do ensino, criando oportunidade para estudantes que antes não sonhariam em realizar uma graduação e se especializar para o mercado de trabalho, democratizando o aprendizado.

Nesse sentido, muitas universidades exploram a possibilidade de investir no ensino a distância, justamente para atingir cada vez mais alunos e ampliar as formas de acesso ao conhecimento acadêmico. Ainda que muitas graduações não possam ser ofertadas na modalidade EAD por demandarem uma prática acompanhada dos professores, outras mais técnicos e teóricas apresentam essa possibilidade.

Esse é o caso da Matemática, que se tornou um dos cursos com maior relevância no ensino a distância. Isso quer dizer que você pode optar por realizá-lo longe da sua matriz, otimizando a sua rotina e garantindo mais flexibilidade de horários. No entanto, algumas instituições de ensino só oferecem a modalidade semipresencial, sendo necessário comparecer a instituição para cumprir horário.

Além disso, o sistema de ensino a distância ainda não foi implementado pelas universidades federais, ocasionando uma limitação para quem busca esse tipo de graduação. Em outras palavras, o curso de Matemática EAD só é oferecido por faculdades privadas.

Mas, então, como garantir a qualidade delas em comparação com as federais? Bom, o Ministério da Educação (MEC) desenvolveu uma prova para atestar não só a qualidade de ensino, como também de infraestrutura e apoio à comunidade. Essa prova se chama Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) e é feita a cada semestre pelos alunos em formação.

A seguir, você pode conferir os principais cursos de Matemática EAD que tiveram uma excelente pontuação no Enade:

  • Centro Universitário Anhanguera (Anhanguera);
  • Universidade Cidade de São Paulo (UNICID);
  • Universidade de Franca (UNIFRAN);
  • Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL);
  • Universidade Estácio de Sá (UNESA).

 

formula curso de matemática

Estágio em Matemática

Você lembra que comentamos sobre a necessidade de realizar o TCC para conquistar o seu diploma? Pois é, além de investir o seu tempo em pesquisas acadêmicas, você também precisa concluir um período de estágio obrigatório para poder atuar na área e encontrar destaque na sua carreira.

Isso porque o MEC exige que os alunos de grandes cursos, como a Matemática, tenham um período prático para exercitarem seus conhecimentos antes mesmo de entrar no mercado de trabalho. Assim, além de você abrir pequenas portas na sua carreira, você também pode treinar suas habilidades com antecedência.

Hoje, existem muitas oportunidades de estágio espalhadas por todo Brasil, sobretudo para a área da Matemática. Para quem quer seguir a profissão de educador, o ideal é investir em estágios em escolas para treinar suas competências relacionadas aos processos de ensino-aprendizagem.

Já para quem deseja seguir carreira organizacional, a melhor alternativa é buscar oportunidades de estágio em plataformas especializadas, como a Catho, Sine e NUBE (Núcleo Brasileiro de Estágios). Além disso, você pode entrar em contato com diversas empresas e verificar se elas apresentam algum processo seletivo aberto.

Para concluir, também é possível conversar com a sua universidade e conhecer as parcerias que ela estabelece, tanto com empresas privadas quanto com órgãos públicos. Assim, você pode concluir a sua graduação ao mesmo tempo que cria uma excelente rede de contatos para o seu futuro.

O profissional de Matemática

Até agora você pode ler bastante sobre todos os aspectos do curso de Matemática, mas este guia não seria completo se nós não falássemos sobre a atuação na área, concorda? Bem, a principal função do matemático é a resolução de problemas por meio de cálculos e deduções. Por isso, os números farão parte do seu dia a dia.

No entanto, muitos acreditam que quem segue essa área só pode trabalhar em escritórios fechados ou em salas de aula, mas a realidade é bem diferente: você pode trabalhar na simulação computacional, processar validações e documentações de empresas, implementar novos modelos sistemáticos em organizações, trabalhar dados e informações estatísticas e prestar consultorias técnicas.

Além disso, você também pode atuar na área financeira e se tornar uma grande referência no ramo de investimentos, desenvolvendo cursos online por meio do marketing digital ou até mesmo criando sua própria instituição de ensino. Ainda, você pode entrar em contato com outras áreas como a Física, Química e Engenharia e expandir suas possibilidades.

Perfil do profissional

Diante de todas essas oportunidades, sempre surge aquela dúvida sobre as habilidades que o matemático deve ter, não é mesmo? Como qualquer profissão, a Matemática demanda uma série de habilidades para você conquistar destaque e conseguir não só uma boa remuneração, como também satisfação em desempenhar seu trabalho.

Antes de tudo, você precisa ter gosto pelos números. O dia a dia do matemático envolve, independentemente da área de atuação, a busca de soluções eficientes para problemas. Quer conhecer quais são as outras competências que você deve ter para ser um bom profissional? Acompanhe a seguir!

  • saber trabalhar em equipe;
  • ter facilidade com a linguagem numérica;
  • ter bom raciocínio lógico;
  • ser proativo;
  • gostar de ler e de estudar;
  • ter boa desenvoltura social, principalmente se você optar por ser professor;
  • saber se comunicar, tanto na fala quanto na escrita.

Se você ainda não tem todas essas características, não se preocupe! O perfil de um profissional não surge da noite para o dia, ele leva tempo para ser consolidado. E mais: a maioria das habilidades você desenvolve ao longo da graduação e depois de formado — daí a importância de você realizar um período de estágio.

Mercado de trabalho

Uma coisa é certa: o mercado de trabalho para quem é matemático depende do tipo de graduação. Afinal, quem realizou o bacharelado dificilmente atuará em escolas, você concorda? Nesse sentido, quem escolhe a licenciatura apresenta mais oportunidades no ramo educacional, sobretudo no ensino básico.

Vale lembrar que essa área normalmente oferece mais possibilidades de emprego do que o bacharelado, já que muitas escolas buscam por professores qualificados. Além disso, você também pode seguir no campo acadêmico e se tornar pesquisador ou professor de graduação e pós-graduação, dependendo da sua qualificação.

Por outro lado, quem cursou o bacharelado em Matemática amplia seus horizontes no universo empresarial e público, encontrando boas vagas em grandes organizações, atuando tanto como consultor quanto como contratado nas seguintes áreas:

  • biomedicina e biomatemática;
  • computação;
  • design de produtos;
  • economia, finanças e investimento;
  • gerenciamento ambiental;
  • logística;
  • mercado financeiro, sobretudo como consultor;
  • institutos especializados de pesquisa;
  • pesquisa acadêmica e científica;
  • programação e interpretação de dados;
  • Big Data.

Então, qual é a remuneração desses profissionais? É claro que cada área apresenta remunerações diferenciadas, tendo em vista que um consultor financeiro não apresenta as mesmas habilidades do que um estrategista, por exemplo. Para quem dedica sua carreira à Big Data, tende a receber um bom salário, chegando aos R$ 15.000,00 por mês.

Via de regra, os matemáticos com maior experiência — entre cinco e dez anos atuando na área — que trabalham em grandes empresas têm uma média salarial de R$ 7.000,00. Já os Trainee e recém-formados ganham entre R$ 1.700,00 e R$ 5.000,00 nos primeiros anos.

Você percebe que o curso de Matemática vai muito além da licenciatura? Ainda que essa seja uma área de renome e que oferece ótimas oportunidades para os professores, ela não é a única a ser explorada. Lembre-se, ainda, que para entrar em uma boa universidade você precisa ter um bom desempenho no vestibular, combinado?

E então, acha que a Matemática é a carreira certa para você? Para montar um planejamento eficiente e mandar bem nas grandes provas, conheça o nosso plano de estudos e potencialize seu aprendizado!